Erros de quem pensa em viajar em trem noturno

trem noturno

Quando a gente não tem muita experiência com viagens, acaba cometendo alguns erros e isso é a coisa mais comum de acontecer, mas no fim das contas, tudo dá certo e a gente aprende um pouquinho mais. Já errei muito e aprendi para caramba e hoje falo sempre desses aprendizados aqui para evitar que vocês cometam os mesmos erros que eu.

Eu achava que viajar em trem noturno eram uma ótima ideia para economizar uns trocados com hospedagem e chegar no dia seguinte no destino prontinho para curtir a cidade. Na teoria, tudo isso é muito lindo e funciona muito bem, mas na prática não é bem assim.

Eu fui de Frankfurt a Amsterdã em um trem noturno, saindo da Alemanha por volta da meia noite e no fim da madrugada já estaríamos na Holanda. Quando comprei as passagens no site da DB (Deutsche Bahn), tinham várias opções de horários e tarifas. Eu comprei um compartimento com cama, isso foi um acerto até certo ponto e explico mais adiante. No site tinham também as poltronas na primeira e segunda classe e aqui vai uma dica: se você for fazer uma viagem dessa, compre um compartimento com cama.

Vagão dormitório

Vagão dormitório

No site da Deutsche Bahn também tinham tarifas baixíssimas para o trem noturno, mas que exigiam fazer até 4 conexões ao longo da madrugada, nunca façam isso! As paradas de trem na europa são curtíssimas, as vezes o trem fica menos de 3 minutos parado. Você pode cair no sono e ir parar lá onde o vento faz a curva. Sempre escolha tarifas que não exijam a troca de trens.

No dia da viagem, fiz o check-out no hotel de Frankfurt, deixei as malas no guarda volumes da Hauptbanhof, a estação central e fui aproveitar o dia. Vocês já podem imaginar que depois de andar o dia todo eu estava bem cansado quando cheguei na estação para retirar a mala e embarcar no trem. Isso já foi um ponto que me fez refletir o quanto valeria a pena ter economizado uma diária e viajar em um horário mais cômodo.

Embarquei, rapidamente encontrei a minha cabine. Viajar de trem é bem cômodo, mas para quem viaja com malas grandes é um problema, os compartimentos em cima das poltronas são pequenos e no máximo cabem uma mala tamanho P. Dentro das cabines é ainda pior, como são 4 ou 6 camas,  uma em cima da outra, se você pegar a cama de baixo poderá colocar a mala embaixo da sua cama, isso se ela também for tamanho P. Se você estiver levando uma mala grande, vai ter que deixá-la nos armários que ficam nas extremidades de cada vagão, e aí a gente fica na neura, com medo de alguém mexer na mala e quem dorme assim?

Dormitório com 6 camas

Dormitório com 6 camas

Embarque encerrado, troquei de roupa e fui me acomodar na caminha até confortável. Com o trem em movimento e a cabine vazia, era uma maravilha para dormir, confesso que caí no sono fácil. Cerca de 30 minutos depois, o trem parou na primeira estação do caminho, eu acordei assustado com a tripulação anunciando a parada no sistema de som. Nesse momento me toquei que como aquele trem ia fazer algumas paradas até Amsterdã, eu ia acordar assustado em todas as paradas e consequentemente teria um péssimo sono e não conseguiria dormir ou se quer descansar. Nesse momento tive certeza que o trem noturno tinha sido uma péssima ideia.

Durante toda a noite foi um entra e sai de gente naquela cabine e vocês já conseguem imaginar o nível de barulho que as pessoas faziam. A cada parada alguém entrava ou saía, o sistema de som gritava o nome da estação em alemão e as luzes eram acesas.

Cheguei em Amsterdã só o pó, ainda tive que deixar a mala no guarda volumes do hotel, pois o check-in só poderia ser feito às 14 horas e aquela ideia de aproveitar ao máximo Frankfurt e chegar cedo em Amsterdã para aproveitar ainda mais a cidade foi por água abaixo tamanho era o cansaço.

Nessas horas, a gente percebe que economizar umas diárias viajando em trens noturnos podem ser uma péssima ideia. Se você for viajar em um grupo pessoas e todos ocuparem a cabine, pode ser menos traumático do que foi para mim. Se eu faria isso de novo? Nunca mais!

Veja também:
Como comprar passagens de trem na Alemanha no site da DB
Como é viajar de trem pela Alemanha
Como viajar de trem pela Europa


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram.


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar