O que fazer em Tallinn, na Estônia (roteiro de 2 dias)

O que fazer em Tallinn:

Antes de dizer o que fazer em Tallinn, eu quero falar um pouco do surgimento da cidade e da história dela, para que vocês entendam mais sobre o lugar em que vão visitar. Prometo não ser demorado, ok?

Tallinn, a capital da Estônia é uma das mais charmosas cidades dos Países Bálticos e uma das menores capitais da Europa, são 400 mil habitantes. O que faz com que a cidade tenha cara de cidadezinha, mas com toda a comodidade que uma grande cidade pode oferecer.

Tallinn surgiu lá pelo ano de 1050 e por estar na margem do Mar Báltico, ela desenvolveu um importante papel mercantil no norte da Europa. Por essa razão, a cidade foi totalmente murada e são essas muralhas que delimitam até hoje a cidade velha, a Old Town, da parte mais nova, que foi surgindo nos séculos seguintes.

Atenção: O Seguro viagem é obrigatório para viajar para a Europa. Faça o seu aqui com desconto

O que fazer em Tallinn: Old Town

Durante muitos anos, a Estônia foi dominada por outros povos, há menos de 30 anos o país ainda fazia parte das Repúblicas Soviéticas, com o domínio da União Soviética do fim da Segunda Guerra Mundial até 1989.

E são justamente esses dois importantes períodos históricos que desenharam a cara que Tallinn tem hoje. De um lado a herança medieval e do outro, a influência Russa que a gente vê em prédios, igrejas e em construções abandonadas pela cidade.

Eu quis fazer essa introdução antes de entrar no roteiro com o que fazer em Tallinn, justamente para que vocês se situem no contexto histórico e entendam melhor da cidade onde pretendem visitar.

Detalhes da Old Town


O que fazer em Tallinn


Explorar a Old Town

O mais legal para fazer em Tallinn é caminhar sem compromisso pelas ruas da Old Town. Não é exagero dizer que a gente parece estar fazendo uma viagem no tempo andando naquelas ruas estreitas, com casinhas medievais, igrejas, praças que pararam no tempo e tudo isso cercado da antiga muralha que protegia a cidade.

Comece o seu passeio pela Town Hall Square, a praça principal da cidade, onde fica a prefeitura. A praça é um enorme espaço aberto rodeado de lindas construções medievais. Eu estive em Tallin no final de novembro, era quase inverno e na praça estava acontecendo uma feira de Natal com muitas comidas e bebidas típicas. Eu adoro essas feiras e além de ser uma delícia, foi uma opção super econômica de alimentação.

O que fazer em Tallinn: Feira de Natal

Feira de Natal

Da Town Hall Square você pode optar por descer para a parte baixa da cidade ou para a parte alta. Seguindo para a parte baixa fica a Passagem de Santa Catarina (St.Catherine’s Passage), uma viela que conserva toda autenticidade medieval desde a fundação da cidade. Ela fica entre as ruas Vene e Müürivahe. Olha a imagem abaixo, não parece uma viagem no tempo?

O que fazer em Tallinn: Passagem de Santa Catarina

Muralha

Viru Gate

O que fazer em Tallinn: Viru Gate

Perto dali fica uma enorme seção da muralha da cidade, é a muralha mais baixa. Ela começa no Viru Gate, o principal portão de acesso a Old Town e segue pela rua Müürivahe. Para subir na muralha é cobrada uma entrada de 3 euros. Não é a melhor vista da cidade, mas é interessante visitar a muralha e ver como essas construções são por dentro.

Seguindo pela Müürivahe fica o segundo portão mais importante da cidade, que na minha opnião é o mais bonito, o Fat Margaret Gate e dali tem início uma enorme seção da muralha.  Dentro do complexo do portão funciona um museu, o Estonian Maritime Museum. A entrada custa 6 euros.

Fat Margaret Gate

Muralhas

A Old Town é salpicada de igrejas antigas, uma mais linda do que a outra e olhando de longe ou do alto, elas formam um lindo conjunto apontando para o céu.

Não deixe de visitar a St.Olav’s Church, Holy Spirit e a St.Nicholas. Vale muito conhecer também a Catedral Ortodoxa Alexander Nevsky.

O que fazer em Tallinn: Catedral Ortodoxa Alexander Nevsky

Ela foi construída a pedido do Czar Alexandre III, é uma edificação belíssima em estilo neobizantino com aquelas grandes cúpulas douradas. Mas, a catedral ainda é uma pedra no sapato dos estonianos, pois ela representa toda a dominação Russa e por pouco não foi demolida e ainda tem quem defenda a demolição dela.


Ver Tallinn de cima

Existem três lugares ótimos para ver Tallinn de cima, o primeiro deles fica do lado da Casa do Governo, fica no alto de uma colina e em cima da muralha, na parte mais alta da cidade. De lá a gente tem uma vista linda da cidade antiga, do Schnelli Park logo abaixo e até do mar báltico mais distante.

O que fazer em Tallinn: Primeiro mirante

Ainda caminhando pela parte alta da cidade, meio escondidinho fica outro mirante, o Kohtu. E tome mais vistas lindas da cidade e desse mirante, dá para ver até a parte mais nova de Tallinn.

Mirante

O que fazer em Tallinn: Mirante Kohtu

Mas para mim, a melhor vista da cidade é do alto da torre Dome Church. Ela fica pertinho desses dois mirantes anteriores, para entrar é cobrado um ingresso de 5 euros. A subida dos quase 300 degraus é puxadíssima, mas vale a pena cada degrau.

Onde se hospedar em Tallinn

Dome Church

Lá de cima, a gente tem uma visão em 180 graus de Tallinn e eu recomendo muito fazer esse passeio lá pelo fim de tarde de um dia de céu aberto, fica tudo ainda mais lindo.

O que fazer em Tallinn: Dome Church


Museu da KGB

Por ter sido parte de uma república soviética, Tallinn tinha uma sede da temida KGB, a organização de serviços secretos da União Soviética e que era responsável por prender, interrogar, torturar e desaparecer com supostos traidores do regime comunista.

Em Tallin tem um Museu da KGB, que fica pertinho do Viru Gate, mas também tem uma visita a prisão da KGB, que fica longe do museu – coincidentemente na rua do meu hotel – e que vale muito a pena a visita. Ela fica na esquina da Lai Street com a Pagari.

Prisão da KGB


Linnahall

O Linnahall fica na região portuária de Tallinn, é um gigantesco maciço de concreto que foi construído pelos russos para sediar as competições de regata da Olimpíada de Moscou de 1980. O lugar é gigantesco, com muitas plataformas, escadarias e mirantes. Quem gosta de lugares abandonados vai adorar, além de ser muito fotogênico.

O Linnahall é outro lugar que trás péssima recordações para os estonianos e todo o abandono aparente é proposital.

O que fazer em Tallinn: Linnahall


Seaplane Harbour

Não longe do Linnahall fica o Seaplane Harbour, o Museu Marítimo da Estônia. Ele funciona dentro de enormes galpões cheios de barcos, navios, submarinos russos e até aviões. Dá para entrar dentro de vários navios e até dentro do submarino Russo.

É um passeio interessante, tem várias salas interativas e muita coisa pra ver. A entrada custa 14 euros.

Seaplane harbour


Patarei Prison

Do lado do Seaplane fica a Patarei Prison, uma prisão abandonada e que hoje funciona como museu. Eu adoro lugares abandonados, mas a Patarei Prison é de doer nos ossos, de arrepiar a alma. Honestamente, só recomendo se você curtir muito esses passeios pois a energia lá é pesada.

A prisão foi construída em 1828 e funcionou até 2002 e a impressão que a gente tem é que tudo foi deixando para trás, Como as macas com lençóis sujos, pois a prisão também tinha um hospital para experimentos macabros nos presos, tudo executado pelos russos.

O que fazer em Tallinn: Patarei Prison


Passeios em Tallinn


A operadora Estonia Experience oferece vários passeios em Tallinn e nos arredores da cidade e alguns passeios de 1 dia que vão até perto da fronteira com a Rússia. Eles oferecem desde o passeio particular até para grupos de 10 pessoas.

Walking tour na Old Town

É um passeio de 2h pela cidade antiga com um guia explicando tudo sobre a cidade percorrendo toda a parte baixa e alta de Tallinn.
Preço: 90 euros (1 pessoa); 46 euros (2 pessoas); 26 euros (4 pessoas); 19 euros (6 pessoas) e 13 euros (10 pessoas).
Vale a pena? Eu achei muito caro por ser um passeio que a gente pode fazer sozinho, é interessante por conta do guia que enriquece o passeio com as informações.

Tallinn City Tour

É um passeio que combina o Walking Tour com um City Tour de ônibus pela parte mais moderna de Tallin. Primeiro são 2h pela cidade antiga, também com um guia e depois em um daqueles ônibus de dois andares.
Preço: 165 euros (1 pessoa); 87 euros (2 pessoas); 52 euros (4 pessoas); 42 euros (6 pessoas) e 27 euros (10 pessoas).
Vale a pena? Eu também achei muito caro, ainda mais que a parte moderna de Tallinn não tem nada de interessante. Esse eu não recomendo.

Tallinn Panoramic Drive

É um passeio de ônibus de 2h que percorre os arredores da cidade e para em alguns pontos para fotos panorâmicas de Tallin e na margem do Mar Báltico.
Preço: 165 euros (1 pessoa); 87 euros (2 pessoas); 52 euros (4 pessoas); 42 euros (6 pessoas) e 27 euros (10 pessoas).
Vale a pena? Vale para quem quer comodidade, pois todas as paradas do ônibus podem ser acessadas a pé ou de tram.

Tallinn Old Town e Kadriorg-Pirita

É um passeio que combina a cidade antiga, com um tour de ônibus pela parte mais moderna de Tallin e termina no afastado distrito chamado Kadriorg, que é cheio de parques, palácios e jardins. O passeio todo dura 4h e tem um coffe-break incluso.
Preço: 245 euros (1 pessoa); 130 euros (2 pessoas); 75 euros (4 pessoas); 62 euros (6 pessoas) e 43 euros (10 pessoas).
Vale a pena? É um passeio bacana, apesar do preço salgado, vale a pena fazer.

Lahema National Park

Esse é um passeio bem bacana de meio dia que vai até o Parque Nacional Lahema, afastado de Tallinn e quase na fronteira com a Rússia. O tour passa por paisagens lindas e bucólicas, mas fica ligado, só vale a pena fazer esse tour do final da primavera ao verão. O passeio dura cerca de 6 horas e inclui almoço.
Preço: 365 euros (1 pessoa); 195 euros (2 pessoas); 130 euros (4 pessoas); 122 euros (6 pessoas) e 92 euros (10 pessoas).
Vale a pena? Vale super, mas só se for nos meses mais quentes.

Bate volta até Helsinki na Finlândia

Esse é um passeio bem bacana para quem tem uns dias a mais em Tallinn. Helsinki é a capital da Finlândia e fica distante 3h de barco desde Tallin. Tem barcos mais velozes que fazem o trajeto na metade desse tempo. O passeio inclui o transfer do hotel até o porto de Tallinn, o ferry ida e volta, e o city tour na cidade. O passeio dura 12h.
Preço: 360 euros (1 pessoa); 210 euros (2 pessoas); 140 euros (4 pessoas); 125 euros (6 pessoas) e 97 euros (10 pessoas).
Vale a pena? Não vale, pois é um passeio que você pode fazer por conta própria pela metade do preço.


Tallinn Card


Turistas que visitam Tallinn tem a disposição o Tallinn Card, um daqueles cartões em que você tem acesso livre a diversas atrações. Com ele você entra em museus, pontos turísticos, usa o transporte público, tem desconto em alguns estabelecimentos e com a versão “plus” do cartão, tem direito a um city tour pela cidade.

Preço:
– 24 horas: 25 euros no cartão normal ou 36 euros no plus;
– 48 horas: 37 euros no cartão normal ou 49 euros no plus;
– 72 horas: 45 euros no cartão normal ou 58 euros no plus.

Vale a pena? Só vale a pena se você for usar muito! Visitar todos os museus e usar o transporte público várias vezes ao dia. Algo que não faz sentido se você seguir as minhas dicas e se hospedar dentro da cidade antiga.


Dicas gerais


1) No centro de Tallinn, do lado da Tower Hall Square tem um ponto de apoio ao turista, vale a pena dar uma passadinha para pegar os guias e mapas gratuitos, usar a internet ou até mesmo comprar o seu Tallinn Card.

2) Se você for no inverno, não deixe de levar botas, casacos pesados, luvas, cachecol e gorro. Faz muito frio e a temperatura fica constantemente abaixo de zero.  Mas também no verão, as noites podem ser ligeiramente frias.

3) Poucas pessoas falam inglês, mas dá para se virar perfeitamente.

4) No outono e inverno amanhece por volta das 9h e começa a anoitecer lá pelas 15h. Sabendo disso, planeje seu dia da melhor maneira para aproveitar as poucas horas de sol.

5) Comprar um chip telefônico na Estônia não é muito simples, mas o chip de qualquer outro país europeu funciona bem lá. Eu usei o da EasySIM4U que usa a rede da americana T-Mobile e não funcionou muito bem. Ficou super lento.

6) A comida na Estônia é basicamente composta de salsichas, repolho e carne de porco. Quem tem estômago fraco ou não curte esses pratos pode ter problemas, assim como vegetarianos e veganos. Por sorte é um dos lugares onde eu mais vi restaurantes italianos e muito bons.


Planejando a sua viagem


calendario

Quando ir

A melhor época para visitar Tallinn é do fim da primavera ao verão (junho a setembro). A Estônia é muito fria no outono e inverno e nessa época as temperaturas ficam quase sempre abaixo de zero, além de nevar constantemente.

 

carro

Como chegar

Não existem voos diretos do Brasil para Tallinn, eu estava em Riga e fui até lá de ônibus. Mas também é fácil chegar das principais capitais européias de avião com a Air Baltic, uma excelente companhia aérea que eu recomendo muito.

 

icon1

Visto

Brasileiros não precisam de visto para entrar na Estônia, o país faz parte da União Européia e sendo um país Schengen, o visto de entrada vale para a visita ao país.

 

icon2

Quanto custa

Mais barato que os países do oeste europeu, mas não chega a ser tão baratinho assim. Mas dá para comer bem pagando até 15 euros. Se hospedar em um 3 estrelas por 40 euros a diária.

 

icon3

Como se locomover

Tallin é super pequena, mas tem uma rede de bondes (trams) que circulam em torno do centro histórico. Se você se hospedar nessa região, não vai precisar usar transporte público para nada.

 



O melhor lugar para se hospedar em Tallinn é dentro do centro histórico. E não é caro se hospedar nessa região, diferente das cidades europeias mais caras. e a boa notícia é que não

Eu me hospedei no Rixwell Old Town, que fica bem ao lado de uma enorme seção da antiga muralha que defendia a cidade e super perto do Fat Margareth Gate, que foi um dos principais portões de acesso da Old Town.

Perto do Rixwell eu recomendo o Kalev Spa Hotel & Waterpark. O hotel é lindo e muito confortável, fica coladinho no centro histórico e tem um ótimo custo benefício.

Já o CRU Hotel fica no coração da Old Town, um hotel boutique super charmoso com uma das melhores localizações da cidade. Perto dele, com localização fantástica e melhor preço, eu recomendo o Hestia Hotel Maestro Old Town.

Do outro lado da cidade velha, eu recomendo o sensacional Hotel L’Ermitage. Para reservar e não ter dores de cabeça.

 










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.


Compartilhe este post:
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

8 Comentários

  • Responder fevereiro 15, 2019

    Romulo Lucena

    Ótimo post parabéns.

    • mm
      Responder fevereiro 15, 2019

      Fabricio Moura

      Obrigado, Romulo.

  • Responder março 12, 2019

    Sílvia Amorim

    Muito muito obrigada por este resumido percurso. tenho a certeza que me vai ser muito útil e estou cada vez mais entusiasmada 🙂
    mas tenho uma pergunta, a patarei prison está fechada? Não encontro preços em lado nenhum e há sites que diz que está fechada desde 2016 mas tu foste lá em finais de 2017 certo?

    • mm
      Responder março 12, 2019

      Fabricio Moura

      Oi Sílvia, tudo bem? Ela fechou em outubro de 2016, mas reabriu entre junho e julho e outubro e novembro de 2017, que foi quando eu visitei. Não sei como está agora. Me disseram que ela reabriria por temporadas.

  • Responder abril 17, 2019

    Eli

    Que post rico! Muito obrigada! E parabéns pelo blog!

    • mm
      Responder abril 17, 2019

      Fabricio Moura

      Obrigado, Eli =)

  • Responder novembro 13, 2019

    RENATO VASCONCELOS MAGALHAES

    Parabéns pela página Fabricio, muito completa e vai me ajudar muito. Ja recomendei para alguns amigos. Fabricio, fiquei com uma dúvida: Tenho 7 dias entre Helsinque e Tallinn. Como disporia desses dias? Quanto dias mereceria ficr em Hensinque e quantos em Tallinn? Ou vc acha que 7 dias é muito para essas duas cidades? Desde já, obrigado pela atenção.

    • mm
      Responder novembro 14, 2019

      Fabricio Moura

      Opa! Obrigado, Renato. Eu faria um pouco diferente, se forem dias cheios, eu ficaria 3 dias em Helsinque, 2 em Tallin e 2 em Riga, dá pra ir de ônibus no maior conforto e pagando uns 10 euros (olha o meu post sobre a Lux Express). A viagem dura umas 4hs.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.