Acompanhamento médico pré-viagem e de graça

médico pré-viagem

O primeiro post a gente nunca esquece =)
Como convidada, então, nem se fala! Que honra <3.  E bem pra falar de uma das viagens mais legais que já fiz na vida \o/

Mas vamos começar pelo começo: os preparativos. No caso, os preparativos médicos. Eu sei que todo mundo tem sua farmacinha portátil com remédios mais usados ou o que é meio senso comum (febre, dor de barriga, estas coisas). Mas acontece que tem lugares que exigem vacinas e cuidados especiais. E tem viajante que tem dúvida mesmo. Até porque ficar doente fora de casa, sem saber bem o que tomar é o fim.

Descobrir que existem atendimentos públicos para ajudar exatamente com estas dúvidas foi sensacional. É isso aí: público = na faixa!
E – JURO! – é de qualidade.

Eu estava preparando as malas pra zarpar para a Tanzânia e com muitas dúvidas sobre prevenção da malária e se havia algo mais com que me preocupar. Um amigo me indicou dar uma passada no Ambulatório do Viajante, do Hospital das Clínicas de São Paulo. Dei uma ligadinha pra saber como funcionava o serviço, mas como estava rolando uma campanha de gripe, eles não estavam atendendo e aqui vai a minha primeira dica: pesquise e ligue antes pra não amargar um revés.

E foi o pessoal do HC que me falou do serviço que o Emílio Ribas oferece. Os caras são mais profissa: têm site com todas as instruções. Lá você fica sabendo que para agendar a consulta, é necessário mandar um email com todas as informações da viagem e opções de agenda. Em 72h, como prometido, está lá a resposta. É bom ser esperto com as opções de agenda, porque dependendo da proximidade da sua viagem, eles voltarão com apenas uma sugestão, ok?

No dia da consulta, chegue um pouco antes e venha com paciência – não foi nada fácil conseguir que o segurança e alguns dos atendentes explicassem corretamente onde ir. Mas no fim, como tudo, sempre dá certo.

A consulta durou uns bons 40 minutos e começou pontualmente. O médico conversa com você sobre o destino, dá dicas detalhadas de prevenção, profilaxia (tratamento preventivo quando necessário – caso da malária), indicação e receitas para as vacinas necessárias, além de uma lista de remédios pra complementar (ou montar) sua farmacinha com indicações de genéricos e posologia! Até uma receita em inglês para um remédio melhor disponível na África do Sul (onde parei a caminho da Tanzânia) o cara me deu. Um arraso.

Saí do Emilio Ribas com quatro vacinas tomadas e um kit de remédios disponíveis no próprio hospital – tudo de graça!

Uma experiência única que recomendo pra quem tem dúvidas médicas antes de viajar. Clica lá em cima no site e dá uma fuçada. Boa viagem =)

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Carol Fullen

Sou a Carol. Eu poderia falar várias coisas sobre mim, mas o que vc precisa saber é que eu viajo pra conhecer culturas, pessoas, sabores, mas principalmente, porque me faz feliz.

Seja o primeiro a comentar