O que fazer em Kuala Lumpur, Malásia: roteiro de 3 dias

A modernidade de Kuala Lumpur foi um choque depois de passar por lugares simples como o norte da Tailândia, Mianmar e Camboja no meu mochilão pela Ásia. A cidade foi uma belíssima surpresa, tudo muito moderno, prático e funcional. Nesse post, vou te dar dicas com o que fazer em Kuala Lumpur em um roteiro de 3 dias.

Leia mais:
20 coisas para fazer em Kuala Lumpur
Onde ficar em Kuala Lumpur
Como se locomover em Kuala Lumpur
Batu Caves, o templo hindu mais famoso da Malásia


Quantos dias ficar em Kuala Lumpur


Eu fiquei 4 dias cheios em Kuala Lumpur, gostaria de talvez ter ficado mais para poder aproveitar ao máximo a cidade, se você tem um roteiro curto, em 3 dias é possível ver tudo o que a cidade tem de melhor a oferecer.

Se você tem uns dias a mais, pode pensar também em fazer algum bate-volta pelas redondezas. Como até Port Dickson, uma cidade costeira que foi colonizada por ingleses séculos atrás. A cidade fica distante 1 hora de carro de Kuala Lumpur e também é muito simples chegar até de ônibus.

Depois de Port Dickson, fica Malaca, que foi fundada e colonizada por portugueses, mas não se engane, você não vai encontrar ninguém falando português lá, apesar de que as heranças lusitanas estão por todos os lados.


O que fazer em Kuala Lumpur


Dia 1

Acho que vale começar o dia indo direto ao principal cartão postal da Malásia, as Petronas Towers. Elas já foram os prédios mais altos do mundo e tudo em Kuala Lumpur, ou KL, como eles se referem, gira em torno das torres.

KLCC Park

Na frente das torres fica um jardim que foi projetado por Roberto Burle Marx, um dos últimos projetos dele e que ele nem viu finalizado. Atrás das torres fica o KLCC Park, um parque lindo, com piscinas e quedas d’água para ajudar a amenizar o calorão de Kuala Lumpur.

O que fazer em Kuala Lumpur: Petronas Tower

Uma das atrações de Kuala Lumpur é subir até o mirante das Petronas Towers, tudo sobre como visitar o mirante você encontra no post abaixo: Petronas Towers: como é a visita a um dos prédios mais altos do mundo

Perto das Petronas, ficam a KL Tower, uma das mais altas torres de TV do mundo e que também tem uma ótima vista de Kuala Lumpur.

KL Tower


Plataforma com piso de vidro na KL Tower

Na verdade, eu acho a vista da KL mais interessante que a das Petronas, pois da KL Tower, a gente consegue ver bem as Petronas e toda cidade. No post abaixo eu falo sobre como é a visita:

Mochilão Ásia: KL Tower em Kuala Lumpur

Depois de ver a cidade de cima, vale conhecer o lado mais antigo de Kuala Lumpur e o Sultan Abdul Samad Building é a construção mais antiga e um dos símbolos da colonização britânica na Malásia. O prédio foi construído em 1897 e mistura influências britânicas e indianas.

Em frente ao Sultan Abdul Samad fica a Dataran Merdeka, a principal praça da cidade e onde foi proclamada a independência da Malásia. Durante o dia a praça fica meio vazia, acho que o povo foge do calorão, mas a noite ela fica lotada. Pessoas passeando, comendo, correndo ou pedalando.

Parte histórica de Kuala Lumpur

Também ao lado daqui fica a Mesquita Masjid Jamek, a mais antiga da Malásia, construída em 1909. Além de ser um prédio histórico e importantíssimo para os maláios, o que torna a mesquita ainda mais interessante são as referências arquitetônicas, como o desenho tipicamente indiano e os tijolos britânicos. Muito diferente das tradicionais mesquitas árabes.


Dia 2

Reserve o segundo dia para ir para as redondezas de Kuala Lumpur conhecer um dos lugares mais espetaculares da Malásia, o Batu Caves.

Batu Caves são conjunto de templos hindús construídos dentro de cavernas no distrito de Gombak, 17 kms ao norte de Kuala Lumpur e apesar de estar nos arredores, chegar lá é muito fácil, a estação de trem fica exatamente na entrada do templo.

Batu Caves

Batu Caves impressiona, para começar pela gigantesca estátua dourada do deus Murugan, com seus 43 metros de altura, as enormes cavernas, os templos coloridos, a escadaria imensa e a multidão de macacos. Tome muito cuidado com eles, os bichinhos são mestres em roubar os turistas.

O super colorido e impressionante Batu Caves

Aqui no blog tem um post que fala como é a visita e como chegar a Batu Caves:
Batu Caves: o templo hindú perto de Kuala Lumpur

Apesar de ser perto da cidade, é um passeio que toma boa parte do dia. Recomendo dar uma descansada depois de visitar Batu Caves e fazer um giro noturno por Kuala Lumpur. A noite a cidade se transforma.

Surreal de lindo

Surreal de lindo


Dia 3

A população de Kuala Lumpur é formada por maláios, indianos e chineses. Os maláios são a maioria, mas os indianos e chineses tem seus bairros tradicionais. Tire o último dia para conhecer esses cantinhos da cidade.

Comece visitando a Little India, o bairro dos indianos, que apesar de não ser um lugar turístico, acaba atraindo muitos visitantes de fora interessados em ter contato com a cultura indiana.

Little India


Little India

O que mais chama a atenção em Little India é justamente a diferença daquelas poucas ruas para o resto da cidade. Kuala Lumpur é dominada por torres envidraçadas, shoppings de luxo, trens rápidos e monotrilhos, mas basta atravessar uma rua e entrar na Little India Brickfields, a rua principal que se estende por algumas quadras, para tudo mudar.

