Por que documentar as suas viagens?

viagens

Existem diferentes tipos de viajantes, tem os low-profile que desligam o celulares e usam esse tempo para se isolar do mundo ou o oposto, aqueles que documentam a jornada e a compartilham com amigos e parentes. Muito antes de ter o blog, eu já documentava as minhas viagens com postagens no Instagram e tweeds. Compartilhava para não me sentir só, mas hoje eu entendo que existe uma razão a mais para isso.

Antigamente, quando as pessoas viajavam sem tablets, notebooks e câmeras digitais, as viagens eram registradas com câmeras analógicas e que muitas vezes ninguém sabia o que ia sair dali quando o filme fosse relevado. As notas pessoais eram registradas em diários e os mais empenhados ainda faziam scrapsbooks.

Hoje é tudo mais prático, mais simples e imediato. Criamos álbuns no Facebook, fazemos checkins no Swarm e twittamos. Porém, mais do que o simples ato de compartilhar aquela experiência, o mais importante é documentar para você mesmo a sua viagem.

Por mais que tenhamos boa memória, chega o momento em que não vamos recordar tudo o que aconteceu. Aquele restaurante bacana, aquela dia em que choveu e você chegou ensopado no hotel ou até mesmo aquele amor de viagem.

Meu instagram é legal, segue lá @fabriciomoura

Meu instagram é legal, segue lá @fabriciomoura

Por isso é tão legal documentar a sua viagem, seja abertamente em blogs, instagram ou twitter ou da maneira mais tradicional, escrevendo um diário. Pense em rever tweets feitos durante uma viagem anos atrás e relembrar aqueles momentos especiais?! A gente consegue até enxergar as mudanças que sofremos, seja de opinião ou mudanças físicas.

Se você gosta da ideia e quer documentar as suas viagens, você pode começar escrevendo. Você pode fazer como antigamente em um diário, criando notas no próprio celular ou até mesmo no Twitter. Se você quiser ir mais a fundo, crie um blog. Sem conexão com internet? Use o aplicativo Travelpod e escreva, anexe vídeos e fotos mesmo estando offline.

Crie um blog

Escreva

Fotografe muito, faça imagens com seu ponto de vista, com o seu olhar e poste no Instragram, no Pinterest ou no Facebook. Você também pode criar álbuns no Flickr e ter as suas fotos em melhor qualidade. Quer algo mais físico? Imprima as fotos e monte um álbum, como nossos pais faziam.

Faça vídeos, não necessariamente para os outros, mas que sejam para você. Quer algo mais elaborado? Usei o aplicativo Cameo do Vimeo, com ele você consegue editar seus vídeos e colocar trilha sonora, tudo via celular.

Você também pode começar uma pequena coleção, eu sempre volto para casa com ímãs de geladeira, chaveiros e as vezes algum bibelô ou miniatura de algum lugar.

O importante aqui é preservar as suas experiências para você, seus amigos e familiares. Ver, rever e guardar para sempre.


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar