Ásia dia 21: Petronas Towers e KL Tower em Kuala Lumpur

Petronas Towers

O primeiro dia em Kuala Lumpur, tinha que começar pelo essencial e o que não pode ser deixado de lado é a visita ao principal cartão postal da Malásia, as Petronas Towers ou KLCC como eles a chamam.

Depois de um café da manhã com poucas opções ocidentais, fui me aventurar pelo metro de Kuala Lumpur até chegar nas Petronas. A rede de transportes urbanos de KL é sensacional. São monotrilhos, metros, trens de superfície e ônibus que cortam a cidade de ponta a ponta e seguem pela região metropolitana. O preço é pago de acordo com o trecho que você vai viajar e para chegar até as Petronas Towers eu paguei 2 ringgts (1,76 reais) e o bilhete é uma moedinha azul.

KLCC: Petronas Towers

KLCC: Petronas Towers

As torres impressionam, já foram os prédios mais altos do mundo entre 1998, ano da inauguração até 2004. Hoje o dono do posto de prédio mais alto do mundo é o Burj Khalifa em Dubai.

Na frente delas, tem um jardim que teve paisagismo projetado por Burle Marx, tem um padacinho do Brasil aqui e um pedação da Argentina também,  o projeto das torres é do argentino César Pelli.

klcc2

KLCC Park

klcc3

KLCC Park

klcc4

KLCC Park

klcc5

KLCC Park

No lado oposto ao jardim, fica o KLCC Park, um parque bem bacana com lago e até uma piscina com cascata bem no coração da cidade.

As Petronas Towers são realmente sensacionais, a gente fica embasbacado olhando pra cima e se contorcendo pra fazer caber na foto. Sente o drama!

Só com a GoPro pra sair na foto

Só com a GoPro pra sair na foto

Dá pra subir até o topo, lá tem um sky deck que funciona de terça à domingo e custa 85 Ringgts (75,00) e eu não acho que vale a pena, a torre é mega alta e lá de cima a gente perde o mais legal, a arquitetura dela. (site: eticket.petronastwintowers.com.my)

O que é mais legal do que subir nas Petronas Towers, é subir na KL Tower, uma das mais altas torres de TV do mundo. Ela fica pertinho das Petronas, dá pra ir a pé. São dois tipos de visitas, o Open Deck que é o último andar da torre, de onde a gente tem uma visão sem vidro nenhum, mas por outro lado fica sujeito às condições do tempo e lá em cima tem uma passarela de vidro, andei nela e fiquei apavorado! A entrada do Open Deck custa 105 Ringgits (92 reais).

KL Tower

KL Tower

O outro andar de visitas é o Observation Deck, esse é todo fechado com vidro, tem ar condicionado e é mais barato, custa 52 Ringgts (45 reais).

Ambos os preços eu achei carinho, mas uma coisas que eles não dizem é que se você comprar o Open Deck, dá para visitar o Observation Deck com o mesmo ingresso. Se eu fosse escolher apenas um para visitar, certamente seria o Observation Deck. É que por conta da arquitetura da torre, dá para ter uma visão mais legal da cidade. (site: www.menarakl.com.my)

klcc8

Vista do Open Deck

Passarela de vidro

Passarela de vidro

klcc9

Observation deck

Fim das visitas, peguei o Monotrilho e voltei pro hotel. A noite eu saí com um casal de amigos de Kuala Lumpur que eu conheci na Tailândia. Eles fizeram um mega tour personalizado comigo pela cidade e te digo uma coisa, se as Petronas Towers impressionam de dia, a noite é de cair o queixo.

Surreal de lindo

Surreal de lindo

Leia mais:
Todos os posts do mochilão pela Ásia


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar