Floresta Negra: como visitar esse pedacinho da Alemanha

Floresta Negra

Mesmo que você nunca tenha ido até a Floresta Negra, certamente já teve alguma ligação com lugar. Seja pela famosa torta de mesmo nome, as casinhas típicas tipo enxaimel (bem comuns na região de Blumenau em Santa Catarina), os clássicos Chapeuzinho Vermelho e João e Maria ou pelos relógios cuco. Esse canto da Alemanha é um dos lugares mais belos de todo país e um dos mais misteriosos também. Não faltam lendas e paisagens naturais incríveis.

A Floresta Negra se estende por mais de 200 quilômetros no sul da Alemanha, não é nada simples de conhecer tudo em uma semana, quem dirá meio dia, que foi meu caso. Eu estava em Munique, tinha um dia livre e acabei colocando a floresta no meu roteiro em cima da hora.

Verde, muito verde

Verde, muito verde

A Floresta Negra é uma das regiões mais procuradas pelos alemães durante as férias de verão, são vales incrivelmente verdes, lagos, culinária fantástica e muitas e muitas lendas que vão de lobisomens, duendes e até o diabo em diferentes formas. Até hoje quem vive dentro da Floresta Negra não sai de casa em noites de lua cheia.


De Munique até lá


Com os rápidos trens ICE da Deutsche Bahn, dava para fazer um bate-volta tranquilamente saindo bem cedo de Munique e voltando a noite. Mas por onde começar já que o lugar é imenso? A cidade de Baden-Baden é uma das portas de entrada da Floresta Negra, as outras são Offenburg e Freiburg, ambas quase na fronteira com a França, ideal para quem vem da região de Estrasburgo.

Aqui eu cometi um pequeno erro pela minha falta de planejamento, pois como eu estava em Frankfurt antes de ir para Munique, eu deveria ter feito o bate-volta saindo de Frankfurt, que seriam somente 1h40 de viagem até Baden-Baden, já de Munique até lá são 4h de trem com conexão em Mannheim, além da passagem ser um pouquinho mais cara.

Montanhas, vales e pequenas vilas

Montanhas, vales e pequenas vilas

A viagem até Baden-Baden é tranquila, os ICEs são realmente fantásticos, tem até um post aqui no blog que fala sobre como é viajar de trem pela Alemanha. Eu cheguei na cidade por volta das 9h da manhã e contratei um half-day-tour para tentar conhecer o máximo da Floresta Negra em uma tarde. Não foi muito barato, mas foi a melhor saída. Na estação de trens de Baden-Baden tem vários guichês oferecem o tour que custa em média 80 euros e inclui o almoço. A cidade é pequena e vale um passeio rápido pelo centro antes de embarcar no tour.


Floresta Negra


Já na saída da cidade a massa de pinheiros verdes impressiona, seguimos por vales pela B500 (Schwarzwaldhochstraße como dizem) que serpenteia montanha acima antes da primeira parada para uma trilha por dentro da floresta. Aqui a gente entende o nome Floresta Negra, é que chove muito nessa região e por conta disso as árvores esbanjam galhos e folhas fartas fazendo com que a luz não chegue com facilidade ao solo, tornando a floresta escura. Outra curiosidade é que pouca vegetação cresce entre os pinheiros, dizem que a seiva deles mata qualquer outro tipo de árvore que venha nascer aqui.

Alguns quilômetros depois, fizemos uma parada no lago Mummelsee, super procurado no verão, mas nesse outono molhado no sul da Alemanha estava deserto, mas nem por isso menos bonito.

O lago

O lago

Seguimos mais para o sul até Freudenstadt, uma cidade que foi bem destruída durante a Segunda Guerra Mundial e que ainda guarda muitas marcas dos bombardeios que sofreu e fica a apenas 60 quilômetros de Baden-Baden.

A volta é feita pela estrada que passa por dentro dos vales, a B462, o que faz com que esse segunda parte do passeio seja completamente diferente da primeira. O vale é cheio de pequenos vilarejos com casinhas em enxaimel, aquelas bem típicas da Alemanha.

Forbach

Forbach

Paramos na belíssima Forbach, parece aquele lugar que saiu de um conto de fadas, ou uma cidade de casinhas de bonecas e uma ponte coberta de mais de 200 anos e que ainda é usada. Pausa para uma bela cerveja local e apreciar alguns relógio cuco, pois comprar já é uma outra história. Um modelo mais simples custa em torno de 200 euros e a cotação da época não permitia nem em sonho. Fiquei com um ímã de geladeira que eu amo.

