Como é voar com a Azul nas rotas dentro do Brasil

Como é voar com a Azul

Hoje publicamos aqui no blog uma avaliação diferente. Sempre falamos principalmente sobre companhias aéreas estrangeiras, mas atendendo a pedidos, vamos começar a publicar resenhas de viagens dentro do Brasil. Nesse primeiro post vamos falar sobre como é voar com a Azul – Linhas Aéreas Brasileiras.

Das quatro grandes companhias aéreas brasileiras, a Azul é a mais jovem de todas e a que mais cresceu desde a entrada em serviço em 2008, chegando hoje a mais de 100 destinos em mais de 800 operações diárias. Nos últimos anos a empresa vem expandindo sua malha internacional, chegando os Estados Unidos, Portugal, Argentina, Uruguai e Guiana Francesa.

Eu voei com a Azul de São Paulo (Aeroporto Internacional de Guarulhos) a Porto Alegre (Aeroporto Salgado Filho) e é essa experiência que eu vou relatar aqui.

Embraer 195 (imagem de divulgação)

Embraer 195 (imagem de divulgação)


Como é voar com a Azul


Check in

O Checkin foi aberto 72 horas antes do voo e podia ser feito pelo site, aplicativo, terminais de autoatendimento no aeroporto e o nos balcões da empresa. No Aeroporto Internacional de Guarulhos, a Azul opera no Terminal 1, que é o antigo Terminal 4 que foi renomeado em 2016. O Terminal 1 é praticamente dela, apenas alguns slots são divididos com a Passaredo em poucas operações diárias.

Máquinas de check-in em Guarulhos

Máquinas de check-in em Guarulhos

Eu fiz o checkin pelo aplicativo, mas chegando no aeroporto quis testar as máquinas de autoatendimento para imprimir o meu cartão de embarque. O procedimento é tranquilo, como a maioria dessas máquinas. Basta localizar a reserva usando o código do localizador, número do CPF (para brasileiros) ou número do Tudo Azul, o programa de fidelidade da companhia. Segui as orientações da tela e imprimi meu cartão de embarque.

Como estava viajando somente com a mala de bordo, segui direto para a sala de embarque, que apesar de pequena, naquele horário comportava bem o volume de passageiros que aguardavam seus voos.


Embarque

O embarque foi iniciado faltando 30 minutos para a partida, primeiro as prioridades e depois os passageiros das últimas fileiras (15 a 30), seguido dos passageiros das primeiras fileiras (1 a 14).

O Terminal 1 de Guarulhos não tem fingers, que são aquelas pontes de embarque, por isso, o procedimento é feito na rampa. Os funcionários mostram para os passageiros em qual aeronave eles devem embarcar, mas achei bem falho e desorganizado, prova disso foram dois passageiros que entraram no avião errado.


A aeronave

Os dois voos foram operados pelos Embraer 195, que junto do irmão menor, o Embraer 190, formam a espinha dorsal das operações da Azul. A empresa também voa com aeronaves ATR 72-600 para rotas de baixa densidade e recentemente recebeu os primeiros Airbus A320 NEO de uma encomenda de 63 aviões. Além disso, a Azul voa nas linhas para os Estados Unidos e Portugal com os Airbus A330-200.

Embraer 190 e 195 (imagens de divulgação)

Embraer 190 e 195 (imagens de divulgação)

Os aviões estavam muito limpos, porém, apesar da pouca idade um deles – apenas 3 anos – notei que havia um certo desgaste nas poltronas e acabamentos. Falando nisso, as poltronas são revestidas de couro cinza claro e todas são equipadas com sistema de entretenimento com TV ao vivo, falo melhor abaixo. Em geral, o ambiente dentro do avião é bem agradável, eu não sou muito fã de poltronas e acabamentos super coloridos como em algumas empresas, acho os tons claros mais relaxantes.


Espaço Azul

A Azul oferece as cinco primeiras fileiras para o chamado Espaço Azul, que nada mais é do que poltronas com uma distância maior entre elas. Esses assentos são vendidos por R$30 para quem compra as passagens pelas tarifas promo ou flex. Também sai de graça (dentro da disponibilidade) para quem é Safira no programa de fidelidade. Eu fiz questão me sentar na poltrona 2A para ver se valia a pena.

