Coronavírus: Como se cuidar nos aeroportos e dentro dos aviões

coronavirus

Com o aumento de casos do Coronavírus (COVID-19) no mundo, e agora com mais de 300 casos na Itália, é natural a gente se preocupar na véspera de uma viagem internacional. Mas a primeira coisa é manter a calma e claro, tomar algumas medidas que eu falo a seguir.

***

Eu acabei de retornar de uma viagem onde passei por países da Europa e da Ásia. Durante a minha passagem por Istambul e Doha, autoridades de saúde davam dicas e informações para prevenção de contágio nos aeroportos e dentro dos aviões. Foram dicas muito úteis que eu gostaria de compartilhar com vocês, pois elas também servem para o dia a dia.


Coronavírus: Como se cuidar nos aeroportos e aviões


Primeiramente, vamos entender que o vírus é transmitido por partículas de saliva, catarro e secreções que se espalham pelo ambiente. Cobrir a boca e nariz com o braço ao espirrar não é garantia de proteção, pois essas micropartículas quase invisíveis se espalham no ar. O ideal é usar um lenço descartável e lavar as mãos imediatamente.

Em termos de prevenção, a primeira coisa é evitar locais com grande concentração de pessoas, mas quando estamos viajando isso não é possível. Imagine, por exemplo, passar longas horas dentro de um avião com mais de 300 pessoas?!

A medida mais eficiente é a higiene. Sempre lavar as mãos até os pulsos, se não for possível, o álcool em gel é um excelente substituto. Dentro dos aviões, eles diziam para nunca levar a mão aos olhos, boca e nariz depois de tocar nas superfícies do avião.

As superfícies com maior concentração de bactérias são o cinto de segurança, mesinha, descansa braço, revistas e até a inocente telinha do sistema de entretenimento de bordo

coronavirus
Máscara com 4 filtros, essa eu comprei no Japão

Falando das máscaras, eles recomendam o uso como uma última linha de defesa. Mas atenção pois não é qualquer máscara. Sabe aquela máscara fininha que a gente encontra facilmente em hospitais e farmácias? Aquela não serve. A máscara precisa ter de 3 a 5 camadas de filtros.

A máscara inadequada pode ser ainda mais perigosa, por dar a falsa sensação de proteção. Além disso, a máscara tem validade média de 5 horas de uso. Não adianta passar dias usando a mesma máscara.

Entretanto, eles dizem que não há motivo de pânico, mas que esses cuidados com higiene são fundamentais. As principais vítimas do COVID-19 são idosos, crianças que ainda não tem o sistema imunológico bem formado e pessoas com histórico de doenças respiratórias pré existente.

coronavirus
Site com os casos em tempo real

Já os sinais e sintomas mais comuns do coronavírus são respiratórios e semelhantes a um resfriado. Entre eles a febre, tosse e dificuldades para respirar. Existe um site onde a gente consegue acompanhar o número de casos de Coronavírus em todo mundo. Nele é possível ver o número de infectados, mortes e o mais importante, o número de pessoas que já se recuperaram.

***










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.


Compartilhe este post:
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.