Viagem para o Egito: tudo o que você precisa saber (visto e golpes)

Recentemente eu tive o privilégio de realizar um sonho de infância, conhecer as famosas pirâmides do Egito, uma emoção difícil até mesmo de mensurar. E se você está planejando uma viagem para o Egito, existem alguns detalhes muito importantes que você precisa saber para ter uma viagem tranquila, já que este é um país bem peculiar. 

Sim, rola um assédio pesado, suborno e extorsão e neste post eu explico como planejar a sua viagem para o Egito de forma segura. Em outras palavras, como se “blindar” para visitar o Egito.


Como chegar ao Egito


A Egyptair – companhia aérea nacional do Egito – tem planos de voar direto do Cairo até São Paulo (Guarulhos), mas ainda não existe uma data para tal. Atualmente, a única maneira de chegar no Egito é fazendo uma conexão. As rotas mais comuns são via Doha no Qatar (Qatar Airways), via Dubai (Emirates), via Istambul (Turkish Airlines), via Adis Ababa (Ethiopian Airlines) ou via Europa com a Air France, KLM, Iberia, British, Lufthansa ou com a Swiss.

Aeroporto do Cairo

Documentos e o Visto para o Egito


  • Passaporte com validade mínima de 6 meses até o vencimento.
  • Visto
  • Certificado Internacional de Vacina contra febre amarela.
  • Seguro viagem com cobertura Covid.

Além do passaporte com validade mínima de 6 meses até o vencimento, Brasileiros precisam de visto para entrar no Egito. O visto pode ser solicitado ainda no Brasil ou comprado no Egito que é a forma mais prática. Sim, comprado mesmo.

Ao desembarcar no Cairo, você vai encontrar os balcões de venda de visto antes do setor de imigração. É só desembolsar 25 USD e ter o seu visto na hora. Nenhuma pergunta é feita. 

Dica importante: tenha o valor mais trocado possível, pois é bem comum já rolar um golpe ali mesmo. Você pode dar uma nota de 100 USD e o cara dizer depois que você deu uma nota de 50 USD. E eles não aceitam outras moedas ou pagamento via cartão de crédito.

Visto do Egito

Além disso, é necessário o Certificado Internacional de Vacina contra febre amarela e o Seguro viagem com cobertura Covid, que você pode fazer aqui.


Guia e transfer


Para que a sua viagem seja o mais tranquila possível, é fundamental contratar um guia no Egito. Que faça desde a sua recepção, o transfer do aeroporto até o hotel (ida e volta) e os passeios. O guia vai “blindar” você e evitar que caia em golpes. Eu contratei a Luz of Egypt, que organizou tudo para mim e o preço foi excelente.

Já na chegada ao Cairo, o guia praticamente pega a gente na porta do avião, antes mesmo do setor de imigração. Nos leva até o balcão para comprar o visto, passa pela imigração (que com ele não fazem nenhuma pergunta), também furamos a fila da alfândega e coloca a gente no carro que segue até o hotel.

Sem esse receptivo, a história é bem diferente. Você vai pegar longas filas, passar por interrogatórios na imigração e mofar na fila da alfândega. O esquema com o receptivo é uma forma de blindar a gente. Pode ser também que já peçam uma “colaboração em dólares” para deixar você entrar no país.

Durante os passeios também é bacana pois quando os golpistas veem que você está com guia local, eles se afastam. Por exemplo, quando estava visitando as pirâmides de Dahshur, um guarda armado veio pedir uma “caixinha” para deixar tirar uma foto, quando ele viu o nosso guia, se afastou na mesma hora. 


Assédio, suborno e extorsão


Uma das coisas que mais me decepcionaram no Cairo (além da sujeira e toneladas de lixo pelas ruas e até nas pirâmides), foi o assédio constante. Mesmo com o guia do nosso lado, ainda sofremos com o assédio de vendedores querendo dar “presentes”. Saiba que nada é de graça no Egito.

Em torno das pirâmides, você vai ver uma infinidade de locais com camelos te chamando para tirar uma foto com o bicho. Depois da foto, ele vai te cobrar o quanto ele quiser. A extorsão é pesada e o suborno também.

A nossa guia disse o seguinte: “Para subir no camelo, não paga nada. Para descer, vai custar o quanto ele quiser te cobrar.”

Nos banheiros de restaurantes e até mesmo nos banheiros da área fechada do aeroporto vai ter alguém para te “ajudar” a lavar as mãos e vai te cobrar uns dólares por isso. Sim, eles cobram para te deixar lavar as mãos.

E falando em aeroporto, sair do aeroporto do Cairo de táxi já vai ser uma aventura, pois a polícia local provavelmente vai parar o carro e pedir um “pedágio” para deixar o carro seguir viagem.

Quando estávamos saindo do Cairo, na entrada do aeroporto é preciso fazer o raio-x para acessar os setor onde ficam os balcões de check-in das companhias aéreas. E neste momento os guardas queriam nos cobrar 100 USD para deixar a gente entrar no aeroporto. Sim, isso mesmo!


Viagem para o Egito: Quando é a melhor época?


O Egito fica no meio do Saara, um dos maiores desertos do mundo. Por isso, o clima é seco e bem quente na maior parte do ano. A melhor época é de outubro a fevereiro, quando as temperaturas são mais amenas, com máximas de 27 graus e mínimas de 15 graus. Eu visitei o Egito no fim de outubro de 2022 e a temperatura estava ótima.

Já de março a setembro as temperaturas ficam sempre acima dos 30 graus, podendo facilmente chegar aos 45 graus, com sensação térmica de mais de 50 graus.

Eu visitei o Egito em outubro de 2022

Trânsito no Cairo


O trânsito do Cairo é extremamente caótico, um simples deslocamento de poucos quilômetros pode durar algumas horas. No dia que fomos do mercado antigo no centro até as pirâmides para assistir ao show de luzes, ficamos cerca de 2 horas no carro, uma distância de cerca de 25 km. 

Tenha isso em mente ao planejar os seus passeios durante a sua viagem para o Egito e saber onde se hospedar também vai ser fundamental para facilitar os seus deslocamentos.


Onde se hospedar no Cairo


Nós ficamos hospedados no Hotel Hilton Pyramids que na real fica em Gizé (distrito de 6th Of October). Além de ser um ótimo hotel, e com excelentes café da manhã e jantar inclusos na diária, o hotel tem boa localização que facilitou o deslocamento até o complexo de Gizé, onde ficam as grandes pirâmides, Memphis e também o complexo de pirâmides de Dahshur. 

O Marriott Mena House possui vista para as pirâmides e também tem excelente localização, até mesmo melhor que o Hotel Hilton Pyramids e excelente custo benefício. 

O Kempinski Nile Hotel tem uma vista excelente do Rio Nilo. Apesar de estar localizado no Cairo, ele está relativamente perto do complexo de pirâmides de Gizé. Assim como o The Nile Ritz-Carlton que tem boa localização, que facilita o deslocamento no Cairo e em Gizé.


Alguns preços de entradas (por pessoa)


  • Visita ao complexo de pirâmides de Gizé: 240 EGP (50 reais)
  • Show de luzes nas pirâmides: 370 EGP (78 reais)
  • Complexo de pirâmides de Dahshur: 60 EGP (12 reais)
  • Necrópole de Saqqara: 200 EGP (42 reais)
  • Memphis (primeira capital do Egito): 80 EGP (17 reais)
  • Museu Nacional da Civilização Egípcia: 200 EGP (42 reais)

Reserve aqui os seus passeios da sua viagem para o Egito


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, sou designer gráfico que cansou da vida no escritório e decidiu abraçar o mundo. Nestas andanças já foram 65 países e a sede por novas descobertas é cada vez maior. Venham descobrir o mundo comigo!

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.