O que fazer em Copenhagen na Dinamarca em 3 dias

O que fazer em Copenhagen

Olá viajantes! No post de hoje eu vou mostrar para vocês o que fazer em Copenhagen na Dinamarca em 3 dias. Vamos lá!

***

Não é exagero dizer que Copenhagen é uma das cidades mais bonitas da Europa. Conhecida como uma das cidades com melhor qualidade de vida do mundo, Copenhagen atrai milhares de pessoas em busca de belas paisagens urbanas, cultura, gastronomia e diversão.

Cercada por canais, Copenhagen é conhecida como a Veneza do Norte, mas as similaridades param por aqui. Em Copenhagen os canais – além de vias de navegação – abrigam barcos que servem de moradia ou de bares, para uma cerveja em qualquer hora do dia, até às 7h da manhã.

Uma cidade vibrante e apaixonante, onde as pessoas sabem viver e inspiram a gente a buscar uma melhor qualidade de vida. 

Leia mais:
Onde ficar em Copenhagen – Dicas de hospedagem para todos os bolsos
Como ir do aeroporto de Copenhagen até o centro da cidade
Como usar o metrô de Copenhagen
Copenhagen: casinhas coloridas e o mundo paralelo de Christiania
Passeio de barco em Copenhagen

O que fazer em Copenhagen


O que fazer em Copenhagen


Nyhavn

Saindo da estação do metrô Kongens Nytorv, atravessamos uma avenida e de repente nossos olhos se enchem de cores por todos os lados. Estamos em Nyhavn é o grande cartão postal de Copenhagen.

Nyhavn é um canal artificial que foi construído pelo Rei Cristiano V que governou os reinos da Dinamarca e a Noruega entre 1670-1699. O rei queria levar o mar até o centro da cidade, onde fica a Kongens Nytorv (Praça do Rei em dinamarquês). De modo que os navios pudessem atracar no centro de Copenhagen.

Nyhavn

Em dinamarquês, Nyhavn significa “porto novo” e durante o século 19 este foi o maior porto da Dinamarca. Com a modernização da cidade e novas tecnologias que surgiram no século 20, Nyhavn se tornou obsoleto. O porto foi também endereço do escritor Hans Christian Andersen e nos anos 70 que sua vocação turística floresceu.

Em Nyhavn encontramos uma variedade enorme de bares, restaurantes e cafés charmosos. Só não espere nada baratinho, mas vale a experiência e as fotos excelentes.

Nyhavn

Nyhavn

Nyhavn


Tivoli Gardens

Tivoli Gardens é o segundo parque de diversões mais antigo do mundo ainda em funcionamento. Ele abriu as portas em 15 de agosto de 1843 e acreditem, preserva muito da sua originalidade.

Eu preciso confessar que não sou fã de parques de diversões, e por conta disso eu decidi visitar o parque em cima da hora. A fila era gigantesca e o tempo de espera de mais de 2h. Como não fazia questão, deixei passar e foi aí que eu descobri a Gliptoteca Ny Carlsberg, que eu falo mais abaixo.

Tivoli Gardens (imagem: Shutterstock)

Para quem gosta desse tipo de atração, o Tivoli Gardens é parada obrigatória. O lugar inspirou Walt Disney para criar a Disneylândia na Califórnia. Acredite, é o lugar mais visitado da Dinamarca, com mais de 4 milhões de visitantes por ano. Agora aquela fila imensa faz sendo, não é?

A minha dica é comprar as entradas com antecedência pelo site ou nos links de passeios em Copenhagen que eu vou deixar no fim do post.

Tivoli Gardens (imagem: Shutterstock)


Pequena Sereia

É bem provável que você conheça a história da Pequena Sereia do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen, não é mesmo? Andersen morava em Nyhavn quando escreveu a obra em 1836 e desde então, a Pequena Sereia se tornou um dos símbolos da Dinamarca.

Em 1909 o cervejeiro Carl Jacobsen, fundador da famosa Cervejaria Carlsberg ficou encantado com um balé que ele assistiu baseado na obra de Hans Christian Andersen. Então ele encomendou a estátua de 1,25cm e a colocou em 1919 na entrada do porto de Copenhagen, se tornando um dos cartões postais da capital dinamarquesa.

Pequena e acanhada, muita gente decepcionada

A história é bacana, mas muita gente volta de lá decepcionado com o tamanho da estátua. Inclusive, em uma pesquisa feita pela companhia aérea low-cost Easyjet entre os britânicos, apontou a estátua como uma das atrações mais decepcionantes do mundo.

Eu consegui ver a estátua no passeio de barco que eu fiz em Copenhagen, assim não precisei me deslocar até o parque onde fica a estátua. Assim, já risquei a Pequena Sereia da minha lista.

A Pequena Sereia e um exército de pessoas fotografando


Castelo Rosenborg

Copenhagen tem vários palácios e pequenos castelos dentro do perímetro urbano da cidade. Um deles é o Castelo Rosenborg, uma construção considerada de pequeno porte erguida em 1600 pelo Rei Cristiano IV.

No entorno do castelo existe um lago, que originalmente era o fosso usado para defender a construção dos invasores. O castelo é hoje cercado por um imenso jardim onde os dinamarqueses se reúnem nos meses mais quentes para tomar sol, fazer um piquenique ou tomar litros de cerveja.

Castelo Rosenborg

O castelo fica a uma curta caminhada de Strøget, a região mais comercial de Copenhagen e não distante do Palácio de Christiansborg que eu já falo a seguir.

Castelo Rosenborg


Palácio de Christiansborg

O Palácio de Christiansborg fica bem no centro de Copenhagen. Ele já foi residência real e hoje é a sede do parlamento dinamarquês. A história do palácio é curiosa, pois esse prédio atual é o terceiro palácio construído no mesmo lugar. Tudo começou com o Castelo absalon em 1167, seus sucessores sucumbiram ao fogo, sendo que esse terceiro palácio foi finalizado em 1907. Por tanto, não é tão antigo assim quando consideramos a idade média das construções medievais na Europa. 

O Palácio de Christiansborg pode ser visitado, mas o que as pessoas mais curtem é a vista de cima de sua torre principal. E a entrada para a torre é gratuita.

Palácio de Christiansborg


Strøget

Strøget é a região mais comercial de Copenhagen, é onde ficam as lojas mais famosas e sofisticadas. Mas é um espaço democrático e ao lado de uma Chanel, você vai encontrar uma loja de souvenir de um lado ou um pequeno restaurante de comida chinesa do outro lado. A comida é servida por uma janela, em meio ao cheiro de fritura e do perfume das lojas.

O bairro vai do Palácio de Christiansborg até City Hall Square, coladinha nos Jardins de Tivoli. É bacana se perder pelas ruas estreitas e sempre apinhadas de gente de um lado para o outro.

Strøget

Strøget


Igreja de Mármore

O nome oficial dela é Frederik’s Church, mas é popularmente conhecida como Marble Church, ou Igreja de Mármore. Para mim, é a igreja mais bonita de Copenhagen e ela tem uma história bem curiosa.

A igreja começou a ser construída em 1749 a pedido do Rei Frederik V, a obra seguia até que a morte do arquiteto principal e um corte de verbas fez com que o projeto fosse interrompido e a igreja ficasse abandonada por mais de 150 anos. A Igreja de Mármore só foi finalizada em 1894.

A igreja fica coladinha no Palácio de Amalienborg, em uma das regiões mais bonitas de Copenhagen.

Igreja de Mármore


Gliptoteca Ny Carlsberg

A Gliptoteca Ny Carlsberg foi uma das melhores surpresas que eu tive em Copenhagen. Como eu não consegui comprar a entrada dos Jardins de Tivoli em cima da hora, eu abri o Google Maps para ver o que estava perto de mim e foi assim que eu descobri a Gliptoteca.

Gliptoteca Ny Carlsberg

Gliptoteca Ny Carlsberg

A Gliptoteca Ny Carlsberg é um museu, que funciona em um prédio belíssimo do outro lado de uma das entradas do Jardins de Tivoli. A coleção deles é imensa e muito impressionante. São centenas de peças de arte Egípcia, esculturas Gregas, Romanas e um acervo igualmente grande de peças arqueológicas da região do Mediterrâneo.

Gliptoteca Ny Carlsberg

Eles também tem um grande acervo de pinturas e esculturas francesas, dinamarquesas e de diversos cantos do mundo. Pelas fotos vocês conseguem ter uma ideia de tudo o que esse lugar reserva para os visitantes. Falando em pinturas, a Gliptoteca tem um lindo acervo de obras de grandes mestres como Van Gogh, Monet, Rousseau, Courbet, Cézanne e muitos outros.

A Gliptoteca é tão grande, que podemos gastar facilmente a metade de um dia na visita. A entrada custa 115 Coroas Dinamarquesas, o que equivale a uns 65 reais.

Van Gogh

Gliptoteca Ny Carlsberg


City Hall Square

É a praça central de Copenhagen, ela fica entre Strøget e Tivoli Gardens. Vale a pena dar uma passadinha para conhecer, os prédios no entorno são bem bonitos.

City Hall Square


Church of Our Saviour

A Igreja de Nosso Salvador de Copenhagen é uma das mais belas da capital dinamarquesa. Uma construção imponente no bairro de Christianshavn que foi inaugurada em 1752. Mas o que faz da igreja ainda mais especial é a vista fenomenal que a gente tem de sua belíssima torre em espiral.

Os 90 metros de altura são alcançados através de escadas, é cansativo, mas vale muito a pena. A vista lá de cima é em 360 graus e em dias claros, conseguimos ver longe.

Igreja de Nosso Salvador de Copenhagen

Um pouco assustador, mas é lindo

A melhor vista de Copenhagen


Christiania

Christiania Freetown é uma comunidade alternativa que surgiu em uma base militar abandonada dentro de Copenhagen e onde a venda e o consumo de drogas é tolerado. Entenda que “tolerado” não é sinônimo de legalizado. As autoridades fazem vista grossa há algumas décadas. Os dinamarqueses se dividem, muitos acham que Christiania suja a imagem de cidade perfeita. É quando a máscara cai e a cidade perfeita mostra que tem os seus problemas.

Uma pequena galeria de arte em Christiania: quadros e maconha a venda

Quando entramos em Christiania, parece que o mudamos de país, talvez até de continente. O lugar é um universo paralelo,a  atmosfera é densa, música é outra. Uma grande curiosidade e um pouco de apreensão. Já aconteceram tiroteios entre traficantes ali e isso não faz muito tempo.

O paradoxo é tão grande, que Christiania virou ponto turístico. De um lado os traficantes vendendo a sua maconha e do outro turistas chineses apavorados, mas ainda curiosos o suficiente para andar pelos becos de Christiania. Fotos são proibidas, podemos entender a razão. A energia é pesada e confesso que só queria sair dali, antes de ficar tonto com tanta fumaça.

Christiania freetown


Passeio de barco

O passeio de barco em Copenhagen sai do cais em Nyhavn e percorre o canal principal da cidade. Passamos ao lado da Casa de Ópera, Palácio Real, Catedral de Mármore e seguimos até o Langelinie Park. O barco pára ao lado da famosa escultura da Pequena Sereia, da obra do dinamarquês Hans Christian Andersen.

Passeio de barco em Copenhagen

Um cartão postal atrás de outro

O barco passa pelos canais estreitos do bairro de Christianshavn, pelo centro da cidade, pelo Palácio de Christiansborg, pela Bolsa de Valores e mais lugares lindos de Copenhagen. 

Eu tinha um pouco de preconceito com esse passeio, mas me surpreendeu e vale a pena.

Leia mais sobre esse passeio aqui

O passeio de barco em Copenhagen


Outros lugares para visitar em Copenhagen


  • Cervejaria Carlsberg – A visita a tradicional cervejaria dinamarquesa é muito procurada pelos amantes de uma boa cerveja.
  • Palácio de Amalienborg – Um dos mais importantes palácios de Copenhagen, ele é formado por 4 prédios ao redor da praça dedicada ao Rei Frederik V.
  • Kastellet – Combine a visita a estátua da Pequena Sereia com a Kastellet, uma cidadela construída em formato de pentagrama no século 17.
  • Rundetaarn – Uma torre redonda de 36 metros de altura que já foi o observatório astronômico de Copenhagen. Hoje é procurada por conta da sua vista.
  • Museu Nacional da Dinamarca – Esse museu é sensacional, eles tem mais de 250 mil peças no acervo que contam histórias desde a Era do Gelo e claro, os Vikings.
  • Nørrebro – É um bairro super bacana de Copenhagen. Com ótimos bares, restaurantes e parques. Destaque para a Rua Jægersborggade e a linda ponte que liga Nørrebro ao centro da cidade.
  • Kalvebod Bølge – Uma mistura de ponte com píer com partes elevadas, rampas e escadas. Nos meses quentes fica cheio de gente tomando banho no canal. É tipo a praia deles.