O espaço é realmente bom, como vocês podem ver na imagem abaixo, são 86cm de distância, mas como a Azul já tem um bom espaço entre as poltronas, pagar pelo Espaço Azul só faz diferença para quem tem mais 1.80cm, no meu caso, que tenho 1.77cm, não fez muita diferença.

Espaço Azul

Espaço Azul

Porém, diferente de outras empresas, onde comprando esses assentos especiais (como o Gol + Conforto, que a Gol oferece), o passageiro não tem nenhuma prioridade de embarque, isso eu achei bem falho.


Voo, serviço de bordo e entretenimento

O voo partiu no horário, logo após a decolagem a comissária passou anotando os pedidos de bebidas. Entre as opções tinham alguns refrigerantes, sucos e água. Logo em seguida o comissário passou com uma cesta com os famosos snacks.

Snacks

Snacks

O serviço de bordo da Azul é assim, nada de carrinhos de comidas, vem tudo na cesta e ao todo doze tipos de snacks dos quais o passageiro pode servir-se à vontade.

No meu voo tinham batatas, biscoitos, bolinhos, as já famosas balinhas de geléia em formato de avião e uma ou outra opção.

A Azul é a única companhia aérea brasileira a oferecer TV ao vivo no sistema de entretenimento, uma parceria dela com a SKY, operadora de TV por assinatura via satélite. A navegação é feita por um controle remoto no braço da poltrona.

Menu de navegação

Menu de navegação

Tinham uns 40 canais, a imagem não era em HD mas com uma ótima qualidade de som e imagem. Estavam disponíveis os canais mais famosos, como Globo, Globo News, Sportv, CNN, GNT, Multishow, Viva, Space, TNT, vários canais infantis como o Gloob, Discovery Kids, Disney e Nickelodeon, entre outros.

Foi a minha primeira vez na Azul e a primeira vez que eu testei esse tipo de sistema com TV ao vivo e eu gostei bastante. Além dos canais de TV tinham canais de áudio e um mapa de navegação.

CNN ao vivo

CNN ao vivo

Mapa de navegação

Mapa de navegação

Controle no braço da poltrona

Controle no braço da poltrona

A Azul distribui fones de ouvido de cortesia, mas a qualidade desses fones nunca é boa, recomendo levar o seu para aproveitar melhor o sistema.

Além do sistema de entretenimento, tinha disponível a revista de bordo da companhia. Uma boa opção de leitura, com bons textos e de leitura leve.

Revista e fone de ouvido

Revista e fone de ouvido

O voo até Porto Alegre estava programado para durar 1h40m mas chegamos com 20 minutos de antecedência. Na capital gaúcha a empresa opera no Terminal 2, um espaço pequeno, antigo, bem acanhado e desconfortável. Mas vamos entender também que a responsabilidade pelo lugar é da Infraero e não da companhia aérea, mas a experiência do passageiro acaba sendo bem ruim com a falta de cadeiras e opções de alimentação. A sala de embarque tem apenas um banheiro bem pequeno. No meu voo de volta, no fim da tarde, o lugar estava abarrotado de gente.

Detalhe do micro banheiro

Detalhe do micro banheiro

Bem apertadinho

Bem apertadinho


Vale a pena voar com a Azul?


Se o preço for bom em relação a concorrência e você levar em consideração o sistema de entretenimento de bordo e os snacks servidos livremente, vale bastante a pena voar com a Azul. As aeronaves Embraer 190 e 195 são bem confortáveis, mesmo para quem não pagar pelo Espaço Azul. Eu gostei!

Imagem de capa: Dalton Santos


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

1 Comentário

  • Responder agosto 9, 2017

    Leônidas

    Sempre vôo pela Azul por causa da configuração 2X2, acho mais interessante que os 3X3 das concorrentes. Seu post detalhou corretamente as minhas experiências com companhia. Um único detalhe que achei ruim foi o botão de descarga no banheiro do avião…

Deixe uma resposta