Um passeio por Puerto Madero em Buenos Aires, Argentina

Puerto Madero

Quem passa hoje por Puerto Madero com seus ótimos restaurantes, prédios de luxo e hotéis cinco estrelas, não imagina que até 1990 aquela era uma região abandonada e perigosa de Buenos Aires e justo ali, atrás da Casa Rosada.

A história de Puerto Madero começa no século 19 quando os argentinos precisaram ampliar seu porto para aumentar a capacidade de importação e exportação.

O projeto foi vencido por um comerciante local chamado Eduardo Madero, que criou um sistema de diques e docas para acomodar os grandes barcos que levavam e traziam mercadorias para Buenos Aires.

Depois de construído, os argentinos perceberam que o projeto não conseguiria atender a necessidade deles e todo o complexo, com seus 16 armazéns, guindastes e docas foram abandonados por anos.

Puerto Madero

Puerto Madero

No final dos anos 80, o Governo Menem tinha um plano de revitalização de algumas áreas da cidade, semelhante ao que foi feio recentemente no Rio de Janeiro na região do cais e Praça Quinze de Novembro para a Olimpíada. Foi aí que Puerto Madero começou a renascer.

Os armazéns de tijolos aparente foram transformados em restaurantes, escritórios, lojas e moradia, até a sede argentina do Google se mudou para lá. Os guindastes e parte do aparato original, tudo importado da Escócia foram mantidos, se integrando perfeitamente ao projeto.

Em Puerto Madero ficam excelentes restaurantes, para todos os gostos e bolsos. É lá que fica também um dos principais cartões postais da cidade: a Ponte de La Mujer.

Puente de la Mujer

Puente de la Mujer

A ponte foi inaugurada em 2001, o projeto é do espanhol Sergio Calatrava e ela se chama assim pois as ruas de Puerto Madero levam os nomes de mulheres argentinas famosas. A ponte é móvel, ela gira para permitir que barcos maiores atravessem o canal. A ponte é uma homenagem as mulheres e ao tango, a sua forma remete a um casal dançando.

Outra atração de Puerto Madero é a Fragata Sarmiento, um museu flutuante que funciona num antigo navio-escola. A embarcação tem 85 metros de comprimento e toda original, com seus 12 canhões, 35 velas e todas as peças, objetos e mobílias originais.

A entrada é bem baratinha, custa só 2 pesos argentinos e o barco fica aberto para visitação diariamente, das 10:00h às 19:00h.

Fragata Sarmiento

Fragata Sarmiento

Entre Puerto Madero e o Rio da Prata fica a Reserva Ecológica Costanera Sur, uma área de pântanos que renasceu junto com o vizinho famoso. Um ótimo espaço para caminhadas, espirar ar puro e fazer piqueniques.

ba12

Puerto Madero

ba10

Los perros

ba9

Antigos guindastes foram integrados ao projeto

ba8

Uma ótima área para caminhadas

ba7

E Messi em todos os cantos de Buenos Aires

ba6

O novo e o antigo no mesmo espaço

ba3

Puerto Madero

ba2

Fragata Sarmiento


Como chegar a Puerto Madero


A área é enorme, mas a melhor forma de começar um passeio por Puerto Madero é pelas esquinas das Avenidas Córdoba com Alicia Moreau de Justo.


Seguro viagem para a Argentina


O seguro viagem não é obrigatório para visitar a Argentina, mas é altamente recomendável caso você tenha algum incidente e precise se auxílio médico ou apoio. Faça o seu seguro viagem aqui com desconto.


Onde se hospedar em Buenos Aires


Aqui tem um post com os melhores lugares e onde evitar  (clique aqui), ou você pode conferir a nossa lista de sugestões no Booking.com:



Booking.com


Reserve um passeio em Buenos Aires



Guia de Buenos Aires para download


Baixe o nosso guia em PDF

Baixe aqui o nosso guia exclusivo de Buenos Aires em PDF para ler no celular, tablet ou computador.


Planejando a sua viagem


O que evitar em Buenos Aires para não ter problemas
Como é passar pela imigração em Buenos Aires
Como usar o transporte público em Buenos Aires
10 programas gratuitos em Buenos Aires

Mais sobre Buenos Aires

O que fazer em Buenos Aires pela primeira vez
Livraria El Ateneo: a livraria mais linda da cidade
El Caminito: o cantinho mais colorido de Buenos Aires
Malba: museu de arte latinoamericano
Um passeio por Puerto Madero
O Teatro Colón de Buenos Aires
Cemitério da Recoleta
Avenida de Mayo: um pedacinho da França em Buenos Aires
Um passeio pela Feira de San Telmo
Jardim Japonês de Buenos Aires


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar