Mirante do Padrão dos Descobrimentos: a melhor vista de Belém

mirante do Padrão dos Descobrimentos

Eu visitei diversas vezes o Bairro de Belém em Lisboa, confesso que é um dos meus cantos favoritos na capital portuguesa. As pessoas sempre diziam que a melhor vista de Belém a gente tinha do mirante do Padrão dos Descobrimentos.

Confesso que nunca dei muita atenção, por outro lado, na última vez em que eu estive em Belém, chovia e ventava tanto que a visitação do mirante estava suspensa. Pois bem, na minha última passagem por Lisboa as condições climáticas eram exatamente opostas. Tempo aberto, um sol para cada um e calor na casa dos 40 graus.

Não tinha desculpas, eu fui visitar o tal mirante do Padrão dos Descobrimentos. Mas só para contextualizar, o Padrão é um monumento imenso que fica na margem do Rio Tejo e que celebra as conquistas dos portugueses mundo afora.

O Padrão dos Descobrimentos

A primeira versão do monumento foi construída em 1940 para a Exposição do Mundo Português, a construção definitiva, essa que a gente pode visitar hoje foi finalizada em 1960. O monumento é adornado com as estátuas dos grandes heróis portugueses e aos pés do monumento fica uma imensa rosa dos ventos. Com 50 metros de diâmetro, ela foi um presente da África do Sul para o governo português.

Nela aparecem os países conquistados pelos portugueses, caravelas e naus nas rotas dos descobridores.


Visita a mirante do Padrão dos Descobrimentos


A entrada custou 5 euros, eu comprei na hora mesmo e não tinha fila, só uma pessoa na minha frente, mesmo sendo alta temporada. O acesso é controlado, de modo que nunca vai estar muito cheio lá em cima por questões de segurança, obviamente.

Vista do mirante do Padrão dos Descobrimentos

A subida é por um elevador – graças a Deus – pois são 56 metros de altura. O elevador não vai até o topo, ele pára em 1 andar antes, aí tem uma escadinha. Pessoas com dificuldade de locomoção terão problemas.

E a vista? Ah sim, a razão da visita, né? A vista é realmente linda! A gente consegue ter um panorama de todo o Bairro de Belém. O Mosteiro dos Jerónimos, a Torre de Belém, o MAAT e só lá de cima que a gente consegue ver a Rosa dos Ventos em toda a sua beleza.

Se eu recomendo? Olha, se você já vai a Belém, recomendo sim, pois a vista é bacana e não custa uma pequena fortuna.

A Rosa dos Ventos


A Torre de Belém


Outra imagem da Torre de Belém


O Mosteiro dos Jerónimos


A Ponte 25 de Abril

Como chegar

O Padrão dos Descobrimentos fica na Avenida Brasília, 1400.

Horário de funcionamento

  • Outubro a Fevereiro (terça a domingo) das 10h00 às 18h00. A última entrada acontece às 17h30;
  • Março a Setembro (segunda a domingo) das 10h00 às 19h00. A última entrada acontece às 18h30;
  • Não abre nos dias 1 de Janeiro, 1 de Maio e 25 de Dezembro.

Veja aqui como chegar a Belém



Confira o nosso post super detalhado explicando as melhores áreas para se hospedar em Lisboa e também lugares para serem evitados, clique aqui.

Eu acho que a melhor região para ficar em Lisboa é nas proximidades da Avenida Liberdade. Nessa região eu me hospedei no Hotel Dom Carlos Park e no Ever City Center. Ambos são ótimos e com bom café da manhã. Ficam pertinho do centro e com fácil acesso ao metrô e trem.

Não distante dali eu já fiquei também no Ibis Saldanha, pois Ibis não tem muito o que errar né? Falando nessa rede, eu também me hospedei duas vezes no Ibis Jose Malhoa. Tem metrô na porta e fácil acesso ao aeroporto.

E para finalizar, também já me hospedei no Hotel Miraparque, em frente ao Parque Eduardo VII, recomendo muito.

Veja também a minha lista com 10 hostels em Lisboa.


Como é passar pela imigração em Lisboa
Como usar o transporte público de Lisboa
Como usar os bondes de Lisboa
Dicas de Portugal para a sua primeira viagem
Quanto custa viajar para Portugal


O que fazer em Lisboa
O que fazer em Lisboa em uma conexão
Belém: como chegar e o que fazer
Bate volta de 1 dia até Sintra
Roteiro em Portugal: do Porto a Lisboa










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.

 


Compartilhe este post:
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.