Cerro San Cristóbal: mais um lugar para ver Santiago de cima

Cerro San Cristóbal

Pelo tamanho da fila já dava para perceber que o Cerro San Cristóbal em Santiago é um dos lugares mais visitados da cidade. Eu já estive na capital chilena algumas vezes e subi o Cerro San Cristóbal em duas ocasiões, a primeira vez foi na véspera do Natal de 2014 e estava realmente muito cheio, na segunda vez não foi em nenhuma data comemorativa, mas estava igualmente concorrido.

Vale dizer que para quem não está familiarizado com o espanhol, “cerro” quer dizer “morro” em português e o Cerro San Cristóbal é um dos pontos mais altos da cidade, na verdade, é o ponto mais alto dentro de Santiago, os outros ficam na Cordilheira dos Andes.

Vista durante a subida

Vista durante a subida

O Cerro San Cristóbal faz parte do Parque Metropolitano de Santiago, o maior do Chile e tem um zoológico e também várias áreas para trilhas e um complexo com piscinas públicas.

Para subir o cerro existem duas maneiras: pela estrada de carro ou pelo funicular, que é um trenzinho que sobe o morro em ângulo inclinado, semelhante aos que funcionam em Lisboa e Valparaíso, também no Chile. Existe um teleférico, que estava fechado durante anos, mas já voltou a funcionar o no fim desse post eu te dou uma dica ótima, continue lendo.

O bacana é subir pelo funicular, os trenzinhos partem da Estação Pio Nono, que fica na base do morro, no fim da Rua Pio Nono (Calle em espanhol) com a Rua Manuel Mackenna. O bilhete ida e volta custa 2mil pesos chilenos e o embarque é por ordem de chegada.

Funicular de Santiago

Funicular de Santiago

 

santiago9

Quando um trem cruza com o outro

 

santiago1

Logo no começo a subida

No meio do caminho fica o Zoológico, a entrada dele custa 3mil pesos. A subida demora uns 5 minutos, são dois veículos que fazem o trajeto e eles se cruzam no meio do caminho.

O funicular nos leva até um mirante, que é onde chega também a estrada e fica o estacionamento dos veículos que sobem o morro. Dali a gente já tem uma ótima vista da cidade e de parte da Cordinheira dos Andes. Neste lugar também funciona como praça de alimentação e tem algumas lojas de souvenir.

Daqui até o ponto mais alto do morro, onde fica a imagem da Virgem Maria é a pé, por um caminho de pedras e empoeirado. No segundo mirante ficam dezenas de bancos, altares e uma escadaria que vai até a imagem da santa com seus 36 metros de altura. O que faz a gente lembrar de um detalhe que passa despercebido por todo mundo: esse é um lugar religioso.

A santa

A santa

Subindo a última escadaria e gente chega aos pés da Santa, a vista vai longe e alcança além do Aeroporto de Santiago, além do horizonte empoeirado do Chile a caminho do mar. Apesar de estar sempre cheio, é um lugar calmo e de paz. Nem preciso dizer que o pôr do sol aqui é incrível.

A vista de Santiago só não é perfeita pois em razão da posição do Cerro San Cristóbal a gente não tem uma visão panorâmica da Cordilheira dos Andes. Dá pra ver, mas o Cerro Santa Lucía, menor e no centro da cidade e o Sky Costanera do Shopping Costanera Center são lugares que proporcionam uma visão melhor da cordilheira.

santiago12

Cerro Santa Lucía logo a frente

 

santiago11

Vista do ponto mais alto, nos pés da santa

 

santiago10

Vista de um dos mirantes

 

santiago7

Mais uma da santa

 

santiago6

A capela no alto do Cerro

 

santiago5

Santiago de cima


Como chegar ao Cerro San Cristóbal


Ele fica no Bairro da Bela Vista, na Rua Pio Nono. A entrada é gratuita, a gente só paga para subir pelo Funicular.

Dica:

Suba o Cerro San Cristóbal pelo funicular no fim de tarde. Depois de passear lá em cima, desça pelo lado oposto de teleférico. A estação final é pertinho do Sky Costanera, suba até o mirante e curta o inconfundível pôr do sol rosado de Santiago.

Teleférico

 

Transfer em Santiago

Pôr do sol em Santiago

***


Aqui no blog tem um post super completo com dicas de onde se hospedar e onde não se hospedar em Santiago: Leia aqui. Mas vou deixar algumas dicas aqui embaixo.

Para mim, a Providencia é o melhor bairro para ficar em Santiago. No bairro temos fácil acesso a maioria das atrações da cidade.

Na minha primeira viagem eu fiquei no Hotel Boutique Tremo e foi uma excelente escolha. Era um hotel pequeno, com tudo novinho, confortável, com bom café da manhã e uma bela banheira de hidromassagem no quarto.

Na segunda viagem eu fiquei em um outro hotel ali pertinho, o Mito Casa Hotel Boutique, que também foi uma ótima escolha. Na terceira vez que eu estive em Santiago, eu me hospedei no NH Ciudad de Santiago, que por ser um bom hotel de rede, não tem muito como errar e eu recomendo muito.

Outro bairro muito procurado é a Bella Vista, eu tenho amigos que ficaram no The Aubrey Boutique Hotel e amaram. Em uma próxima ocasião eu tentaria me hospedar nele.


Como é passar pela imigração em Santiago
Como chegar a Valparaíso e Viña de Mar
Onde ficar em Santiago
Transfer para Brasileiros do aeroporto até o centro da cidade
10 dicas grátis em Santiago


O que fazer em Santiago
Cerro Santa Lucía
Cerro San Cristóbal
Sky Costanera
Parque Quinta Normal e seus museus
Valle Nevado em temporada de inverno
Termas Colina e Embalse El Yeso
Valparaíso e Viña del Mar
Vinícola Emiliana
Casa de Pablo Neruda em Isla Negra


O seguro viagem não é obrigatório para visitar o Chile, no entanto, é recomendável que você tenha essa proteção. Faça aqui o seu seguro com descontos especiais. Use o cupom de desconto de 5% para os leitores: VOUNAJANELA5.










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.


Compartilhe este post:
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.