No comecinho da noite já estávamos de volta a Baden-Baden a tempo de dar mais um passeio pela cidade antes de pegar o trem de volta para Munique.

Cenário típico

Cenário típico

Dicas úteis:
– A melhor época para visitar é no fim do verão e meio do outono.
– Leve uma capa de chuva. A qualquer momento pode chover.
– Use calçados confortáveis e antiderrapantes, a trilha escorrega um bocado.
– Leve um lanchinho na bolsa, passamos por cidades que fecham os restaurantes depois do almoço.

Leia também:
Como é viajar de trem pela Alemanha
Como comprar passagens de trem na Alemanha no site da DB
Todos os posts sobre a Alemanha


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

19 Comentários

  • Responder setembro 6, 2016

    Patricia Bauab Merlo

    Oi Fabricio, tudo bem? Estarei na Alemanha no meio do mês de setembro e terei apenas um dia livre. Gostaria de fazer um bate-volta pra Floresta Negra, li seu post e gostei bastante. Estou precisando de duas dicas: é necessário comprar um passeio como o que vc fez com antecedência? Vc lembra o nome da empresa que você fez o seu passeio?

    Muito obrigada e parabéns pelo post.

    Patrícia

  • Responder dezembro 6, 2016

    Patricia Servidoni da Silva

    Olá Fabricio muito obrigada pelas suas dicas ! Estarei em Freiburg agora em dezembro . Você acha possível fazer um bate-volta a partir desta cidade para a Floresta Negra. Também terei apenas 1 dia antes de seguir viagem . Muito obrigada !

    • mm
      Responder dezembro 6, 2016

      Fabricio Moura

      Oi Patricia, tudo bem? Dá sim, tem tours de 1 dia, claro, não vai dar pra ver a floresta toda, mas mesmo assim será uma boa experiência. O problema é que em dezembro é muito frio e neva constantemente, fica lindo, mas pode prejudicar o seu passeio.

  • Responder janeiro 8, 2017

    Ana

    Oi Fabricio! Obrigada pelas dicas de passeio pela floresta negra. Fizemos de carro agora no inverno e a paisagem fica tambem muito bonita!

    • mm
      Responder janeiro 11, 2017

      Fabricio Moura

      Ahhh que bacana, bom saber. Deve ser realmente incrível.

  • Responder março 31, 2017

    Eliane

    Olá Fabricio, vc acha que 1 dia na Floresta tá bom? e qtos em Munique e Konstanz? Vou ter 1 semana e estava pensando em ir até Munique e voltar pelos lagos. Obrigado,

    • mm
      Responder abril 2, 2017

      Fabricio Moura

      OLha, 1 dia dá, foi isso que eu fiz, mas o legal é pelo menos 2 dias. Em Munique uns 3 dias tá de bom tamanho.

  • Responder maio 6, 2017

    geli

    Hola Fabricio, eu vou desde Amsterdan direçao Constanza, mas quero conhecer tudo que esta por caminho, incluindo europa parque e floresta negra me podes dar alguma dica do que se pode ver de bonito e divertido? obrigada

    • mm
      Responder maio 7, 2017

      Fabricio Moura

      Esse roteiro que eu coloquei no post vale muito a pena, se puder, faça em 2 dias para aproveitar mais.

  • Responder maio 22, 2017

    Larissa

    OI Fabrício, muito legal esse post! Nessa viagem quanto tempo de trilha vc fez? Desde já, obrigada pela resposta!

  • Responder agosto 26, 2017

    VANIA JORGE RAIZER

    Oi Fabricio, td bem?
    Daqui 15 dias estarei em Freiburg, qual a rota que devo fazer para passar pela floresta negra (B500) indo em direção à Frankfurt.

    • mm
      Responder agosto 27, 2017

      Fabricio Moura

      Oi Vania, tudo bem? Eu fiz o passeio por Baden-Baden, mas um dos pontos de entrada da Floresta Negra é justamente em Freiburg. Mas qual estrada pegar, eu não sei te dizer, vale se informar lá.

  • Responder setembro 1, 2017

    Carla

    Oi Fabricio, tudo bem? Em que mês e semana você foi, para pegar essas lindas paisagens de outono?

    • mm
      Responder setembro 4, 2017

      Fabricio Moura

      Oi Carla, a partir de 15 de outubro mais ou menos até o final de novembro você consegue ver essa paisagem.

  • Responder setembro 5, 2017

    VANIA JORGE RAIZER

    Obrigada Fabrício, quando voltar acrescento a rota certinho para o grupo.

Deixe uma resposta