Rio Star, a roda-gigante do Rio e tudo o que você precisa saber

a roda-gigante do Rio

Inaugurada com alvoroço em dezembro de 2019, a Rio Star, a roda-gigante do Rio chegou com a promessa de oferecer imagens fantásticas da cidade maravilhosa e entrar de vez para a paisagem urbana da cidade como um novo marco turístico do Rio de Janeiro.

Na minha última passagem pelo Rio eu fiz questão de colocar a Rio Star no meu roteiro para conhecer a mais nova atração da cidade.

Com 88 metros de altura, a Rio Star chegou na época com o título de maior roda-gigante da América Latina. Instalada no Boulevard Olímpico, região conhecida como Porto Maravilha, a zona portuária do Rio que foi revitalizada para os Jogos Olímpicos de 2016, o projeto trouxe um atrativo a mais para a cidade já repleta de pontos de interesse.

a roda-gigante do Rio
Rio Star, a roda-gigante do Rio
a roda-gigante do Rio
Cabines da Rio Star

A Rio Star conta com 54 cabines climatizadas e a volta completa é realizada em cerca de 20 minutos. Cada cabine comporta até 6 pessoas, mas por conta da pandemia, só fazem o passeio que está junto. Eu, por exemplo, estava sozinho e tive uma cabine só para mim. Notei também que entre uma volta e outra as cabines são rapidamente higienizadas. 

a roda-gigante do Rio
O Cristo bem distante
a roda-gigante do Rio
Boulevard Olímpico e ao fundo o Museu do Amanhã

A roda gira em velocidade super baixa, menos de 1 km por hora e assim como outras do tipo, como a London Eye e a Singapore Flyer, o embarque é feito com a roda-gigante em movimento.

Lá de cima temos a vista do Boulevard Olímpico com o Museu do Amanhã ao fundo, a Baía da Guanabara com a Ponte Rio-Niterói, o Cristo Redentor por trás de uma comunidade e o teto do AquaRio. 

a roda-gigante do Rio
O sol se pondo do lado oposto

Quanto custa o passeio na Rio Star, a roda-gigante do Rio?


O ingresso standard custa R$70 na bilheteria ou R$59 comprando pelo site. Existe uma promoção para cariocas, fluminenses e moradores do Rio, que custa R$55 na bilheteria ou R$49 comprando online. Existem também ingressos com preços especiais para famílias. Vale uma consulta no site.

A Rio Star funciona todos os dias, das 10h às 17h30 durante a semana. Sábados, domingos e feriados o funcionamento é das 10h às 18h. 


Vale a pena fazer o passeio da Rio Star, a roda gigante do Rio?


Em uma cidade com tantos atrativos como o Rio de Janeiro, a missão da Rio Star não é nada simples. Contudo, por conta da localização onde ela foi instalada, a missão dela é quase impossível.

O Boulevard Olímpico é uma das novas áreas mais interessantes do Rio, entretanto, a Rio Star foi instalada na parte mais distante do lugar. No extremo oposto ao Museu do Amanhã, entre o AquaRio e a Cidade do Samba. Em uma região em que não é possível avistar alguns dos mais belos cartões postais da cidade, como o Pão de Açúcar, as belíssimas praias da Zona Sul e até mesmo ver o Cristo Redentor com relativa proximidade.

a roda-gigante do Rio
Vale a pena fazer o passeio da Rio Star

Mas se temos a vista que promete mas não entrega de um lado, também temos o ingresso bem salgado e estes fatores complicam ainda mais a missão da Rio Star.

E perguntando se vale a pena fazer o passeio da Rio Star, a roda-gigante do Rio, eu digo que não! A não ser que você tenha tempo de sobra no Rio, já tenha visto todos os grandes pontos turísticos e esteja disposto a gastar até R$70 para dar uma voltinha de 20 minutos.


Como chegar


A melhor maneira de chegar na Rio Star é usando o VLT Carioca (veja no link como usar). O VLT atravessa boa parte do Boulevard Olímpico com a Linha 1 – Azul. Você pode descer na Parada Utopia Aquário e andar cerca de 500 metros até a Rio Star ou na Parada Cidade do Samba e caminhar cerca de 300 metros. Descer na Parada Utopia Aquário, apesar de alguns metros mais distante, é mais seguro.


Vídeo:

***


Bondinho do Pão de Açúcar e a melhor vista do Rio
Parque Lage
Museu do Amanhã
Rio Star, a roda-gigante do Rio
Escadaria Selarón


Como usar o VLT Carioca
Como fazer uma conexão no Aeroporto Santos Dumont
Hotel perto do Aeroporto Santos Dumont










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.