10 razões para amar São Paulo

São Paulo

Há 5 anos, São Paulo foi a cidade que eu escolhi para chamar de minha. Um lugar que sempre me fascinou pelo seu dinamismo, diversidade e modernidade, um lugar que eu me sentia em casa e que sempre que dava, fugia para passar um final de semana aqui.

No dia em que a nossa São Paulo comemora seus 462 anos, eu listei aqui 10 razões para você amar a cidade, assim como eu, seja você morador ou não.

Centrão
Definitivamente meu canto favorito da cidade e no entanto, uma parte tão maltratada, mas que revela tesouros que mostra o que foi a São Paulo dos anos de ouro. Eu adoro começar o passeio pelo Vale do Anhangabaú, ao lado do Teatro Municipal, seguir pela Rua São Bento, passando ao lado do lendário Edifício Martinelli, comer doces portugueses na Casa Matilde e visitar o Mosteiro de São Bento. Quer mais? Você pode subir até o topo do clássico edifício Altino Arantes, o Banespão e ter a melhor vista da cidade.

Banespa, visto de baixo

Banespa, visto de baixo

Exposições
São Paulo sempre tem boas exposições, e todas acompanhadas de longas filas, já é uma tradição na cidade. As melhores mostras que rolam por aí, mundo afora, uma hora desembarcam por aqui e lugares para receber não faltam. Da maravilhosa Pinacoteca, passando pelo modernoso Instituto Tomie Ohtake até o classudo Centro Cultural Banco do Brasil, já abrigaram mestres como Picasso, Mondrian, Dalí, Frida Kahlo, Ron Mueck e a lista é bem longa.

Ron Mueck na Pinacoteca

Ron Mueck na Pinacoteca

Parques
Eles são as nossas praias e pra quem acha que São Paulo não tem área verde, tem sim senhor! Tem o Ibirapuera, amado por tantos, mas tem o Vila Lobos, Aclimação, o Parque da Independência só para falar de alguns e tem parques improváveis, como o famoso Minhocão. O Elevado Costa e Silva que vira parque todos os dias após as 21h e nos finais de semana.

Ibira

Ibira

Diversidade
Gente de todos os cantos do Brasil e do mundo, das mais diversas religiões, crenças e orientação sexual convivendo na mais perfeita paz. É bem comum você andar na Paulista ou Augusta e o idioma que menos escutar ser o português. Um reflexo disso é o Aeroporto de Guarulhos que em breve será o mais movimentado da América Latina, é muuuita gente que chega e sai e vai e volta.

Tudo junto e misturado

Tudo junto e misturado

Vida noturna
Difícil alguém dizer que não tem o que fazer em São Paulo e se alguém que você conhece falar isso, desconfie. A cidade fervilha de opções para todos os gostos e bolsos. Um rolê na Augusta, uma balada rock, pop, dance ou sertanejo. Você vai se encontrar de alguma forma. Isso para não falar das festas, shows e festivais.

Night life

Night life

O clima maluco
Sim, o tempo em São Paulo é louco, parece que temos todas as estações do ano em um único dia. Aquele sol lindo pode dar lugar a uma chuva de verão a qualquer momento e aí, vem o frio, a garoa e não duvide se o sol aparecer de novo. Agora por exemplo, janeiro em pleno verão e tem dias que a temperatura não passa dos 22 graus.

Parece que o céu vai desabar

Parece que o céu vai desabar

Skyline
O skyline de São Paulo encanta, é prédio que não acaba mais, um desbunde arquitetônico atrás do outro. Qual a melhor maneira de ver essa cidade magnífica? Vendo de cima! Tem vários lugares que você pode subir e se encantar com a cidade. Dá uma olhada nesse post.

Vista do Banespão

Vista do Banespão

Gastronomia
Quando cheguei em São Paulo eu engordei, a cidade conquista a gente também pela boca. Do melhor hambuguer, passando pelo exótico ao prato mais sofisticado. Quer ter uma experiência gastronômica bacana em São Paulo? Visite o Mercadão lá na região central, conheça os food-parks, as feiras de rua ou um dos muitíssimos bons restaurantes que você só vai encontrar por aqui.

O tradicional sanduíche de mortadela do Mercadão

O tradicional sanduíche de mortadela do Mercadão

Metrô
Tem quem fale mal, mas todo mundo que chega em São Paulo se impressiona com o metrô da cidade e isso vira um caso de amor. É o metrô mais limpo que eu já pisei e só não é perfeito por não chegar em todos os lugares, mas ainda assim é a maior rede metroviária da América do Sul. Aposto que você não sabia disso!

É cheio? Na hora do rush sim, mas quem já usou o metro de Londres, Berlim, Lisboa ou outro lugar do mundo, sabe que em todo lugar é assim.

I <3 metrô

I <3 metrô

Um pedacinho do mundo
Não dá para pensar em São Paulo e não se lembrar do Bairro da Liberdade, o cantinho oriental da cidade que abriga a maior comunidade japonesa fora do Japão. Quer um programa bacana pro seu domingo? Feirinha oriental na Liberdade com todas as comidas mais maravilhosas que você poderá comer. Mas São Paulo tem mais, tem a comunidade italiana no Bixiga, tem a comunidade latina no Parí. Vocês precisam conhecer a feira da Kantuta, um pedacinho da Bolívia com salteñas, flautas de pã e tecidos andinos bem aqui em São Paulo.

Imagem: Jardiel Carvalho

Imagem: Jardiel Carvalho

 

Leia também:
Que tal um passeio no centrão de São Paulo?
5 lugares para ver São Paulo de cima


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram.


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar