Patagônia e Torres del Paine: Quanto custa?

Torres del Paine

Eu já tinha visitado o Chile duas vezes, nunca achei um país barato, mas para quem vive em São Paulo e está acostumado com os preços daqui, as coisas eram ligeiramente mais em conta.

Para fazer o câmbio, eu me baseei nos gastos das últimas viagens e também considerando que a Patagônia e o Parque Nacional Torres del Paine é bem mais cara do que Santiago.

Chegando lá, foi um susto atrás do outro. É praticamente impossível comer pagando menos de 5.000 pesos (uns R$35,00), uma long neck Austral, a cerveja típica de lá, custa 3.000 pesos (uns R$18,00) e não pense que as outras brejas são mais baratas, uma Heineken não sai por menos de 2.000 pesos (R$12,00).

Algumas coisas o preço até justifica, eu cheguei em Punta Arenas de madrugada, o taxi do aeroporto até o hotel (bandeira 2 com taxímetro ligado) custou 11.000 pesos (uns R$68,00) e considerando o horário e a distância de 25 quilômetros percorrida, a gente até acha barato quando só queremos uma cama para dormir.

Uma garrafa de água você vai pagar desde 700 pesos na rua (R$4,00) até uns 1.800 pesos (R$10,00) em restaurantes e bares. E é aquela garrafinha de 510ml, ok?!

Por outro lado, tem coisas nem tão exorbitantes assim. O ônibus de Punta Arenas até Puerto Natales, ponto de entrada do Parque Nacional Torres del Paine custa 11.000 pesos ida e volta (R$66,00) para uma viagem de 3 horas.

Eu me hospedei em um hostel com café da manhã, que custou 13.000 pesos a diária (R$78,00), não era o Four Seasons mas tava valendo.

Visitar o Parque Nacional Torres del Paine foi o objetivo dessa viagem, e não foi nada barato. Existem diferentes maneiras de conhecer o parque e como eu só tinha um dia, optei por um tour full day com 12 horas de duração. Pelo tour eu paguei 25.000 pesos (R$150,00) e não inclui a entrada do parque, só para entrar custou 18.000 pesos (R$108,00).

Para comer lá dentro, no restaurante que todos os guias levam os turistas, um grelhado custa 21.000 pesos (R$126,00).

Mas vendo as coisas pelo lado bom, o que eu procuro fazer sempre, conhecer o Torres del Paine, não era um sonho, mas um desejo antigo. Foi uma experiência única e no fim das contas, valeu cada centavo e todo o esforço para chegar até lá.

Leia também:
Torres del Paine: como chegar e como é a visita


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

6 Comentários

  • Responder novembro 8, 2016

    Alberto Borges

    Olá Fabrício,
    Obrigado pela informação disponível.
    Sou de Portugal, mais propriamente dos Açores e estou a planear uma viagem ao Chile e vou a Puerto Natales com intenção de visitar o parque Torres del Paine.
    Fiquei com a impressão que é um lugar caro!
    Pergunto, é fácil reservar um tour diário no local ou aconselhas reservar com antecedência?
    Cumprimentos.
    Alberto Borges

    • mm
      Responder novembro 9, 2016

      Fabricio Moura

      Oi Alberto, tudo bem? Olha que interessante, eu vou estar em Ponta Delgada na próxima semana. Bom, eu achei o sul do Chile um pouco caro, principalmente em comparação com a região de Santiago e Buenos Aires na Argentina. Apesar de um pouco caro, é uma experiência única e realmente vale a pena. Na rua principal de Puerto Natales tem várias pequenas agências que organizam os passeios, eu deixei pré agendado com uma agência e só fechei na véspera. Mas daria para contratar o tour na hora sem problemas e eu fui na alta temporada.

      Boa viagem!

  • Responder dezembro 17, 2016

    Mateus Roston

    Boa tarde amigo, adorei seu relato, você poderia me informar o gasto total desde a saída do Brasil é a volta? Obrigado!

    • mm
      Responder dezembro 17, 2016

      Fabricio Moura

      Oi Mateus, tudo bem? Na época eu gastei no total uns 4 mil, mas era alta temporada lá (hoteis mais caros) e eu tive um problema com um dos hotéis e tive que antecipar meu voo de volta, que custou na época 220 dólares.

  • Responder março 19, 2017

    Valéria

    Olá Fabrício!!!
    Estou programando minha 1a viagem p o Chile em Janeiro, e gostaria de saber se há a possibilidade de fazer Torres Del Paine e Lago Grey (glaciar) no mesmo dia…não pretendo longas trilhas, é mais p contemplação. Você conhece alguma operadora de turismo lá?

    Desde já agradeço..

    Abçs ,
    Valéria

    Meu Whatsapp é: 21 986350592

    Se puder me ajudar…😆

    • mm
      Responder março 23, 2017

      Fabricio Moura

      Oi Valéria, dá sim! O Lago Grey é dentro do Parque Torres del Paine e ele fica ao lado das torres. No blog tem um post sobre esse passeio, dá uma olhada lá. Eu fiz os passeios com essa: http://www.tourexpress.cl, mas existem muitas agências no centro de Puerto Natales e vale dar uma pesquisada.

Deixe uma resposta