Como é voar com pequena Calafia Airlines do México

Calafia Airlines

O México e um país com uma vasta oferta de companhias aéreas operando voos domésticos e internacionais. Aqui operam companhias famosas e outras bem desconhecidas de nós brasileiros, como a Calafia Airlines.

A Calafia Airlines é uma empresa que opera rotas regionais na Baja California e costa do Oceano Pacífico. Entre os destinos mais famosos estão Guadalajara, Monterrey, Puerto Vallarta e Tijuana. A empresa opera com uma frota pequena de antigas aeronaves Embraer EMB 145 e 120 Brasília.

Eu procurava opções de voos de Guadalaraja até Puerto Vallarta, essa rota é coberta por várias companhias, como a AeroMéxico e as low-cost Viva Aerobus, Volaris e Interjet. Ótimas empresas e que voam com aeronaves novas da Boeing e Airbus.

Então, porque escolher a pequena e desconhecida Calafia Airlines? Bom, foi a que oferecia o melhor preço e no horário que eu queria.  A Viva Aerobus, Volaris e Interjet tinham preços bons, mas o despacho de bagagem era cobrado e no caso da Calafia Airlines, a passagem incluía uma franquia de bagagem de uma mala de até 25 quilos para rotas voadas com o EMB145.


Como é voar com Calafia Airlines


Compra da passagem

A passagem eu comprei pelo site deles, que tem versões em inglês e espanhol. O site é muito prático e intuitivo, não tem pegadinhas e dá para marcar as poltronas. Como são aeronaves com layout de poltronas no formato 1-2, as poltronas individuais tem um custo adicional.

Check-in

A companhia pede para chegar ao aeroporto com 3 hora de antecedência, mas o check-in só é aberto 2 horas antes da partida. Eu fiz meu check-in online, mas um dia antes eu descobri, por acaso, que meu voo tinha sido alterado e eles não avisaram. Ponto bem negativo para a companhia.

Quando eu cheguei no balcão para despachar a mala, a funcionaria me ofereceu gratuitamente uma daquelas poltronas individuais, acho que na tentativa de amenizar a situação.

Aeroporto de Guadalajara

Embarque

O embarque começou 20 minutos antes da partida, como é um avião bem pequeno (50 lugares) e não estava lotado, foi tudo muito rápido. Uma curiosidade é que como esse avião é bem baixo e não tem altura suficiente para ser alcançado pelas pontes de embarque, os fingers, o pessoal do aeroporto improvisa uma passarela no fim do finger até a porta do avião.

A aeronave

Como disse, o voo foi operado por um Embraer EMB145. Pesquisando, eu descobri que o avião foi fabricado em 1999 (18 anos de uso), estava bem conservado e limpo.

O layout das poltronas é 1-2 e achei o espaço entre elas excelente. Os assentos são revestidos em couro azul, são bem macias mas não reclinam. Mesmo assim, são confortáveis.

O único entretenimento é a revista da companhia, a AC. Uma publicação bem mais ou menos, mas em se tratando de um voo tão curto, nem fez falta.

Panorama geral da cabine do EMB145

Detalhe da poltrona

Antigo, porém, confortável

Outro ângulo da cabine

Voo e serviço de bordo

O voo partiu do finger na hora certa, mas acabou decolando um pequeno atraso devido ao longo taxi até a cabeceira da pista do aeroporto de Guadalajara e ao tráfego naquele horário.

A viagem tinha previsão de durar 50 minutos, mas após a decolagem o comandante informou que faríamos o trajeto em apenas 35 minutos. Realmente é muito rápido. Tivemos turbulência moderada na subida e na descida, esse modelo de avião é bem suscetível a turbulências.

Alinhando para a decolagem

Céu lindo e turbulento

Revista de bordo da Calafia Airlines

Mapa de rotas

O serviço de bordo é vendido, tinham opções de sanduíches, snacks e algumas bebidas. Tudo bem simples e com preço razoável.

Chegamos em Puerto Vallarta com chuva e desembarcamos na pista e seguimos a pé até o prédio do aeroporto.

A restituição de bagagem foi rápida e em questão de minutos eu já estava no taxi a caminho do meu hotel.

Chegada em Puerto Vallarta

Conclusão

Eu voltaria a voar com a Calafia Airlines, mesmo eles tendo falhado em não avisar sobre a alteração do meu voo. O preço bom (125 reais), com marcação de poltrona e despacho de bagagens foram pontos muito positivos.


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar