Parque das Nações: o lado moderno e renovado de Lisboa

Parque das Nações

Se a referência visual que você tem de Lisboa é dos lindos casarões cobertos de azulejos, das ladeiras inclinadas sendo vencidas com bravura pelos elétricos, saiba que existe um outro lado de Lisboa, bem diferente e moderno, o Parque das Nações.

O Parque fica do lado leste da cidade, pertinho do aeroporto e era praticamente uma zona abandonada até a metade dos anos noventa. O Parque das Nações surgiu para abrigar a A EXPO’98 (Exposição Mundial de 1998), que teve como tema “Os oceanos: um património para o futuro” e aconteceu de 22 de maio a 30 de setembro de 1998.

Parque das Nações

Parque das Nações

Passada a exposição, toda a belíssima obra ficou para a cidade e seus visitantes. Lar do Oceanário de Lisboa – o segundo maior do mundo – os pavilhões português e do conhecimento, teleférico, a Torre Vasco da Gama e ao lado a imponente ponte que cruza o Tejo e que também leva o nome do navegador português. O parque também tem uma gigantesca área com jardins, bares e restaurantes na beira do rio.

Lisboa moderna

Lisboa moderna


O que fazer no Parque das Nações


Oceanário de Lisboa

De acordo com o Lonely Planet, ele é o segundo maior do mundo e também funciona como centro de pesquisas. O oceanário português é dividido em quatro partes onde cada uma reproduz uma região do mundo, mas o destaque é o tanque central absurdamente grande.

Tanque central do Oceanário de Lisboa

Tanque central do Oceanário de Lisboa

O Oceanário tem uma área total de 22 mil metros quadrados e mais de 8 milhões de litros de água que além desse tanque maior, preenchem mais de 32 aquários menores espalhados pelo complexo onde vivem cerca de 500 espécies marinhas.

Se vocês acompanham o blog, sabem que eu não custo turismo de exploração animal e acho que lugar de bicho é no zoológico (nesse caso, oceanário). Tá certo que os animais são bem cuidados (aparentemente), mas diz pra mim se você ia gostar de viver preso em casa sem poder?

Tanque central

Tanque central

parque_nacoes_2

Pinguins

Lar das aves marinhas

Lar das aves marinhas

A entrada é tão salgada quanto a água do mar. Adultos pagam 17 euros e crianças de 4 aos 12 anos pagam 11 euros.

Mais informações: www.oceanario.pt


Pavilhão do conhecimento

É tipo uma grande feira de ciência e tecnologia com várias exposições e atividades educacionais e divertidas para as crianças. Algumas exposições são permanentes, mas sempre tem novidades por lá.

A entrada custa 9 euros para adultos, crianças dos 3 aos 6 anos pagam 5 euros e dos 7 aos 17 anos pagam 6 euros.

Mais informações: www.pavconhecimento.pt


Torre Vasco da Gama

É o prédio mais alto de Lisboa, a arquitetura remete às caravelas dos navegadores portugueses, lembra bastante o Burj Al Arab de Dubai. Depois da Expo98 no mirante no alto da torre funcionava um restaurante com vista de 360 graus, hoje na torre funciona um hotel de luxo e só os hóspedes tem acesso.

Mas mesmo assim é um belíssimo prédio e rende fotos lindas.

Torre Vasco da Gama

Torre Vasco da Gama


Teleférico

Do lado da Torre Vasco da Gama fica o Telecabine Lisboa, um teleférico que percorre toda a extensão do Parque das Nações margeando o Rio Tejo.

A vista lá de cima é ótima, pena que a viagem é rápida, mas mesmo assim é um passeio bem bacana.

Telecabine

Telecabine

Teleférico

Teleférico

Ida e volta custa 5,90 para adultos (3,95 só ida) e 3,35 para crianças ( 2 euros só a ida).

Mais informações: www.telecabinelisboa.pt


Ponte Vasco da Gama

Quase no fim do Parque das Nações fica a Ponte Vasco da Gama, que atravessa do Tejo e vai até Montijo. São mais de 12 quilômetros de extensão, é tão comprida que a gente a perde de vista. Na ponte, claro, não tem nada pra fazer, mas quem curte arquitetura vai gostar.

Ponte Vasco da Gama

Ponte Vasco da Gama

Ponte Vasco da Gama

Ponte Vasco da Gama


Como chegar ao Parque das Nações


Dá para chegar até o Parque das Nações de metrô pela linha vermelha (a que vai até o aeroporto) ou de trem, ambos os serviços na Estação Oriente (a melhor opção) ou Moscavide.

Aqui no blog tem um post que explica como usar o transporte público de Lisboa: clique aqui


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar