Febre amarela: vacina e certificado internacional

Vacina contra febre amarela

No meu post anterior, eu falei sobre o planejamento que eu estou fazendo para uma longa viagem pela Ásia. O ponta pé inicial de dessa jornada não foi a compra da passagem, mas tomar a vacina contra febre amarela e conseguir o Certificado Internacional de Vacinação (CIVP), emitido pela ANVISA, que é exigido para entrar em muitos países, inclusive na maioria dos países asiáticos. E como a vacina precisa ser tomada com no mínimo 10 dias antes da viagem, eu só me senti seguro para comprar as passagens depois de a ter tomado.

Eu comecei a pesquisar lugares aqui em São Paulo e apesar de muitos blogs sugerirem os pontos onde a vacina contra febre amarela poderia ser tomada, eu encontrei várias informações desencontradas.

Alguns sites diziam que deveria agendar hora, outros que não era possível ser vacinado sem apresentar a carteirinha de vacinação, que claramente eu não tinha. E como não queria pagar para ser vacinado, a minha primeira opção era recorrer ao serviço público.

Muitos postos de saúde oferecem a vacina contra febre amarela, mas somente no Hospital das Clínicas ou no Instituto de Infectologia Emílio Ribas, você consegue ser vacinado e sair com o certificado da Anvisa na hora.

Eu optei pelo Emílio Ribas, pois alguns amigos me disseram ser menos cheio que o Hospital das Clínicas e é o que eu recomendo. Na página de Medicina do Viajante do tem um email de contato onde eles respondem dúvidas, mas a médica que me respondeu me disse que eu não poderia ser vacinado sem apresentar a bendita carteirinha de vacinação que sabe lá Deus onde foi parar.

Mas bastou um telefonema para esclarecer as coisas. A boa notícia é que não precisa marcar hora e muito menos apresentar a carteirinha de vacinação. Mas tem uns passos que precisam ser seguidos:

Como tomar a vacina de febre amarela em São Paulo

O primeiro passo é entrar no site da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e fazer um pré cadastro no site deles (www.anvisa.gov.br/viajante). É com esse cadastro que o hospital onde você for tomar a vacina ou o posto da Anvisa vai conseguir emitir o seu certificado.

Em alguns lugares, como o Emílio Ribas, tem um computador para as pessoas se cadastrarem na hora. Mas se puder já chegar lá com tudo feito, melhor ainda.

Depois de fazer o cadastro, se você não souber ainda onde tomar a vacina de febre amarela, nesse link do site da Anvisa tem todos os lugares do Brasil onde a vacina poderá ser tomada e ter o certificado internacional emitido.

Após fazer o cadastro eu fui até o Emílio Ribas, na recepção disse que queria tomar a vacina contra febre amarela, eles fizeram um cadastro rápido, me deram uma senha, aguardei ser chamado e pronto. Vacina tomada e certificado internacional na mão.

A vacina tem validade de 10 anos e eles recomendam que o certificado seja grampeado na penúltima página do passaporte.

Eu não tive nenhuma reação a vacina, mas a médica que me atendeu explicou que 2% das pessoas vacinadas podem apresentar sintomas de gripe alguns dias depois.

Serviço:
O horário de funcionamento do Emílio Ribas é de terça a quinta, das 8h às 17h e na sexta das 8h às 11h. O setor não funciona nas Segundas, finais de semana e feriados.


Países que exigem a vacina de febre amarela


– Afeganistão
– Albânia
– África do Sul
– Angola
– Anguilla
– Antigua e Barbados
– Antilhas Holandesas
– Arábia Saudita
– Argélia
– Austrália
– Bahamas
– Bangladesh
– Barbados
– Belize
– Benin
– Bolívia
– Brasil
– Brunei
– Burkina Faso
– Burundi
– Butão
– Cabo Verde
– Camboja
– Camarões
– Cazaquistão
– Chade
– China
– Colômbia
– Congo
– Costa do Marfim
– Costa Rica
– Djibuti
– Dominica
– Egito
– El Salvador
– Equador
– Eritréia
– Etiópia
– Fiji
– Filipinas
– Gabão
– Gâmbia
– Gana
– Granada
– Grécia
– Guadalupe
– Guatemala
– Guiana
– Guiana Francesa – Guiné
– Guiné Bissau
– Guiné Equatorial
– Haiti
– Honduras
– Iêmen
– Indonésia
– Índia
– Ilha Pitcairn
– Ilha Reunião
– Ilhas Salomão
– Ilhas Seychelles
– Iraque
– Jamaica
– Jordânia
– Kiribati
– Laos
– Lesoto
– Líbano
– Libéria
– Líbia
– Madagascar
– Malásia
– Malaui
– Maldivas
– Mali
– Malta
– Maurício
– Mauritânia
– Moçambique
– Myanma
– Namíbia
– Nauru
– Nepal
– Nicarágua
– Níger
– Nigéria
– Niue
– Nova Caledônia
– Omã
– Palau
– Panamá
– Papua Nova Guiné
– Paquistão
– Paraguai
– Peru
– Polinésia Francesa
– Quênia
– Republica Centro Africana
– Ruanda
– Samoa
– Samoa Americana
– Santa Helena
– Santa Lúcia
– São Cristóvão e Névis
– São Tome e Príncipe
– São Vicente e Granadinas
– Serra Leoa
– Senegal
– Singapura
– Síria
– Sri-Lanka
– Somália
– Suazilândia
– Sudão
– Suriname
– Tailândia
– Tanzânia
– Togo
– Tonga
– Trinidad e Tobago
– Tunísia
– Uganda
– Venezuela
– Vietnã
– Zâmbia
– Zaire
– Zimbabue


Atualização (26 de outubro de 2017)

– Uma leitora do blog esteve no Emílio Ribas e informou eles não tem mais o computador para o usuário fazer o cadastro na hora, ou seja, tem que preencher em casa.
– Sobre  a vacinação para maiores de 60, ela não é dispensável, mas é necessário se consultar com o médico antes e ele vai decidir  se para pessoas dessa faixa etária podem ou não tomar a vacina.


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

8 Comentários

  • Responder junho 22, 2017

    Suzy

    Valeu Fabricio! Eu quero viajar e estava preocupada com a vacina.
    Fiz meu cadastro como você informou, agora vou até o Hospital Emílio Ribas.
    Tomara que eu tenha a mesma sorte que você.
    Darei retorno para que outros leitores tenham referência.

    • mm
      Responder junho 22, 2017

      Fabricio Moura

      Opa! Obrigado Suzy, conta depois aqui pra gente.

  • Responder setembro 26, 2017

    Neusa Guidoni

    Gostaria de saber se é verdade que a vacina está dispensada para maiores de 60 anos, que é o meu caso, tenho 67 anos. Já recebi a vacina em janeiro de 2004. Vou a Colombia em Novembro próximo e lá precisa dela. Fui ao posto de saúde e se recusaram a me vacinar porque não havia mais necessidade. Daí a minha pergunta…VERDADEIRO OU FALSO? estou preocupada que me barrem no chek-in. Se alguém souber me ajude por favor, obrigada, Neusa

    • mm
      Responder setembro 26, 2017

      Fabricio Moura

      Oi Neusa, recomendo entrar em contato com a Anvisa para maiores informações.

  • Responder outubro 24, 2017

    ORDALIA BARRIOS

    Oi Fabrício! Aqui no II Emílio Ribas não tem mais o computador para o usuário fazer o cadastro. Ele deve vir com ele pronto de casa. Você poderia por favor atualizar a informação no seu blog?
    A propósito a vacinação para maiores de 60 não é dispensável, porém o pessoa deve passar pelo médico antes, pois ele é que vai solicitar ou não a vacinação para essa faixa etária.

    • mm
      Responder outubro 26, 2017

      Fabricio Moura

      Olá, obrigado pela informação, vou atualizar o post.

  • Responder novembro 7, 2017

    Philip

    Seu site é SHOW DE BOLA! não encontrei informações tão precisas assim em nenhum outro lugar.

    • mm
      Responder novembro 8, 2017

      Fabricio Moura

      Opa, que bom que ajudou =)

Deixe uma resposta