Planejando a sua viagem


calendario

Quando ir

A Dinamarca é gelada no outono e inverno e faz um calorzinho gostoso na primavera e verão. Claro, os melhores meses são os mais quentes. Dá para visitar em qualquer época do ano, mas eu evitaria o inverno.

 

carro

Como chegar

Não existem voos diretos do Brasil para a Copenhagen, mas chegar até lá é fácil fazendo conexão em qualquer grande cidade Europa que receba voos do Brasil. Veja aqui como ir do aeroporto até o centro.

 

icon1

Visto

Brasileiros não precisam de visto para entrar na Dinamarca, o país faz parte da União Européia e sendo um país Schengen, o visto de entrada vale para a visitar o país e os países membros por 90 dias.

 

icon2

Quanto custa

Copenhagen é uma cidade cara, uma das mais caras em que eu já estive. Mas dá para se divertir muito sem gastar rios de dinheiro e voltar mais pobre pra casa.

 

icon3

Como se locomover

A melhor forma de andar por Copenhagen é a pé, mas se você precisar, o metrô é eficiente. O Uber também funciona super bem e é ainda mais barato que o táxi, mas não espere uma pexinxa. Veja aqui como usar  o metrô de Copenhagen.


Onde ficar em Copenhagen


Se você estiver procurando onde ficar em Copenhagen, aqui no blog tem um post bem completo explicando os melhores bairros e onde você deve evitar. Veja aqui.

Reservando um hotel pelo Booking.com aqui no Vou na Janela, você ajuda a manter o blog e não paga nada a mais por isso.

***

Se você ainda não decidiu onde ficar em Copenhagen, sugiro olhar a caixa de ofertas aqui embaixo. Ela é atualizada automaticamente pelo Booking.com.



Booking.com


Reserve um passeio em Copenhagen



Resolva aqui a sua viagem


Reserve a sua hospedagem pelo Booking.com

Faça aqui o seu seguro viagem internacional

Compre aqui os ingressos para os seus passeios

Consultoria de viagens e roteiros personalizados

Ebooks e guias para download


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

10 Comentários

  • Responder julho 9, 2019

    Angelica Ribeiro

    Ai que vontade de conhecer Copenhagen, lindas fotos, adorei o post e as dicas! Já salvei nos favoritos!

    • mm
      Responder julho 9, 2019

      Fabricio Moura

      Obrigado, Angélica. As fotos ficaram boas pq tempo estava maravilhoso e essa cidade é muito linda.

  • Responder julho 10, 2019

    Cecilia

    Que cidade colorida, hein? Adorei suas dicas super detalhadas de Copenhagen. Quero um dia visitar a Dinamarca e seu blog já me deu uma visão do que vou encontrar por lá. Obrigada!

    • mm
      Responder julho 10, 2019

      Fabricio Moura

      Muito colorida, uma cidade super vibrante. Vale a pena a visita.

  • Responder julho 10, 2019

    Tatiana

    Que linda e encantadora! Ainda não tive oportunidade de conhecer Copenhagen, mas depois desse post tô só na torcida para aparecer uma promo. Com certeza vou querer ver a estátua da pequena sereia de pertinho (se for possível), mas já vi que é concorrida.

    • mm
      Responder julho 10, 2019

      Fabricio Moura

      Oi Tatiana, CPH é uma coisa linda mesmo e a estátua é bemmm concorrida mesmo. Obrigado pela mensagem.

  • Responder julho 13, 2019

    Deisy Rodrigues

    Adorei o post, impossível ler e não ficar com vontade de visitar Copenhagen depois de ler. Você foi no verão? As fotos estão lindas demais, parabéns.

    • mm
      Responder julho 13, 2019

      Fabricio Moura

      Oi Deisy, eu fui no mês passado, ainda era primavera. Até fazia um friozinho a noite, mas os dias estavam muito lindos.

  • Responder julho 16, 2019

    Angela C S Anna

    como fica linda em dias de sol e verdinha hahaha eu fui em janeiro e queria morrer com aquele vento gelado e chuvinha finaaa aaaa ninguem merece huaehaue

    • mm
      Responder julho 16, 2019

      Fabricio Moura

      Tem lugares que são bonitos em qualquer época do ano, mas no verão é sempre mais bonito.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.