Palais de la Bahia, o lugar mais bonito de Marrakech

Palais de la Bahia

Com certeza o Palais de la Bahia foi o lugar mais bonito que eu conheci em Marrakech. Se você leu meu post anterior onde eu falo da beleza extraordinária do Jardim Majorelle deve estar se perguntando se o “Palácio da Bahia” é tão bonito assim?!

Sim, pode acreditar. E o mais impressionante é que ele fica dentro da medina, um lugar feio e tumultuado, mas quando atravessamos os portões do palácio, é como entrar em outro mundo.

O Palais de la Bahia foi construído provavelmente entre 1859 e 1853, ele é todo em estilo arquitetônico conhecido como “Árabe Andaluz” e tem de tudo que esse tipo de construção pode ter. Muitos azulejos, estuques, pinturas, fontes, pátios e jardins ocupando uma área de 8 mil metros quadrados.

Logo na entrada acessamos um riad, uma residência familiar dentro do palácio, que claro, é uma residência ainda maior.

Pátio do riad

Pátio do riad

Riad na entrada

Riad na entrada

Esse pequeno riad, quando digo “pequeno” é porque ele é menor que o padrão desse tipo de habitação, é todo revestidos de azulejos de zellige com teto de estuque esculpido em cedro. No meio um jardim, com uma fonte e acesso a três salões ricamente decorados.

Esse primeiro ambiente impressiona, mas a cada nova sala ou salão as surpresas são ainda maiores. Nada é igual, absolutamente nada é simples. O Palais de la Bahia tem 150 cômodos, mas os ambientes abertos para visitação não chegam a 40 e estão todos sem os móveis da época. São salas vazias mas cheias de história.

marrakech-3

Uma das muitas salas do palácio

marrakech-7

Mais pátios

Andar pelos ambientes do Palais de la Bahia é como caminhar por labirintos, passando por salões, pátios e chegando ao pátio principal e na minha opinião o ponto alto da visita ao lugar.

Esse pátio é enorme, conhecido como pátio traseiro, ele tem três fontes, dezenas de salas todas revestidas de azulejos azuis, brancos e amarelos. O piso com é com a típica padronagem marroquina cor de esmeralda.

Pátio traseiro

Pátio traseiro

marrakech-6

Outro detalhe do pátio traseiro

marrakech-5

Piso

marrakech-4

Padronagens

Passando pelo pátio conseguimos chegar a um outro enorme jardim, com mais fontes, mais salas e mais e mais ambientes. Eu disse, parece um labirinto, é até difícil achar a saída depois.

O Palais de la Bahia hoje pertence ao Ministério dos Assuntos Culturais do Governo do Marrocos e parte dele é usada para recepção de autoridades governamentais de outros países e também como moradia temporária da família real do Marrocos.

Uma pequena floresta

Uma pequena floresta

Outro pátio

Outro pátio

O governo assumiu a administração do palácio nos anos 2000 e desde então vem cuidando da restauração e conservação dos ambientes.

Visitar o Palais de la Bahia foi um sopro de paz no meio do caos de Marrakech, um lugar que eu realmente gostei muito e certamente vale muito a visita.

marrakech-12

Detalhes

trem-marrocos-11

Tetos ricamente trabalhados

marrakech-11

Vista de dentro de um dos salões para um dos pátios

marrakech-10

Várias salas tem lareiras, também faz frio no Marrocos


Como visitar o Palais de la Bahia


O palácio fica dentro da medina de Marrakesh ao lado da Avenida Hommane Al Fatouaki, pertinho do bairro judeu. Abre todos os dias das 8h às 17h. A entrada é baratíssima, custa só 10 Dirhams, o equivalente a 1 Euro.

Site: palais-bahia.com


Leia mais sobre o Marrocos


Planeje a sua viagem:

10 coisas que você precisa saber
O Marrocos me decepcionou até onde eu deixei
Como é viajar de trem pelo Marrocos
O que é uma medina e um souk
Chegando no Marrocos: visto, imigração e transporte
Casablanca e Marrakech: como andar e onde ficar
Vale a pena fazer compras no Marrocos?

Marrakech:

Guia de Marrakech
O que fazer em Marrakech
Como é se hospedar em um tradicional riad em Marrakech
Jardim de Majorelle e Casa de Yves Saint Laurent
Palais de la Bahia

Casablanca:

O que fazer em Casablanca


Procurando hospedagem em Marrakech?


Lei aqui o nosso post completo sobre como escolher um bom lugar para se hospedar em Marrakech (clique aqui) ou você pode consultar a nossa lista completa de sugestões de hospedagem na cidade (clique aqui).

Quando você faz uma reserva usando o Booking.com, o Vou na Janela recebe uma pequena comissão e você não paga mais nada por isso. Isso ajuda a manter o blog =)



Booking.com


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar