Visto para a Europa? Como vai funcionar o Etias?

O que é o Etias? Visto para a Europe? Vai ser obrigatório para viajar para a Europa? Quando vai começar a valer e quanto vai custar? Neste post eu explico tudo sobre o Etias!

***

Primeiramente, é muito importante pontuar que diferente do que muitos sites e canais no Youtube tem espalhado por aí, o Etias não é um visto. Mas sim uma autorização de viagem. 

É mais uma maneira que a União Europeia encontrou para fortalecer as suas fronteiras e evitar a entrada pessoas que colocariam em risco a segurança do bloco e também para barrar a imigração ilegal.

Mas vamos por partes!


O que é o Etias?


É o Sistema Europeu de Informação e Autorização de Viagem (European Travel Information Authorization System). Um documento que passará a ser obrigatório para viajantes de 62 países, incluindo os brasileiros, para entrarem nos 26 países que compreendem o Espaço Schengen.

Os países que fazem parte do Espaço Schengen são: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Países Baixos, Polônia, Portugal, República Checa, Suécia e Suíça.

E o Etias não é algo novo, que foi criado agora. O projeto foi anunciado em 2016 e desde então vem sendo desenvolvido pela União Europeia.

Veja aqui como funciona o Espaço Schengen.

Etias
Etias o visto para a Europa

Como vai funcionar?


O formulário do ETIAS vai coletar os dados pessoais do interessado, como nome, idade e nacionalidade, o candidato também terá que informar seu histórico criminal. Condenações por tráfico de drogas, exploração sexual de crianças, tráfico humano, estupro, assassinato e terrorismo serão motivos de negarem a autorização. Se o candidato já teve alguma entrada recusada na Europa, se já esteve ilegal em algum país da União Europeia e também se já foi deportado alguma vez na vida.

Eles também querem saber do nosso histórico de viagens e de visitas a áreas de conflito. 

Com base nessas informações, o sistema conseguirá determinar se o candidato a visitar a Europa oferece algum tipo de risco à segurança ou até mesmo se ele pretende imigrar ilegalmente. 

Quem for autorizado, poderá permanecer por até 90 dias corridos na Europa a cada 6 meses, como já funciona hoje.

Vai ser bem semelhante ao sistema ESTA dos Estados Unidos e também o eTA do Canadá.

Pode parecer complicado, mas o pessoal do comitê responsável diz que o sistema vai ser bem simples de usar e com preenchimento rápido. Eu já emiti o eTA do Canadá e foi um procedimento muito rápido e simples.

E Etias vai custar 7 Euros (menos de 40 reais) e o pagamento será feito com cartão de crédito e terá validade de 3 anos. Mas atenção, se o seu passaporte vencer em menos de 3 anos, você terá que emitir um novo Etias.

Site oficial do Etias


Quem não vai precisar emitir o Etias


Se você tem passaporte europeu (Português, Espanhol ou Italiano, que são os mais comuns entre brasileiros que possuem dupla nacionalidade) não precisará emitir o Etias.

Se você é casado com alguém que possui dupla nacionalidade, deverá fazer o Etias. Mas neste caso, ficará isento de pagar os 7 Euros de taxa. 

Menores de 18 anos e maiores de 70 anos estarão isentos.


Passageiros em conexão na Europa com destino a outro continente, precisa do Etias?


Se você pretende fazer uma conexão na Europa, com destino a algum país que não faça parte do Espaço Schengen (como o Reino Unido, por exemplo), ainda assim, precisará fazer o Etias.


E se o meu Etias for recusado?


A autorização para até 95% dos candidatos será emitida em poucos minutos. Para casos mais complexos ou suspeitos, a respostas vai demorar um pouco mais. 

Se o seu Etias for recusado, você poderá fazer o procedimento mais uma vez e pagar os 7 Euros novamente. Eles não devolvem o pagamento em caso de recusa.

Se o candidato tiver duas recusas, ele deverá solicitar um visto no consulado do país em que deseja visitar. Neste caso o procedimento será outro e cada país possui as suas regras.


Quando o Etias começará a ser obrigatório?


A data de lançamento do sistema e a obrigatoriedade do Etias para viajantes estrangeiros já mudou várias vezes. A última data prevista era para o começo de 2024, mas o sistema ainda não ficou pronto e a nova previsão é para o primeiro semestre de 2025. 

Até lá, as regras para entrar na Europa permanecerão as mesmas.


Quais os documentos obrigatórios para entrar hoje na Europa?


A imigração na Europa é uma caixinha de surpresas, não existe um protocolo igual entre os países, cada lugar pode proceder de forma diferente. Mas é bom ter todos os documentos em mãos.

Passaporte

É o único documento válido para a entrada na Europa, o RG só serve entre países do Mercosul. Para qualquer canto do mundo é o passaporte e sem ele você nem vai embarcar aqui no Brasil. 


Passagem de ida e volta

Leve com você o voucher da companhia aérea para comprovar o seu retorno ao Brasil ou de saída do Espaço Schengen.


Comprovante de hospedagem

Imprima todos os comprovantes de hospedagem, se possível, envie um email para o hotel antes da sua partida pedindo a confirmação da sua reserva e leve esse email com você. Para quem vai se hospedar em Airbnb, leve o comprovante impresso e se você vai ficar na casa de alguém, precisa levar uma carta convite escrita no idioma local ou em inglês.


Seguro viagem

O seguro viagem é obrigatório para entrada na Europa e ele precisa ter a cobertura de no mínimo 30 mil Euros e leve a apólice impressa em inglês.
Atenção: Faça seu seguro viagem aqui com desconto.


Comprovante financeiro

Os agentes de imigração podem questionar como você pretende se manter na Europa durante a sua viagem e a gente comprova isso com dinheiro, cartões de crédito, débito e cheques de viagem. Já ouvi casos deles pedirem para ver a última fatura do cartão de crédito para comprovar o limite, também ouvi relatos onde os agentes quiseram ver um extrato da conta corrente da pessoa. O cálculo estimado é de 65 Euros por dia por pessoa.


Comprovante de vínculo com o Brasil

Para comprovar seu vínculo com o Brasil, serve uma carta do seu empregador dizendo que você está de férias e viajando naquele período. Se você tem uma empresa, leve os documentos que comprovam isso como o Contrato Social, pode levar uma cópia do seu Imposto de Renda também.


Outros documentos

Se você vai fazer outros trechos dentro da Europa, seja de avião, trem ou ônibus, leve com você também esses comprovantes impressos, eles podem ser pedidos.

Se você tem todos os documentos certinhos, não tem motivos para ter medo de ser deportado. Quem viaja com intenções de imigrar ilegalmente, não leva a maioria do que é pedido. Também fique calmo, não demonstre nervosismo na hora da entrevista e responda somente o que for perguntado, não queira jamais puxar assunto ou tentar ser simpático. Não é o lugar para isso.


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, sou designer gráfico que cansou da vida no escritório e decidiu abraçar o mundo. Nestas andanças já foram 65 países e a sede por novas descobertas é cada vez maior. Venham descobrir o mundo comigo!

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.