Açores: Trilha da cachoeira do Salto do Prego em Faial da Terra

Faial da Terra

Meu terceiro roteiro com a FUNtastic Azores na Ilha de São Miguel no Arquipélago dos Açores incluiu a passagem por algumas freguesias na região sul da ilha, visita a uma belíssima capela, o ponto alto que foi uma trilha em Faial da terra até uma cachoeira e por fim a visita a um parque. Parece que o dia teve 48 horas, mas vamos lá!

Diferente dos dias anteriores, saímos do hotel por volta das 10hrs da manhã e fomos em direção ao lado leste da ilha, sempre pela costa sul.

A primeira parada foi no mirante onde pudemos ver a freguesia de Caloura, o ponto mais ao sul da Ilha de São Miguel e a uma das regiões mais caras da ilha. O lugar é cheio de mansões e propriedades lindas.

Freguesia de Caloura

Freguesia de Caloura

Antigo convento em Caloura

Antigo convento em Caloura

Depois seguimos para Vila Franca do Campo, a cidade que já foi o principal povoado da ilha, tem belíssimas igrejas, ruas calmas e uma capela lindíssima no alto de um morro e claro, fomos até lá.

A Ermida de Nossa Senhora da Paz parece flutuar no alto da montanha, a capela foi construído em 1764, em substituição a um templo mais primitivo, provavelmente do século XVI e conta a história, era o local onde um pastor teria encontrado uma imagem da Virgem numa gruta que servia de abrigo. Lá de cima, a gente tem uma vista incrível dessa parte da ilha e do Ilhéu da Vila.

Ermida de Nossa Senhora da Paz

Ermida de Nossa Senhora da Paz

O ilhéu que na verdade é um vulcão submarino

O ilhéu que na verdade é um vulcão submarino

Depois passamos pela Freguesia de Ponta da Garça, Povoação, subimos uma enorme montanha para descer do lado oposto em Faial da Terra no lado sudeste da ilha, onde seria o ponto de partida da nossa trilha.


Trilha da cachoeira do Salto do Prego em Faial da Terra


A trilha sai de Faial da Terra, passa por um vilarejo que foi abandonado quatro décadas atrás e segue por dentro da mata até a cachoeira do Salto do Prego, um total de 6 quilômetros ida e volta.

O começo da trilha é por um caminho de pedras, o piso ajuda bastante, mas aqui mesmo a trilha já deixa bem claro seu nível de dificuldade. A primeira subida já é bem íngreme e as pernas sofrem e os pulmões pedem arrego.

Começo da trilha e já estava bem alto. Ao fundo, Faial da Terra

Começo da trilha e já estava bem alto. Ao fundo, Faial da Terra

O impressionante é que muitos idosos fazem essa trilha diariamente, quem dera chegar a idade deles com essa disposição toda.

Depois da primeira subida, chegamos ao vilarejo de Sanguinho. Uma pequena vila de arquitetura típica açoriana e que foi abandonada por anos. Hoje a vila está sendo repovoada, mas ainda podemos ver algumas casas abandonadas.

Sanguinho

Sanguinho

A parada na vila é estratégica para recuperar o fôlego e se preparar para mais um longo trecho pela mata em trilha de terra subindo e descendo morros.

Apesar de ser uma trilha rústica, existe uma boa sinalização para quem decide fazer o caminho sem um guia. Mas, alguns passeios eu recomendo sempre o guia, pois só ele conhece os pontos perigosos e de maior atenção.

Salto do Prego

Salto do Prego

Alguns minutos depois chegamos a cachoeira do Salto do Prego, e ela é linda. Com uma energia incrível, um lugar realmente especial.

Existe um pequeno caminho que possibilita uma vista por cima da queda d’agua, recomendo muito seguir até lá. Depois descemos até as pedras e almoçamos ali mesmo.

Por cima da cachoeira

Por cima da cachoeira

O Paulo, da FUNtastic Azores, havia encomendado um piquenique e almoçamos ali daquele cenário incrível.

A volta foi por um caminho diferente, beirando o riacho até chegarmos a Faial da Terra novamente.

Salto do Prego

Salto do Prego

Mais informações sobre esse passeio você encontra aqui.


Parque Natural Ribeira dos Caldeirões


Depois da trilha, voltamos para estrada e rumamos para a parte norte da ilha, passando mais uma vez pela Freguesia de Furnas, onde tínhamos explorado no roteiro anterior.

Depois de acessar o lado norte da ilha, fomos em direção ao leste até a localidade de Achadinha, onde entramos em uma estrada secundária para conhecer o Parque Natural Ribeira dos Caldeirões.

Uma curiosidade: nos Açores, todas as placas com lugares de interesse são feitas de azulejos portugueses.

Uma curiosidade: nos Açores, todas as placas com lugares de interesse são feitas de azulejos portugueses.

Um parque recente, criado em 2005 reconstruindo uma área ocupada por moinhos de água abandonados, que tem uma belíssima cachoeira, ribeiras e aquela beleza natural que a gente só encontra nos Açores.

acores-16

Casas rústicas

acores-15

As hortências que são uma das marcas dos Açores

acores-14

Uma das cachoeiras do parque

acores-12

Moinho

Outros roteiros:

Roteiro das Sete cidades e Lagoa do Fogo no Arquipélago dos Açores
Roteiro pela região de Furnas na Ilha de São Miguel nos Açores


Em novembro de 2016 eu viajei para o Arquipélago dos Açores e contei com o apoio da EasyJet, FUNtastic Azores e Platano Hotels. O Vou na Janela só faz parcerias com empresas em que recomenda seus serviços.

Imagem de capa: FUNTastic Azores


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar