Lisboa: Cais do Sodré, Rua Rosa e Mercado da Ribeira

Cais do Sodré,

Durante séculos a região do Cais do Sodré em Lisboa foi o reduto de tudo de mais degradante que a gente pode encontrar por aí. Drogas, prostitutas, prostíbulos, criminalidade e muita, mas muita sujeira. E tudo isso acontecendo bem no coração de Lisboa durante todo esse tempo.

Mas olha, difícil encontrar um cidade com zona portuária ativa que não tenha esse tipo de peculiaridade, para dizer de uma forma mais “elegante”. Mas as coisas mudaram, felizmente. Desde 2010 os estaleiros foram desaparecendo, os marinheiros a procura de diversão sumindo e a região do Cais do Sodré em Lisboa passou por uma transformação.

Hoje, o bairro é o mais novo reduto boêmio “cool” da cidade, pois a bebedeira já rolava solta ali desde muito antes da União Europeia sonhar em existir, só que agora o lugar é bacana e sem a bandidagem reunida, opá!

A Rua Rosa de Lisboa: calma de dia

A Rua Rosa de Lisboa: calma de dia

Talvez o lugar que melhor representa essa transformação é a Rua Nova do Carvalho, era ali que as prostitutas ganhavam a vida e era ali que ficavam aqueles bares barra pesada – parece até hollywoodiano falando assim – e lógico, onde ficavam os prostíbulos mais disputados desse canto da terrinha.

De rua da luz vermelha para rua rosa! Sim, amigos, para marcar a transformação o pavimento foi pintado de rosa e bares caindo aos pedaços foram transformados em bares bacanas e hipsterizados, mas que você vai amar.

Fervida a noite

Fervida a noite

Alguns estabelecimentos que outrora funcionaram como lojas de artigos de pescaria tiveram a decoração mantida e viraram bares, como o Sol e Pesca. Ou o espaço esquecido embaixo da ponte que virou o Music Box, um night clube pequeno, bem intimista e com ótima música.

A rua nem é tão longa assim, tem todo o charme de um viaduto por cima e lá no fim, algumas casas noturnas. E as moças de vida fácil? Pode acreditar, algumas continuam lá. Inclusive numa manhã chuvosa de domingo quando eu passei na rua tinha uma senhora oferecendo seus serviços no lugar de sempre.

A região do Cais do Sodré acabou virando uma extensão natural para quem curte a noite lisboeta na Baixa do Chiado ou no Bairro Alto, é só descer as ladeiras e seguir o fluxo.

Mercado da Ribeira

Mercado da Ribeira

Mas se você é prefere a luz do dia, claro, uma coisa não isenta a outra, vale curtir também o mais novo xodó da região, o Mercado da Ribeira.

“Novo” pois foi remodelado e ficou todo lindo e moderninho, pois o prédio é de 1800 e sempre foi um mercadão, mas foi sendo abandonado com o surgimento de outros mercados. Em 2014 foi totalmente remodelado com a curadoria da Time Out portuguesa e virou uma praça de alimentação enorme, linda e com tudo de bom para comer e beber ou simplesmente dar um rolê.

Mercado da Ribeira

Mercado da Ribeira

O Mercado da Ribeira fica exatamente em frente a estação de metrô Cais do Sodré e um excelente ponto de partida para explorar as ruas do bairro. Ele fica aberto das 10h à meia-noite de domingo a quarta-feira e das 10h às 2h da madruga de quinta-feira a sábado.


Como chegar ao Cais do Sodré


Muito fácil, tem uma estação de metrô de mesmo nome que é atendida pela linha verde e integrada com a estação de trem (comboios) de mesmo nome. Essa região é bem atendida por transportes e além do metrô, tem ônibus (autocarros) e os tradicionais bondes (eléctricos), todos passam em frente ao Mercado da Ribeira.


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar