Como visitar o Lavandário de Cunha entre São Paulo e Rio

Lavandário de Cunha

Eu aproveitei a minha viagem que fiz para Paraty para conhecer o famoso Lavandário de Cunha. E se você caiu aqui de paraquedas, o lavandário nada mais é do que uma bela plantação de lavandas localizada nas montanhas entre o Vale do Paraíba no Estado de São Paulo e sul fluminense.

***

O  Lavandário de Cunha foi inaugurado em 2013, lá eles cultivam a lavanda do tipo dentata, que se adaptou muito bem ao clima da região. E por conta do sistema de plantio, elas florescem em todos os meses do ano. São aproximadamente 45 mil pés de lavanda espalhados por uma área de 4 alqueires. Além de verbena, gerânio, alecrim e manjericão.


Como visitar o Lavandário de Cunha


O Lavandário fica na estrada entre Paraty (RJ) e Guaratinguetá (SP), na Rodovia SP 171 para quem vem de São Paulo e na RJ 165 para quem sai de Paraty. O Lavandário fica a 37 km de Paraty e 9 km do centro de Cunha.

Lavandário de Cunha
Lavandário

Ao longo da estrada só existe uma placa indicando a entrada do Lavandário de Cunha, por isso é bom ficar atento quando estiver se aproximando.

Para quem sai de Paraty, a estrada atravessa uma parte do Parque Nacional da Serra da Bocaina, o trecho da antiga Estrada Real que era por onde os tropeiros levavam o ouro e os diamantes de MG até Paraty.

Lavandário de Cunha
Mirante na Serra da Bocaina

Só a estrada em si já é um ponto turístico, as curvas fechadas e perigosas contornam paisagens lindíssimas da Serra da Bocaina. Inclusive, vale muito uma parada mirante no alto da serra a cerca de 1.200 metros de altitude. A vista lá de cima é linda e em dias claros dá para ver até Paraty lá embaixo.

Lavandário de Cunha
Cachoeira do Mato Limpo

A entrada do Lavandário de Cunha custa R$ 15, maiores de 60 anos pagam R$ 7,00 e crianças até 12 anos não pagam. Os ingressos devem ser comprados na portaria e são aceitos cartões de crédito e débito. O lavandário funciona de sexta a domingo e feriados das 10h até o pôr do sol. 

Logo na entrada existe uma subida bem íngreme de 50 metros, e carros com motor 1.0 e com muitos ocupantes têm dificuldade de subir. Existe um estacionamento na parte baixa e outro na parte alta do Lavandário de Cunha. Se este for o seu caso, você pode deixar o carro na parte baixa e subir a pé.

Lavandário de Cunha
Os campos ficam a 1.200 metros de altitude

Como é a visita Lavandário de Cunha


Nós chegamos lá bem cedo e o lugar estava vazio. Existem algumas trilhas e passarelas que contornam os campos de lavanda. Confesso que achei as plantas um pouco secas, não sei se isso ocorre nesta época do ano ou se é sempre assim.

Lavandário de Cunha
Caminho que contorna os campos de lavanda
A vista lá de cima
Lavandário de Cunha
As plantas em detalhes

Entretanto o que mais impressiona é a vista lá de cima, o Lavandário de Cunha fica a 1.200 metros de altitude acima do nível do mar. Existem mirantes e lugares agradáveis para sentar e contemplar a vista.

Lavandário de Cunha
Sorvete de lavanda
Lavandário de Cunha
Lojinha

Existe uma lojinha que vende produtos criados a partir do óleo de lavanda que é extraído das plantas. Contudo o mais interessante fica por conta de produtos comestíveis à base de lavanda, como o chá, bolo e até o sorvete de lavanda.

Dicas para visitar o lugar

  • O Lavandário reabriu em 30 de julho e segue os protocolos de segurança. Eles checam a temperatura dos visitantes e o uso de máscaras é obrigatório. Entretanto as pessoas tiram as máscaras constantemente, sobretudo na hora de tirar fotos e não existe ninguém fiscalizando.
  • Chegue cedo para não pegar o lugar cheio e claro, evitar aglomerações.
  • A visita ao pôr do sol é um atrativo, mas se você vai descer a serra rumo a Paraty, é algo que eu não recomendo, pois a estrada é extremamente perigosa, sobretudo à noite.
  • Verifique a previsão do tempo antes de ir, não é o tipo de lugar para ser visitado com chuva.

***










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.

Compartilhe este post:
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.