Little India: o bairro indiano de Kuala Lumpur

Perto da Little India fica o Musium Diraja, onde funciona o mais importante museu da Malásia, num prédio lindo que já foi a residência real.

Não distante dali fica a Jalan Sultan Hishamuddin, a antiga estação de trens de Kuala Lumpur. Ela segue na ativa e de lá partem os trens para todo o país e até para a Tailândia. O prédio é no mínimo sensacional.

Seguindo a caminhada pelo lado mais tradicional da cidade, fica a Petaling Street, a “chinatown” de Kuala Lumpur. E o que podemos esperar o bairro chinês? Muitos camelôs e produtos falsificados, tudo que a China tem para oferecer.

Bairro Chinês

No post abaixo eu falo mais sobre a visita a Chinatown:
Mochilão Ásia: Little India e Chinatown


Noite em Kuala Lumpur


Vamos recordar que a Malásia é um país muçulmano, onde bebidas alcoólicas são “proibidas”, mas nas áreas turísticas e em seus bares e hotéis as biritas rolam livremente. A Changkat Bukit Bintang é a rua onde a boemia corre solta na cidade. O lugar é cheio de bares, baladinhas e pubs. Eu adorei o Healy Mac’s e recomendo o chopp deles.

Na mesma rua a gente encontra restaurantes de todo o mundo: Japão, França, Rússia, Inglaterra, Itália, Cuba e… Brasil! Sim, em Kuala Lumpur tem uma churrascaria brasileira, a Bom Brazil Churrascaria.

A Changkat Bukit Bintang é aquele “respiro” ocidental que a gente precisa quando está há muito tempo imerso na cultura oriental.

Outros lugares muito procurados em Kuala Lumpur são os Sky-Bars, os bares que funcionam no topo dos edifícios e garantem uma vista sensacional da cidade, especialmente a noite.

A melhor vista da cidade

Só na região em torno da Petronas Towers são mais de 10 bares!

O Marini’s on 57 funciona anexo a um restaurante italiano, é todo climatizado e bem carinho. Tem o Luna Bar, que fica no topo do Pacific Regency Suites e tem uma vista em 360 graus da cidade. O bar é ao ar livre, é bem bacana.

Onde ficar em Kuala Lumpur

A vista dos bares

O Heli Lounge Bar não é tão alto, é todo ao ar livre e tem uma vista incrível da cidade. O bar é muito procurado já para o pôr do sol e happy hour.

***


Confira o nosso post com todas as dicas de hospedagem em Kuala Lumpur. O Vou na Janela é parceiro do Booking.com e reservando um hotel aqui, você ajuda a manter o blog e não paga nada a mais por isso. =) Mas vou deixar algumas dicas aqui embaixo.

Na minha primeira viagem, eu fiquei no Hotel Transit e foi uma decisão certeira. O hotel fica em frente a Pudu Sentral, um terminal de ônibus intermunicipais e com acesso ao metrô. O quarto era muito bonito e confortável, o café da manhã era relativamente ok, mais para o paladar asiático, mas eu comi bem. Os funcionários eram muito atenciosos e prestativos. O hotel também tem um bom restaurante com preços bem honestos.

Na minha segunda viagem eu fiquei no Hotel GTower, um hotel 5 estrelas bem pertinho das Petronas Tower. O hotel fica dentro da GTower, um prédio que tem escritórios comerciais, restaurantes e um bar muito bacana no terraço. Mas não se preocupe com o barulho, o hotel é muito silencioso e tem um elevador exclusivo. Os funcionários eram muito, mas muito atenciosos e prestativos. Faziam de tudo para agradar e receber bem.

Outros hotéis recomendados nesta mesma região:
Mandarin Oriental, Kuala Lumpur
JW Marriott
Le Apple Boutique Hotel
Holiday Inn Express Kuala Lumpur City Centre


O que fazer em Kuala Lumpur em 3 dias
Como se locomover em Kuala Lumpur
Como é passar pela imigração na Malásia
Como é a visita as Petronas Towers
KL Tower em Kuala Lumpur
Batu Caves: o templo hindú perto de Kuala Lumpur
Little India: o bairro indiano de Kuala Lumpur










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.

mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

9 Comentários

  • Responder outubro 24, 2016

    Natalie

    Oi, Fabricio. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie

    • mm
      Responder outubro 24, 2016

      Fabricio Moura

      Oi Natalie! Tudo bem? Super obrigado. =)

  • Responder agosto 29, 2017

    Bruna

    Passei 1 dia por Kuala Lumpur e queria ter ficado mais! 🙁

    Da uma conferida no meu blog! Comecei há pouco tempo:

    https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=516143972056975&id=380264325644941

    Se puder curtir a pagina tbm ajudaria bastante 😄

  • Responder setembro 8, 2017

    Catarina Lourenço

    em breve vou a Malasia muito obrigada pelas dicas..beijos

  • Responder março 29, 2018

    Debora Castor

    Amei as dicas!!!

    • mm
      Responder março 29, 2018

      Fabricio Moura

      Que bom, Debora =)

  • Responder janeiro 22, 2019

    Andrea

    Olá tudo bem?
    Estou indo para KL no próximo domingo. Eu gostaria de saber, qual é esse bar da foto com a piscina? É o rooftop do Hotel Pacific? Quem não está hospedado lá pode entrar? Obrigada pelas dicas.

  • Responder fevereiro 15, 2021

    Francisco Assis

    Adoro tuas informações detalhadas, isso me dá uma sensação de maior segurança e certeza de que irei me divertir mais nos lugares. Vou a KL em novembro e gostaria muito de ir nesse rooftop da foto que postou. Poderia me dizer o nome?
    Parabéns pelo belo trabalho.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.