O que fazer em Olinda, Pernambuco: dicas para a sua viagem

O que fazer em Olinda

Olinda e Recife fazem a dobradinha perfeita para quem visita a capital pernambucana. A cidade colonial, que se espalha por suas famosas ladeiras, encanta todos os visitantes. Neste post eu trago dicas sobre o que fazer em Olinda para a sua primeira viagem. 

***

Famosa pelo seu carnaval de rua e por suas construções bem preservadas da época colonial, Olinda foi fundada pelos portugueses em 1535 como um centro da indústria da cana-de-açúcar. Hoje, suas ladeiras íngremes, igrejas barrocas, conventos e o casario colorido atraem turistas de vários cantos do Brasil e do exterior.

Leia mais:
Onde ficar em Recife
Como ir do aeroporto de Recife até a sua hospedagem
Passeio de barco em Recife


Como chegar em Olinda


A cidade fica colada em Recife, a gente nem percebe onde termina uma cidade e começa a outra. Eu fiquei hospedado em Recife, na Praia de Boa Viagem (veja aqui onde se hospedar em Recife) e fui até Olinda de Uber.

A viagem de cerca de 25 minutos custou R$35 e eu pedi para o motorista me deixar ao lado da Igreja da Sé, na parte alta de Olinda. Assim, eu fiz o meu roteiro sempre descendo as ladeiras, o que facilita demais o deslocamento e as pernas agradecem.

Falando nisso, para o seu roteiro com o que fazer em Olinda, recomendo usar calçados confortáveis, um bom par de tênis dá pro gasto. E estando em Olinda, a melhor maneira de andar pela cidade é a pé. Minha dica de roteiro é começar por cima e ir descendo, da Igreja da Sé até a Igreja do Carmo.

O que fazer em Olinda
O mar visto da parte alta da cidade
O que fazer em Olinda
Pracinha na parte baixa da cidade

Onde ficar em Olinda


Se você pretende se hospedar em Olinda, certamente a Pousada dos Quatro Cantos é o melhor lugar para ficar em Olinda. A pousada funciona em um artigo casarão todo restaurado na parte alta da cidade. A Pousada dos Quatro Cantos tem diárias a partir de R$200 o casal com café da manhã. Certamente é uma acomodação para não errar.

Veja as tarifas da Pousada dos Quatro Cantos com desconto

A Pousada Alto Astral é aquela opção certeira para quem quer economizar um pouco e sem abrir mão do conforto e da ótima localização. A pousada fica perto da Quatro Cantos que eu citei acima e também funciona em um casarão antigo.  As diárias da Pousada Alto Astral começam em torno de R$120 (entretanto, eu já vi por até R$85) o casal.

Confira os preços da Pousada Alto Astral com desconto

Olinda tem várias pequenas pousadas, muito bem localizadas e que certamente atenderão às suas necessidades. Como a Pousada Casa da Chica, a Pousada do Amparo que é um verdadeiro charme e que também funciona em um antigo casarão super confortável.

No entanto, se você prefere ficar em um hotel, recomendo o Hotel 7 Colinas de olhos fechados. Ele é um hotel 3 estrelas com uma área verde belíssima e café da manhã fabuloso, como dizem os hóspedes. As diárias começam a partir de R$270 o casal com o famoso café da manhã incluído.

Veja aqui os preços com desconto


O que fazer em Olinda


Neste roteiro com o que fazer em Olinda eu coloquei as atrações na ordem em que eu fui conhecendo. Ou seja, da parte alta de Olinda até a parte baixa. Vai por mim, vai ser bem melhor assim.


Igreja da Sé (Igreja de São Salvador do Mundo)

A Sé de Olinda é um dos principais cartões postais da cidade, construída em 1537 como uma pequena capela barroca, a igreja foi sendo ampliada com o passar dos anos. Ficou totalmente destruída durante a invasão holandesa no Século XVII. Felizmente a Sé de Olinda foi reconstruída posteriormente.

A igreja fica localizada no Alto da Sé, de onde temos uma das vistas mais famosas de Recife a partir de Olinda. Definitivamente, este precisa ser o primeiro ponto do seu roteiro sobre o que fazer em Olinda.

O que fazer em Olinda
Sé de Olinda
O que fazer em Olinda
A famosa vista de Recife a partir de Olinda

Galeria São Salvador Artesanatos Regionais

Essa galeria fica ao lado da Sé de Olinda e muitas vezes passa despercebida pelos visitantes. Além de linda, a gente encontra lá artesanato regional com preço bem honesto, mesmo estando localizada em um lugar bem turístico de Olinda.


Mirante da Caixa d’água

Ainda no entorno da Igreja da Sé, fica um mirante no alto da caixa d’água da Compesa. Quando eu estive em Olinda o mirante estava fechado, mas eu vi algumas imagens bem bonitas lá de cima.


Casa dos Bonecos Gigantes de Olinda

Seguindo pela Rua Bispo Coutinho, passamos pela Casa dos Bonecos Gigantes de Olinda. E como o nome diz, é lá que ficam alguns dos mais famosos bonecos gigantes do carnaval de rua de Olinda e vale a pena a visita. 

No Recife antigo fica também a Embaixada dos Bonecos de Olinda, com 63 bonecos. Entre eles temos Alceu Valença, Michael Jackson, Chacrinha, Ayrton Senna, Chico Science, Dominguinhos, Luiz Gonzaga, Rita Lee, Lampião, Tim Maia, Papa Francisco, Cartola, Elvis Presley, David Bowie, Ana Maria Braga e os personagens de Chaves.

O que fazer em Olinda

Ladeira da Misericórdia

Ao fim da Rua Bispo Coutinho, chegamos à Igreja da Misericórdia, outro belíssimo conjunto barroco cujo às origens remontam ao ano de 1539. Entretanto, o que faz essa parte de Olinda bem famosa, é a ladeira íngreme que liga a parte baixa da cidade à parte alta. A Ladeira da Misericórdia chega a assustar de tão íngreme. 

Taí uma das razões pela qual eu optei por fazer o meu roteiro em Olinda da parte alta para a parte baixa. Imagine só, subir tudo isso? Só fiquei pensando como deve ser no Carnaval!

O que fazer em Olinda
Ladeira da Misericórdia
O que fazer em Olinda
Igreja da Misericórdia
O que fazer em Olinda
Ladeira da Misericórdia

Os quatro cantos de Olinda

No fim da Ladeira da Misericórdia ficam os Quatro Cantos de Olinda, o cruzamento das Ruas Amparo, Prudente de Morais, Bernardo Vieira de Melo e da Ladeira da Misericórdia. É o centrinho de Olinda, onde os blocos de carnaval se encontram em um cenário rodeado de casarões coloridos.

O que fazer em Olinda
Os quatro cantos de Olinda
O que fazer em Olinda
Os quatro cantos de Olinda
O que fazer em Olinda
Ruas charmosas no centrinho de Olinda

Casa de Alceu Valença

Saindo dos Quatro Cantos de Olinda, siga pela Rua São Bento e você encontrará a casa do morador mais ilustre de Olinda, o cantor Alceu Valença. Obviamente que a casa não pode ser visitada, mas ninguém resiste a tirar uma foto sentado na porta da casa de Alceu.

O que fazer em Olinda
O sobrado branco com janelas e portas azuis onde vive o morador ilustre

Mosteiro de São Bento

Ao fim da Rua São Bento encontramos o imponente Mosteiro de São Bento. Uma belíssima construção barroca erguida entre os anos de 1586 e 1592 se destaca na paisagem bucólica de Olinda. Entretanto, a construção ficou em ruínas após a invasão holandesa em 1631 e foi completamente reconstruído em seguida.

A igreja é linda por fora, mas é por dentro que ela surpreende com suas pinturas, o altar com mais de 12 metros de altura e muitos trabalhos em ouro. Há quem diga que foram usados mais de 100 quilos de ouro nos ornamentos do Mosteiro de São Bento.

O que fazer em Olinda
Mosteiro de São Bento
O que fazer em Olinda
Mosteiro de São Bento
O que fazer em Olinda
Mosteiro de São Bento

Convento de São Francisco

O Convento de São Francisco é um dos mais importantes marcos arquitetônicos de Olinda. Sua construção é de 1585 e assim como a maioria das edificações de Olinda, foi destruído durante a invasão holandesa. Felizmente ele também foi reconstruído anos depois.

Em seu interior, belíssimos painéis de azulejos portugueses com cenas diversas do cotidiano da cidade colonial. Tetos ricamente esculpidos em madeira, pinturas do século XVIII e uma biblioteca com títulos raros compõem o tesouro guardado entre as paredes do Convento de São Francisco.

O que fazer em Olinda
Convento de São Francisco

Igreja do Carmo

Localizada em uma posição estratégica, no alto duma colina e já na parte baixa da cidade, a Igreja do Carmo pode ser vista e apreciada de diversos pontos da parte alta da cidade. Sua construção começou em 1580 quando a Ordem das Carmelitas se instalou na cidade.

O que fazer em Olinda
Igreja do Carmo

A igreja também foi destruída pelos holandeses, reconstruída anos depois e caiu no abandono em 1820 quando a ordem foi transferida para Recife. Pensa que acabou? Em meados do século XIX as paredes laterais da construção desabaram, deixando o rico interior da igreja nas mãos de vândalos e saqueadores. 

Só em 1897 que a Igreja do Carmo foi novamente ocupada e trabalhos de reconstrução e restauro foram iniciados.

O que fazer em Olinda
Igreja do Carmo

Passeios em Recife












Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.