Como é passar pela imigração no México, alfândega e conexões

imigração no México

O aeroporto Benito Juarez na Cidade do México é a principal porta de entrada do país e onde desembarcam os dois voos diários vindos de São Paulo, um da Aeromexico e outro da Latam Airlines. Nesse post vou fazer um apanhado geral de tudo o que você precisa saber para passar pela imigração no México, como funciona a aduana e conexões. 

Se você estiver planejando uma viagem ao México, a boa notícia é que brasileiros não precisam de visto para visitar o país, basta o passaporte com validade mínima de 6 meses. O visto é concedido na hora, com permissão máxima de 180 dias.

Como eu disse acima, eu vim de São Paulo em um voo da Latam e desembarquei no Terminal 1 na Cidade do México. Ainda no avião, a tripulação distribuiu o formulário de imigração. Se em seu voo esse formulário não for distribuído, não se preocupe, existem vários balcões antes do setor de imigração com esses formulários.

Imigração no México: formulário

Um detalhe muito importante que você precisa saber, é que independente de qual seja o seu destino final, é na Cidade do México que você vai fazer a imigração, retirar as malas, fazer o controle alfandegário e seguir viagem ou desembarcar.

Mesmo se as suas malas estiverem etiquetadas até o seu destino final, você precisa fazer todo esse procedimento. Como eu seguiria para Guadalajara com a Interjet (parceira da Latam), tive que despachar de novo a mala e trocar o cartão de embarque.

Imigração no México: Aeroporto Benito Juarez


Como é passar pela imigração no México


Resumidamente, foi um procedimento tranquilo. Eu notei que alguns funcionários nem faziam perguntas, mas tinha um senhor que fazia uma mini entrevista e, claro, foi com ele que eu passei.

Primeiro ele quis saber o motivo da viagem, quantos dias eu ficaria no México e quais cidades iria visitar. Também quis saber o nome dos hotéis em que eu me hospedaria.

Tudo isso deve ter demorado 1 minuto e ele já me devolveu a minha parte do formulário de imigração e o meu passaporte carimbado. Essa parte do formulário que eles devolvem se chama “permiso”, guarde muito bem pois ele precisa ser devolvido na saída do país.

Imigração no México


Restituição de bagagens e controle alfandegário


Depois eu fui retirar a minha mala. O problema é que o Terminal 1 é mal sinalizado, essa regra se aplica a todos os demais terminais desse aeroporto e não tinham displays informando em qual esteira as bagagens estariam disponíveis.

Não tinha nenhum funcionário da Latam nessa área e eu fui pedir informações ao pessoal da American Airlines, que foram super gentis e prestativos. O Terminal 1 do aeroporto tem duas áreas de esteiras, parece que uma área mais nova e essa mais antiga, que foi onde as nossas malas chegaram.

Mas, para chegar até lá, tem que pegar um par de escadas rolantes, esteiras, corredores, atravessar praticamente todo aeroporto para chegar nas esteiras 10 a 12. Ufa!

Depois eu segui para a aduana, primeiro uma moça perguntou de onde eu vinha e se estava sozinho. Depois ela mandou eu pressionar um botão, que faz um sorteio de quem vai ter a mala revistada e claro, eu fui sorteado!

Depois de tudo isso, finalmente, saí na área aberta do aeroporto.


Conexão na Cidade do México


Quem estiver em conexão, deve procurar seu terminal e os balcões da sua companhia aérea. Como eu ia voar com a Interjet, ainda tive um problemão com o meu check-in.

A minha viagem foi toda comprada com a Latam, que tem essa parceria com a Interjet para trechos domésticos no México. Mas a Latam deveria ter imputado no sistema uma informação referente a franquia de bagagem. Como não tinha essa informação, o check-in da Interjet tinha uma ordem para cobrar o despacho de bagagem.

A funcionária do check-in, que provavelmente já viu esse filme antes, chamou a supervisora e avisou da ordem de cobrança. A supervisora saiu correndo pelo aeroporto e foi até o escritório da Latam pegar a tal autorização. Mega ponto para a proatividade do pessoal da Interjet. Honestamente, se fosse no Brasil, a Latam teria cagado na minha cabeça. Desculpa aí o termo chulo, mas é verdade.


Procurando hospedagem na Cidade do México?


Olha a nossa lista de sugestões no Booking.com. Reservando um hotel pelo Booking, você ajuda o blog e não paga nada a mais por isso. Clique aqui


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar