Medo de avião: Você tem? Como lidar com o medo de voar

Medo de avião

Certamente esse é um dos assuntos mais delicados entre os viajantes e não adianta falar em estatísticas: que é mais provável que alguém sofra um acidente de carro do que um acidente aéreo, que turbulência não derruba avião, que o avião é o meio de transporte mais seguro que existe e que não tem razão para ter medo de avião.

Mas gente, quem tem medo, tem mesmo. Todo mundo conhece esses dados ou pelo menos já ouviu falar de algum, mas quando coloca o pé no aeroporto a tensão sobe e entrar na aeronave então é a receita da desgraça. Sentir o frio na barriga, as mãos trêmulas e o coração acelerado são apenas alguns dos sintomas de quem tem medo de avião.

Voar a mais de novecentos quilômetros por hora, amarrado em uma cadeira apertada dentro de um tubo de alumínio pode ser realmente desesperador e quem nunca passou um perrengue a bordo e achou que o avião fosse descambar lá de cima?

Eu voltava em um vôo noturno da Europa para São Paulo no ano passado e no meio da travessia do Oceano Atlântico uma turbulência bem forte sacudiu o avião a ponto de todas as luzes internas e telas de TV se apagarem. Sim, ficamos sem energia na cabine por alguns minutos e foi aquele desespero. Por mais acostumado que a gente esteja, é impossível não sentir medo. No fim deu tudo certo e eu estou aqui para contar a história.

Eu sei, falar desse episódio parece não ajudar em nada quem tem medo de avião e está lendo esse post procurando um alento. Mas por trás dessa situação assustadora, turbulências acontecem aos milhares todos os dias e quantos aviões caem diariamente? Nenhum minha gente!

A opinião do pessoal da área é unanime: o único perigo que os passageiros sofrem durante uma turbulência é ser jogado para cima se estiver sem o cinto de segurança. Como no caso de um vôo da United entre os Estados Unidos e o Japão onde 20 passageiros se feriram durante uma forte turbulência por não estarem usando o cinto. Ouça a comissária, ela sabe o que diz.


6 dicas para lidar com o seu medo de avião



Esteja confortável

Nada e roupas apertadas e sufocantes, no momento de ansiedade roupas assim só pioram a situação de quem tem medo de avião. Escolha roupas leves, por favor.

Avise a tripulação

Ao embarcar, avise ao comissário que você tem medo de avião, a tripulação está treinada para lidar com esse tipo de situação e eles serão mais atenciosos com você. Não tenha vergonha, cerca de 75% dos passageiros tem medo de voar mas não admitem.

Escolha o assento do corredor

Sim, evite a janela e o assento do meio, se houver. O pior cenário para você é ver a terra ficando distante pela janela do avião. Sentando no corredor você terá mais espaço, não ficará espremido como na poltrona do meio e poderá se levantar com mais facilidade. Em vôos longos, procure se levantar e dar uma caminhadinha pelo corredor.

Mantenha a mente ocupada

Use e abuse do sistema de entretenimento de bordo, se houver. Caso o avião não tenha, leve livro, revista ou um tablet carregado com filmes, séries, jogos. Use bons fones de ouvido, se tiver um com redutor de ruído será melhor ainda. Tente se “desconectar” do vôo.

Converse com alguém

Se você estiver viajando acompanhado, seu companheiro tem a missão de te manter distraído, um bom papo sempre ajuda. Se você estiver sozinho, puxe papo com alguém, mas sem incomodar os outros.

Bebidas alcóolicas e remédios

Assunto delicado esse, pois o álcool reage de maneira diferente nas pessoas. Uns relaxam e outros ficam ainda mais agitados e dentro do avião a pressurização intensifica os efeitos do álcool. Sobre os remédios, por mais que aquela sua amiga te indique um comprimido milagroso, só com orientação médica, não custa dizer.

Em casos mais severos, para que não consegue sequer colocar os pés dentro do avião, vale procurar ajuda com especialistas, como psicólogos e terapeutas. O que não pode acontecer é você deixar de viver seus sonhos por conta do medo de avião.

 

Leia também:
Ansiedade pré-viagem: como lidar?


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

1 Comentário

  • Responder março 13, 2016

    MUCIO BRETTAS

    Muito bom, suas dicas, ajuda muita gente, o lance de avisar os comissarios é muito importante.

Deixe uma resposta