O que fazer em Guadalajara no México (roteiro de 2 dias)

A cidade de Guadalajara no México caiu completamente de paraquedas na minha vida. Eu nunca tinha programado uma viagem para lá, tão pouco cogitado a possibilidade de incluir esta que é a terceira maior cidade do país no meu roteiro.

Eu fui parar lá depois de uma ótima promoção que a Latam Airlines fez de São Paulo a Guadalajara via Cidade do México. Que era o meu plano original, mas como não podia cancelar o trecho doméstico, resolvi descobrir o que fazer em Guadalajara e confesso que me surpreendi.

Guadalajara fica no estado de Jalisco, conta a história que a Tequila foi criada lá e que foi lá que surgiram os Mariachis, os tradicionais grupos musicais mexicanos. Eu cheguei na cidade exatamente no último dia do Festival Internacional de Mariachis. Acho que não teria começado da melhor maneira. A cantoria, a música, a tarde ensolarada davam o tom e anunciavam que eu estava no México.

O que fazer em Guadalajara: Catedral Metropolitana

O que fazer em Guadalajara

Guadalajara tem um centro histórico preservado, foi onde a cidade começou a nascer em 1532 quando os colonizadores espanhóis por lá se estabeleceram e começaram a ventilar uma série de transformações.

A primeira imagem que encanta e enche os olhos é da monumental Catedral Metropolitana de Guadalajara. Uma das primeiras construções da cidade, ela começou a ser erguida em 1558 e permanece até hoje como a mais importante e imponente edificação de Guadalajara.

Arquitetura típica colonial

O que fazer em Guadalajara

Depois do meu deslumbre inicial, eu fui percebendo que igrejas lindas é algo comum no México, e basta olhar ao redor do centro histórico para encontrar outras preciosidades. Como o Templo de San Agustín ao lado do Teatro Degollado.

Apesar de Guadalajara ser uma cidade enorme, com trânsito ruim, andar pelo centro histórico tem a calmaria deu uma cidade provinciana, é quase um universo paralelo.

Centro histórico

Palácio do governo


O que fazer em Guadalajara


Eu acho que dois dias é o suficiente para conhecer o que a cidade tem e melhor, minha sugestão é tirar um dia para explorar o centro histórico, visitar a Catedral Metropolitana, o lindo Museu Regional de Guadalajara.

Ele funciona em um prédio colonial de 1742 que foi construído para ser uma escola, mas que pouco depois virou quartel militar durante a Guerra de Independência do México. Foi usado como prisão para os espanhóis e desde 1918 funciona como museu.

Fonte atrás do Teatro Degollado

Museu Regional de Guadalajara

Falando nisso, é louvável a dedicação dos Mexicanos na preservação da sua história com inúmeros museus incrivelmente bem cuidados. A entrada custa 55 pesos (9 reais).

Vale o passeio pela Plaza de Armas e a Plaza de La Libertación, não deixe de provar as comidas de rua, pode confiar, dá pra comer sem medo. Só tenha muito cuidado com a pimenta, algo muito presente e comum na alimentação dos mexicanos.

O que fazer em Guadalajara: tour de ônibus

Visite do Teatro Degollado, vale tentar o ingresso para um espetáculo, é baratinho, menos de 10 reais. Atrás do teatro fica uma belíssima fonte, que é onde começa um calçadão cortado por uma fonte. Ali ficam bons restaurantes, não deixe de provar as Tortas Ahogadas.

Outro lugar bacana e que recebe visitas é o Palácio do Governo, mais uma construção monumental criada pelos espanhóis e uma das mais belas da cidade.

No segundo dia eu recomendo fazer o passeio do ônibus turístico de Guadalajara. Não é o tipo de passeio que eu gosto de fazer, mas em Guadalajara é bacana pois ele sai da cidade de vai até duas cidades vizinhas, que são bem interessantes.

Tonalá

Ruas de Tonalá

Feirinha de Tonalá

O bilhete custa 130 pesos (22 reais) de segunda a sexta e 140 pesos (24 reais) sábado, domingo e feriados. O bilhete vale para o dia todo. São 4 linhas: Guadalajara, Tlaquepaque, Zapopan e Tonalá, que são cidades vizinhas. A linha Guadalajara percorre o centro da cidade, essa você pode descartar. Vale a pena fazer Tonalá e lá pegar o ônibus para Tlaquepaque.

Tonalá é uma cidade famosa por sua feira de artesanato, coisas lindas por um preço ridículo de tão barato. Vale explorar as ruazinhas da cidade também, é bem bonitinha.

Tlaquepaque

Tlaquepaque

Tlaquepaque

Centrinho de Tlaquepaque

Tlaquepaque é mais interessante, tem um centro histórico super preservado, com igrejas e casas lindas. Ótimos restaurantes e um clima bem de cidadezinha do interior, eu gostei bastante de lá.

Os ônibus circulam das 9h30 até as 20h, mas vale perguntar os próximos horários antes de desembarcar, pois algumas linhas tem menos frequência que outras.


Procurando hospedagem em Guadalajara?


Olha a nossa lista de sugestões no Booking.com. Reservando um hotel pelo Booking, você ajuda o blog e não paga nada a mais por isso. Clique aqui


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar