Onde se hospedar em Hong Kong: dicas e melhores lugares

Onde se hospedar em Hong Kong

Quando você começar a pesquisar lugares onde se hospedar em Hong Kong certamente vai ficar com os cabelos em pé! A razão? Os preços. Foi um dos lugares onde eu mais me assustei com os preços, ainda mais em comparação com outros países como a Tailândia e a Indonésia, lugares por onde eu estive nesta mesma viagem.

A verdade é que Hong Kong é uma das cidades mais caras do mundo, por outro lado, a oferta de lugares para se hospedar é grande e o lado bom, é que sempre vai ter uma estação do MTR, o metrô de Hong Kong por perto, o que facilita demais a locomoção.

Nesse post, vou dar algumas dicas de onde se hospedar em Hong Kong, de modo que você consiga fazer todos os passeios da forma mais cômoda e algumas dicas econômicas.


Onde se hospedar em Hong Kong


Primeiramente, a gente precisa entender um pouco da geografia de Hong Kong para falar sobre os melhores pontos de hospedagem.

A gente consegue dividir Hong Kong basicamente em três partes principais: a Ilha de Hong Kong, onde fica o The Peak e os prédios mais importantes; Kowloon, que é a parte continental e de onde a gente tem a famosa vista dos prédios iluminados da cidade e os “Novos Territórios”, a região mais periférica onde a maioria da população mora e que é próxima da divisa com a China continental.

Como em todos os lugares, quando mais nobre for a região, mais cara é a hospedagem e isso não se limita a hotéis, hostels e Airbnb seguem a mesma lógica. Assim, se hospedar na ilha de Hong Kong vai ser consideravelmente mais caro do que se hospedar em Kownloon, por exemplo.

Sabendo que os Novos Territórios são afastados e que a ilha de Hong Kong é bem cara, o melhor lugar para se hospedar em Hong Kong é em Kownloon. E se hospedar na parte continental de Hong Kong não fica devendo em nada.

Mas aqui temos uma pegadinha, quanto mais próximo da baía, é mais caro. Os melhores preços – claro, isso depende da demanda e da temporada – a gente encontra na região da estação Jordan do metrô, pouco depois do Parque Kownloon e da Austin Avenue.

É uma espécie de “meio termo” entre a região mais distante e a parte mais nobre de Kowloon. Além de que, dá para visitar várias partes da cidade a pé, economizando alguns bons trocados de transporte.

Onde se hospedar em Hong Kong

Além dessa região, fica Mong Kok, também tem boas ofertas de hospedagem, mas você vai depender do metrô para tudo, o que nem é um grande problema, mas eu gosto de caminhar, então, para mim não servia.

Eu me hospedei no Best Western Grand Hotel Tsim Sha Tsui, um hotel excelente mas que não costuma ser muito barato. Eu tive um pouco de sorte de encontrar uma promoção e escolhendo a opção sem café da manhã, a diária saiu por R$180,00, em se tratando de um hotel quatro estrelas em Hong Kong, foi uma pechincha.

Nesta ocasião, o café da manhã estava custando o equivalente a 30 dólares americanos, um pequeno absurdo e eu escolhi a opção sem café da manhã e economizei comprando em mercadinhos e comendo em padarias e no bom e velho Starbucks.

Não sei porque, mas o café da manhã em Hong Kong é caro e escolhendo opções de hospedagem sem o café, deixa a diária bem mais em conta. E como o hotel era perto de tudo, economizei ainda mais com o transporte.

Procurando onde se hospedar em Hong Kong você pode se assustar também com o tamanho dos quartos, algo bem comum nessa parte da Ásia. Os quartos são minúsculos, mal tem espaço para abrir a mala e quando aberta, você não consegue transitar pelo quarto.

Lugares como Hong Kong, Coréia do Sul, Japão e Singapura sofrem da falta de espaço, por isso, os dormitórios são bem pequenos. Vai se acostumando, mas pelo menos é confortável.

Mas Hong Kong é uma cidade em que a gente passa pouco tempo no hotel, diferente de um resort na praia, no fim das contas, o quarto pequeno tem vai ser um problema.

Postado em:
14 de Julho de 2017


Procurando hospedagem em Hong Kong?


Olha a nossa lista de ofertas atualizadas pelo Booking.com:



Booking.com

Olha a nossa lista de sugestões no Booking.com. Reservando um hotel pelo Booking, você ajuda o blog e não paga nada a mais por isso. Clique aqui


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar