O que fazer em Londres sem gastar nada

O que fazer em Londres

Que Londres é uma das cidades mais caras do mundo, isso não é segredo para ninguém. Basta olhar a valorização da Libra Esterlina frente ao nosso pobre Real para imaginar como as coisas lá na terra da rainha são demasiadamente salgadas. Sempre ouço falar de pessoas que riscaram a cidade do roteiro depois de perceber o quanto a viagem ficaria mais cara. Mas uma das coisas que eu mais amo em Londres, é que existem dezenas de coisas que podemos fazer sem gastar absolutamente nada. O que fazer em Londres em gastar nada?

The British Museum

Pavilhão egípcio do British Museum

Pavilhão egípcio do British Museum

Ah, o British Museum, aquele lugar onde você pode passar o dia vagando de galeria em galeria sem gastar um tostão e ao mesmo tempo absorvendo toneladas de cultura e história a cada metro quadrado. O que falar da coleção? Existe um ditado que diz: “Por que ir ao Egito se está tudo em Londres?”. Só o pavilhão egípcio renderia a metade de um dia de visitas, são centenas de peças, múmias e esculturas gigantescas fruto de escavações patrocinadas pelo museu desde o século passado.

Isso para não falar do pavilhão grego, que tem centenas de peças do Paternon, pilhados pelos britânicos e que hoje são motivos de esforços diplomáticos entre os países que querem seus artefatos históricos de volta.

Polêmicas à parte, o British Museum é um lugar de visita obrigatória em Londres. O museu fica aberto diariamente das 10h às 17h30. A melhor forma de chegar é pela estação de metrô Russel Square, linha azul Picadilly.

 

The National Gallery

National Gallery

National Gallery

Resumir a National Gallery em poucas linhas é uma covardia, ela é sem dúvidas a mais completa galeria de arte que você poderá conhecer nesse canto do mundo. São quase 2.500 pinturas que datam desde a metade do século XIII até o início do século XX, todas reunidas em um lugar gigantesco, com pé direito alto e salas decoradas com todo requinte que a monarquia britânica exige.

Lá dentro, fotos não são permitias, mais uma razão para você guardar bem na memória tudo que seus olhos puderem ver e prepare-se para ver os grande mestres: Monet, Da Vinci, Van Gogh, Cézanne… e a lista é longa.

A National Gallery fica no ponto mais nobre da Trafalgar Square, um dos lugares mais vibrantes de Londres. Ela fica aberta diariamente das 10h às 18h, a melhor forma de chegar é pelo metrô Charing Cross, linhas Bakerloo e Northern.

 

Monumentos famosos

Tower Bridge

Tower Bridge

Tudo de mais icônico de Londres pode ser visto andando pelas ruas. A gente não gasta nada para admirar o quase onipresente Big Ben e o Parlamento, a Abadia de Westminster, a modernosa London Eye, a Tower Bridge, o Palácio de Buckingham, o Albert Hall, Catedral de San Paul, etc.

 

Hyde Park

Hyde Park

Hyde Park

Toda cidade tem seu parque famosão né? Tem o Central Park em Nova York, o Vondelpark em Amsterdã, o nosso Ibira aqui em São Paulo e o Hyde Park em Londres. É lá que os britânicos correm, fazem piquenique, levam as crianças para brincar e desfrutam da vasta agenda cultural, principalmente durante o verão. Londres também tem outros parques bem famosos, mas certamente o Hyde é a referência que todo mundo tem quando pensa em parques de Londres.

O parque tem vários restaurantes, cafés, áreas de exposições, lagos com pedalinhos e passeios de carruagem. Durante o verão, shows e festivais de música invadem o lugar, falo de gente como Madonna, Robbie Williams, The Killers,  Mariah Carey, Paul McCartney e U2.

Para chegar até lá, não faltam estações de metrô que circulam o parque. Tem a Hyde Park Corner (a melhor opção), Knightbridge, Marble Arch, Lancaster Gate e Queensway. Mas se você estiver as redondezas do Palácio de Buckingham, dá para ir a pé tranquilamente.

 

Troca da guarda

A bandinha tocando Yellow Submarine

A bandinha tocando Yellow Submarine na troca da guarda

Um das atrações mais procuradas aos domingos em Londres é a troca da guarda do Palácio de Buckingham, a residência oficial da rainha Elizabeth e sede da monarquia britânica. Eu fiz um post bem detalhado sobre a troca da guarda aqui no blog, vale dar uma conferida.

 

Tate Modern

Tate Modern

Tate Modern

Os britânicos gostam de dizer que a Tate é o maior museu de arte moderna do mundo, se é ou não, eu não sei, mas o fato é que o lugar é gigante e parada mais que obrigatória para quem visita Londres. A Tate fica na margem do Tâmisa, em frente a Millenium Bridge e Catedral de St. Paul.

A Tate foi inaugurada em 2000 e fica onde funcionava a antiga estação de energia de Bankside, um prédio de sete andares com obras de Picasso, Dalí, Mondrian, Monet, Miró e muitos outros nomes.

A galeria fica aberta de Domingo a quinta, das 10h às 18h e Sexta e sábado, das 10h às 22h. A melhor forma de chegar é pela estação Blackfriars.

 

Camden Town

Candem Town: Disneylandia punk, como diz um amigo

Candem Town: Disneylandia punk, como diz um amigo

O que fazer num domingo a tarde em Londres? Vai para Camden Town! O bairro super alternativo, onde viveu Amy Winehouse e que nos últimos anos caiu de vez no gosto dos visitantes. Lá fica o Camden Lock Market, uma feira de rua onde você encontrará desde o melhor hamburguer podrão de Londres feito por um filipino maluco chamado John, até as roupas mais estranhas que parecem ter saído do set de Mad Max, máscaras de gás, kits para o fim do mundo e todo o guarda roupa para você virar punk da noite pro dia.

Para chegar, a estação de metrô mais próxima é a Camden Town, linha Northern. Mas atenção: aos domingos, a estação só fica aberta para desembarques, os embarques são feitos na estação Mornington Crescent, algumas quadras abaixo.

 

Portobello

Portobello road e os predinhos coloridos

Portobello road e os predinhos coloridos

Na Portobello Road, bairro de Nothing Hill, fica outra feira de rua, a Portobello Market. Essa é mais comportada que Camden e reúne vários brechós, mercadinhos, muitas antiguidades e algumas quinquilharias que deixariam a seus avós loucos para ter na estante da sala.

Portobello funciona de segunda a sábado, que é o melhor dia para visitar. É quando a rua fica tomada pelas barraquinhas. A melhor forma de chegar é pelo metrô Nothing Hill Gate.

 

Catedral de St.Paul

Catedral de St.Paul

Catedral de St.Paul

Quando falamos de templos religiosos em Londres, todo mundo fala da Abadia de Westminster, que é maravilhosa e isso não se discute, mas não muito longe dali fica a impressionante Catedral de St.Paul.

A grandiosidade do lugar impressiona e faz jus a sua fama e importância. Foi lá o casamento da Princesa Diana e Principe Charles e o jubileu de ouro e aniversário de 80 anos da Rainha Elizabeth II.

A catedral fica do lado oposto a Tate Modern, na margem do Rio Tâmisa e a melhor forma de chegar é pela estação de metrô de mesmo nome. Visitar a catedral é grátis, mas alguns tours mais completos são pagos.


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

1 Comentário

  • Responder agosto 13, 2015

    Cris

    Faltam menos de 2 meses para o meu regresso ao nosso bairro. Irei ver ao Barbican o Hamlet com o Benedict Cumberbatch. Londres always! Adorei o teu blog!

Deixe uma resposta