Quanto custou a minha viagem de volta ao mundo

Dicas de Doha viagem de volta ao mundo

Quem acompanha o Vou na Janela, sobretudo nas redes sociais, sabe que no ano passado e fiz uma viagem de volta ao mundo. Hoje eu vou mostrar aqui quanto custou a minha viagem de volta ao mundo e como você pode fazer a mesma viagem, gastando menos que eu.

***

Essa viagem de volta ao mundo foi a realização de um sonho. A ideia era ter feito essa viagem em 2018, entretanto por alguns problemas de logística no meio do caminho, tive que abreviar a minha viagem e voltar para o Brasil.

Em 2019 eu decidi que precisava fazer essa viagem tão sonhada. Eu saí de São Paulo e o meu itinerário foi Qatar (Doha), Tailândia (Bangkok, Ayutthaya e Krabi), Japão (Tóquio, Kyoto e Osaka), Estados Unidos (Seattle) e Canadá (Vancouver e Toronto). Além disso eu passei um dia em Seul na Coréia do Sul entre o Japão e os Estados Unidos.

viagem de volta ao mundo
Viagem de volta ao mundo: Mapa da viagem

Essa viagem foi feita em 30 dias e praticamente todos os voos foram feitos em classe executiva ou primeira classe e os hotéis escolhidos foram de 3 ou 4 estrelas. Eu vou colocar os valores da minha viagem e abaixo vou colocar um cálculo da mesma viagem se fosse feita em classe econômica, para vocês verem como pode ser mais barato e acessível.

viagem de volta ao mundo
Doha, Qatar

Quanto custou a minha viagem de volta ao mundo


Passagens aéreas

Todas as passagens aéreas (com exceção do trecho doméstico dentro da Tailândia) foram emitidas com milhas Smiles ou combinando milhas com dinheiro. Uma maneira excelente de conseguir voar de executiva, pagando uma fração do preço normal da passagem.

Por exemplo, a passagem aérea de São Paulo para Doha no Qatar, voando na QSuite da Qatar Airways custa em torno de R$ 18.000 o trecho. Eu usei 26.000 milhas Smiles + R$ 2.850 reais nesta emissão. Um excelente negócio para fazer um voo de mais de 15 horas na melhor classe executiva do mundo.

Total de passagens aéreas: R$ 8.498 + 138.400 milhas


Passagens de trem

Eu fiz um trecho de trem ida e volta de Bangkok para Ayutthaya na Tailândia e os trechos de trem bala dentro do Japão. Saindo de Tóquio para Kyoto e depois para Osaka. Eu já mostrei aqui como comprar a passagem e se vale a pena ou não comprar o Japan Rail Pass e também mostrei como é a viagem.

Total de passagens de trem: R$ 970


Hotéis

Todos os hotéis escolhidos foram de 3 ou 4 estrelas, mas aqui você pode buscar acomodações mais em conta e com isso a sua viagem ficar bem mais barata do que a minha.

Total de hospedagem: R$ 9.595


Gastos gerais

Quando eu comecei a viagem, todos os hotéis e passagens aéreas e de trem bala no Japão já estavam pagas. Eu fui me planejando desde janeiro de 2019 até setembro de 2019 quando eu embarquei. Assim, a conta não ficou pesada, já que eu fui pagando um pouco por mês.

O dinheiro que eu levei para gastos gerais como alimentação e locomoção foi de R$ 4.500 e foi o suficiente.

Valor total da viagem: R$ 23.558


Viagem de volta ao mundo mais barata


Se eu optasse por fazer essa viagem voando em classe econômica e companhia aéreas low-cost, as passagens ficariam bem mais baratas. Em torno de R$ 5.230 + 80.000 milhas

Caso decidisse fazer os trechos dentro do Japão de ônibus ao invés do trem bala, seria apenas R$ 75 de Tóquio a Kyoto e somente R$ 10 de Kyoto a Osaka.

Caso optasse por hotéis mais em conta e hostels, o gasto com hospedagem ficaria em R$ 5.300

Já os custos gerais eu não mudaria, já que meus gastos foram bem contidos. 

Valor total da viagem econômica: R$ 15.115

***










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.