15 lugares para você conhecer em Belém do Pará

Uma das capitais mais vibrantes do Brasil, Belém do Pará oferece aos visitantes um cardápio completo com cultura, história, passeios espetaculares e uma gastronomia única em todo o Brasil. Neste post com o que fazer em Belém, eu mostro 15 lugares incríveis que não podem ficar de fora da sua visita.

***

Localizada às margens da Baía dos rios Guajará e Guamá, Belém foi fundada em 1616 por portugueses com o nome de Santa Maria de Belém do Pará ou Nossa Senhora de Belém do Grão Pará. Com um nome tão grande assim, obviamente que logo ele foi abreviado para Belém do Pará. Contudo, muito antes dos europeus aportarem por lá, a região já era habitada pelos índios Tupinambás e Pacajás

A cidade surgiu e foi fundada em torno do Forte do Presépio – que hoje é um dos pontos turísticos da cidade – e que os portugueses chamavam de povoado de Feliz Lusitânia. Hoje, toda a região ainda é conhecida por este nome e engloba uma parte do centro histórico de Belém.


Quantos dias ficar em Belém


Para fazer este roteiro com calma, eu recomendo ficar 4 dias em Belém. Entretanto, um dos passeios mais bacanas é a visita à Ilha do Marajó, que é possível fazer em esquema de bate-volta em 1 dia. Mas o legal é ficar pelo menos duas noites no Marajó. Sendo assim, o ideal para este roteiro é de pelo menos 5 dias. Sendo 3 dias para Belém e 2 dias para a Ilha do Marajó.

O que fazer em Belém
Cena típica de Belém: a cidade vive do vai e vem dos barcos pelos rios da região

Onde se hospedar em Belém


Eu me hospedei duas vezes no Mercure Belém Boulevard que fica em Umarizal. Um bairro super gostoso, perto dos principais pontos turísticos, não gastava mais do que R$10 de Uber para ir e vir da região da Estação das Docas. Sendo que do hotel dá para ir a pé para a Basílica de Nossa Senhora de Nazaré e o Teatro da Paz.

Outra ótima opção de hospedagem em Belém é o Grand Mercure, que fica pertinho do Teatro da Paz e oferece acomodações excelentes e com preços incríveis para o padrão do hotel.

Outra opção excelente e que eu também já me hospedei é o Radisson Belém.  E eu costumo dizer que hotéis como o Radisson não tem muito como errar e o de Belém é excelente. Os quartos são espaçosos e confortáveis, excelente café da manhã e ótimo atendimento.

Sabe aquele bom, bonito e barato? Este é o Ibis Style Nazaré. Excelente para ficar bem localizado e ainda pagar menos sem abrir mão do conforto. E Ibis não tem muito como errar, não é mesmo?

Não distante do Ibis Style Nazaré fica outra ótima opção da mesma rede, o Ibis Styles Belém Batista Campos. Localizado na região central, entretanto em uma parte boa dessa área, o hotel tem preços muito baixos. Uma opção excelente para quem busca economia sem abrir mão do conforto. 


O que fazer em Belém


  1. Visitar o Mercado Ver o Peso
  2. Conhecer o Solar da Beira
  3. Mercado de Carnes
  4. Passear pela Estação das Docas
  5. Visitar o Forte do Presépio
  6. Conhecer a Casa das 11 Janelas
  7. Catedral Metropolitana de Belém
  8. Museu de Arte Sacra
  9. Conhecer o Theatro da Paz
  10. Praça da República
  11. Visitar a Basílica de Nossa Senhora de Nazaré
  12. Fazer um passeio de barco
  13. Conhecer o Mangal das Garças
  14. Explorar a gastronomia local
  15. Fazer uma viagem a Ilha do Marajó

Mercado Ver-o-Peso

O Mercado Ver-o-Peso remonta ao início da exploração da região amazônica durante a colonização portuguesa. Muito antes de existir o mercado, no mesmo lugar os portugueses tinham um posto de fiscalização que se chamava “Casa de Haver o Peso”, na baía do Rio Guajará. 

O que fazer em Belém
Mercado de Ferro ou Mercado de Peixes

Mas foi durante o ciclo da borracha, mais precisamente em 1899, que começou a ser erguido no mesmo lugar o Mercado de Ferro. A estrutura de ferro foi toda trazida da Europa, um projeto do Henrique La Rocque inspirado nas referências art nouveau. O mercado foi inaugurado em 1901 e automaticamente batizado de Mercado Ver o Peso. Hoje, dentro do mercado de ferro funciona o mercado de peixes do Ver-o-Peso. 

O que fazer em Belém
Cena típica do Ver-o-peso
O que fazer em Belém
Poções “mágicas” do Ver-o-peso

Hoje o mercado é o grande coração pulsante de Belém, uma das maiores feiras do mundo, o Ver o Peso é dividido em setores e lá você pode desde almoçar pratos regionais até encontrar poções milagrosas que trazem até o ex de volta.

Leia mais aqui sobre como é a experiência de visitar o mercado Ver o Peso


Solar da Beira

Localizado no meio do Ver o Peso, o Solar da Beira é um edifício neoclássico que foi construído na mesma época do Mercado de Ferro. Na minha primeira visita a Belém ele estava abandonado e parecia que ia desabar a qualquer momento. Pois bem, o prédio foi completamente restaurado e transformado em centro cultural. No piso térreo os artesãos exibem os seus trabalhos e no piso superior temos uma excelente vista de todo o complexo do Ver o Peso.

O que fazer em Belém
Solar da Beira, no meio do Ver-o-peso
O que fazer em Belém
Solar da Beira

Mercado de Carnes

Em frente ao Solar da Beira, do outro lado do Boulevard Castilhos França fica um verdadeiro achado, o Mercado Municipal de Carnes Francisco Bolonha ou Mercado de Carnes.

O que fazer em Belém
Mercado Municipal de Carnes Francisco Bolonha

A fachada suja de arquitetura típica portuguesa esconde uma obra de arquitetura única no Brasil, um enorme mercado de ferro ao ar livre com arquitetura francesa. Uma verdadeira jóia!

O mercado original foi construído antes do Mercado de Ferro, por volta de 1867 e era todo em madeira. Contudo, para que fosse melhor integrado esteticamente ao então novíssimo Mercado de Ferro, ele foi remodelado em 1908 pelo arquiteto e engenheiro Francisco Bolonha, que encomendou todas as peças da Escócia. 

O que fazer em Belém
Vista da plataforma de ferro

E o mais curioso, é que desde então o mercado nunca deixou de exercer a sua função principal, a de vender carnes. Segue exatamente igual há mais de 150 anos.


Estação das Docas

Coladinho no Ver o Peso, a Estação das Docas é um excelente lugar para começar ou encerrar o seu dia de passeios em Belém. A Estação é uma parte do antigo porto de Belém que ganhou vida nova depois da revitalização, se tornando um dos espaços culturais mais atraentes da cidade. Não é exagero meu, mas é lá que você vai poder contemplar o mais belo pôr-do-sol da região norte do Brasil. O lugar é cheio de bares e restaurantes, é também dali que partem os passeios de barco por Belém. 

O que fazer em Belém
Estação das Docas

Além de gostoso passeio às margens do Rio Guajará, não deixe de visitar a cervejaria Amazon Beer, que fica em um dos imensos galpões da Estação das Docas. As cervejas são ótimas e os bolinhos de pirarucu e de pato no tucupi são maravilhosos. 

O que fazer em Belém
Estação das Docas

Forte do Presépio

O nome oficial dele é Forte do Castelo do Senhor Santo Cristo do Presépio de Belém, mas felizmente abreviado para Forte do Presépio. Como eu já disse na introdução deste post com o que fazer em Belém, foi no entorno do Forte do Presépio que a cidade surgiu, ali na Feliz Lusitânia.

O que fazer em Belém
Forte do Presépio

A primeira construção era de madeira e palha em 1616 e com o passar dos anos ele foi tomando forma, foi parcialmente destruído em 1835 pela esquadra imperial durante uma revolta até que começou a ser reconstruído em 1850 com finalização em 1868. Por tanto, o forte que hoje é um dos mais visitados pontos turísticos de Belém é a versão de 1868.

O que fazer em Belém
Forte do Presépio
O que fazer em Belém
Forte do Presépio e ao fundo a Casa das Onze Janelas

E o passeio é bem legal, podemos caminhar livremente pelas muralhas e de onde temos uma linda vista da Baía do Guajará, Mercado Ver-o-peso e da Estação das Docas. 

A entrada do forte custa R$5 e o pagamento é apenas em dinheiro.


Casa das Onze Janelas

É impossível passear pela região do Forte do Presépio e não notar o belíssimo casarão amarelo nas margens do Rio Guajará. O Palacete das Onze Janelas ou simplesmente Casa das Onze Janelas.

O que fazer em Belém
Casa das Onze Janelas

A casa foi construída no Século XVIII para ser a residência de Domingos da Costa Barcelar, um senhor de engenho e hoje ela funciona como centro cultural e museu de arte contemporânea.

O que fazer em Belém
Instalação na Casa das Onze Janelas

Para visitar a área externa a gente não paga nada, o acesso pode ser pelo fosso do Forte do Presépio. A visita ao museu custa R$5.


Catedral Metropolitana de Belém

A Catedral Metropolitana de Belém é outro marco do complexo da Feliz Lusitânia. Com uma arquitetura que combina os estilos barroco e neoclássico, a catedral demorou 23 anos para ficar pronta e foi inaugurada em 1771. Por fora, a igreja é bonita, contudo relativamente simples. Já o seu interior é rico e impressionante.

O que fazer em Belém
Praça Frei Caetano Brandão e a Catedral Metropolitana de Belém ao fundo

É da Catedral Metropolitana de Belém que, após uma missa, parte a procissão do Círio de Nazaré, que percorre as ruas de Belém e termina na Basílica de Nossa Senhora de Nazaré.

O que fazer em Belém
Catedral Metropolitana de Belém
O que fazer em Belém
Interior da Catedral Metropolitana de Belém

Museu de Arte Sacra

O Museu de Arte Sacra de Belém fica no lado oposto à Catedral Metropolitana, do outro lado do Largo da Sé. O museu funciona no complexo formado pelo antigo Colégio de Santo Alexandre e a Igreja de São Francisco Xavier de 1719.

O museu conta com cerca de 300 peças, a maioria dos séculos 18 e 19. Eu não sou muito fã de arte sacra, mas a visita é bacana. Além de ser baratinho, só R$5.

O que fazer em Belém
Museu de Arte Sacra

Theatro da Paz

Assim como o belíssimo Teatro Amazonas, em Manaus, o Theatro da Paz em Belém é fruto da riqueza e prosperidade trazidos pelo ciclo da borracha. Inaugurado em 1878, com linhas neoclássicas referências européias, como o Teatro Scalla de Milão, o teatro era o grande reduto da burguesia paraense.

Hoje existe uma visita guiada ao Theatro da Paz, eu não consegui fazer a visita. Mas ela pode ser feita de terça a domingo em diversos horários. Mais informações no site do teatro: theatrodapaz.com.br

O que fazer em Belém
Theatro da Paz

Praça da República

A Praça da República fica em frente ao Theatro da Paz, certamente é a praça mais bonita da cidade e não pode ficar de fora do seu roteiro com o que fazer em Belém, mas ela tem uma história bem tenebrosa. Muito antes da praça existir, a área era um grande terreno descampado no caminho do local onde viria ser a Basílica de Nossa Senhora de Nazaré.

O que fazer em Belém
Praça da República

No século XVIII ganhou o nome de Largo da Pólvora, pois ali ao lado existia um armazém de pólvoras. Entretanto, o nome servia para disfarçar a real função do lugar: um cemitério clandestino onde pobres e escravos eram sepultados em covas rasas, sem qualquer identificação.

O que fazer em Belém
Praça da República

Com a criação do Theatro da Paz em 1878 a região passou por um processo de urbanização e o terreno que era usado como cemitério foi transformado em praça.


Basílica de Nossa Senhora de Nazaré

Belém é uma cidade profundamente ligada às suas tradições religiosas e um dos marcos dessa devoção é a Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, ponto final do Círio de Nazaré e local de abrigo da imagem de Nossa Senhora de Nazaré.

O que fazer em Belém
Basílica de Nossa Senhora de Nazaré

A basílica começou a ser erguida em 1909 – no lugar onde foi encontrado a imagem de Nossa Senhora – e tem forte influência neoclássica, ricamente decorada com muito mármore Carrara e madeiras nobres.

O que fazer em Belém
Basílica de Nossa Senhora de Nazaré
O que fazer em Belém
A imagem de Nossa Senhora de Nazaré

O interior da basílica é no mínimo deslumbrante e podemos visitar livremente. E mesmo que você não seja católico ou uma pessoa religiosa, vale a pena colocar a basílica no seu roteiro com o que fazer em Belém.


Fazer um passeio de barco

Belém vive em torno de seus rios, eles são como grandes estradas e avenidas que ligam a cidade às pequenas cidades do interior e até mesmo outras capitais como Manaus e Macapá. E os passeios de barco em Belém também são muito procurados e existe uma boa oferta de passeios.

O que fazer em Belém
Passeio de barco em Belém

Um passeio bem comum para quem tem pouco tempo na cidade é o que percorre a parte urbana dos Rios Guajará e Guamá. O passeio pode ser feito diariamente ao pôr do sol e em alguns dias da semana há partidas pela manhã e no meio da tarde. Os barcos são operados pela Valeverde e o bilhete custa R$50 e pode ser comprado no balcão da empresa na Estação das Docas, de onde saem os barcos.

O que fazer em Belém
A cidade vista de outro ângulo
O que fazer em Belém
Alguns passeios envolvem caminhadas pela mata

Existe um outro passeio bacana chamado “Furos e Igarapés” e ele percorre um trecho do Rio Guamá, contorna a Ilha do Combu e passa pelo “furo Benedito” que é uma passagem de água pelo meio da ilha. Parte do passeio é uma caminhada na mata em uma pequena comunidade ribeirinha. Uma experiência bem interessante.

Leia mais sobre este passeio e outros neste post


Conhecer o Mangal das Garças

Eu só fui conhecer o fantástico Mangal das Garças na minha segunda viagem a Belém e definitivamente é um lugar que não pode ficar de fora do seu roteiro com o que fazer em Belém.

O que fazer em Belém
Mangal das Garças

O Mangal é um imenso parque ecológico às margens do Rio Guamá, ainda dentro do centro histórico de Belém. Um espaço de 40.000 m² onde conseguimos fazer uma verdadeira imersão na floresta amazônica. 

O que fazer em Belém
Torre do Mangal das Garças
O que fazer em Belém
Vista da torre

O parque conta com museus e restaurantes. Não deixe de subir na torre de 47 metros de altura de onde temos uma bela vista do parque e também da cidade. Não deixe também de visitar a passarela que segue até as margens do Rio Guamá.

Além das garças, muitos flamingos
O que fazer em Belém
Plataforma de onde temos uma bela vista do rio

Para entrar no parque a gente não paga nada, para subir de elevador na torre é cobrado R$5 e os museus também são pagos. Todos os ingressos podem ser comprados na bilheteria da torre.


Explorar a gastronomia local

A gastronomia paraense é uma verdadeira viagem de sabores e sentidos, certamente uma das mais ricas e exóticas do Brasil. Comece pelo Pato no Tucupi, um dos melhores cartões de visita da gastronomia paraense. O tucupi é um caldo amarelo produzido a partir da fermentação da mandioca (macaxeira ou aipim como é chamada em outras regiões do país) e acompanha diferentes tipos de carne. A maniçoba, preparo a base das folhas da mandioca cozido por 4 dias e acompanha uma variedade de pratos. 

O que fazer em Belém
Filhote com arroz de côco

Explore o Tacacá, uma espécie de sopa que é um coquetel de sabores, feita com tucupi, jambu e camarão seco. Os peixes fantásticos como o pirarucu (o bolinho é fantástico) e o filhote. E também não deixe de provar o verdadeiro açaí.

Recomendo o restaurante Bêra, que fica na Estação das Docas. Eles fazem releituras mais contemporâneas de pratos paraenses. Vale super a pena.


Fazer uma viagem até a Ilha do Marajó

Antes de mais nada, a ilha do Marajó é imensa. Não é o tipo de lugar em que se conhece em um dia. Certamente levaria meses ou anos para conhecer minimamente o Marajó. Com uma área de aproximadamente 40.100 km², ela é a maior ilha costeira do Brasil. Natural ficar em dúvida sobre para onde ir e o que visitar. Portanto, eu escolha Soure, a pequena cidade localizada na Baía do Marajó, no encontro com o Oceano Atlântico. Perto o suficiente de Belém, apenas 2 horas de lancha rápida.

O que fazer na Ilha do Marajó O que fazer em Belém
Ilha do Marajó
O que fazer em Belém
Soure no Marajó
O que fazer em Belém
Os famosos búfalos do Marajó

É possível fazer o passeio no esquema bate-volta, eu mesmo já fiz. Mas não recomendo, pois a ilha é tão incrível que o ideal é ficar lá pelo menos uma ou duas noites.

Veja aqui como chegar na ilha do Marajó e o que fazer na Ilha do Marajó.


Dicas de segurança em Belém


Assim como todas as grandes cidades brasileiras, e de boa parte do mundo, é preciso ter certos cuidados ao visitar Belém. Primeiramente, em lugares muito movimentados como o Mercado Ver-o-peso, é preciso ter cuidado com bolsas, sacolas, mochilas e com o telefone celular.

O que fazer em Belém
Praça do Relógio no centro histórico de Belém: melhor evitar a região a noite

De uma forma mais ampla, o centro histórico de Belém exige certos cuidados. A guia da Valeverde Turismo, recomendou não visitar o Mercado Ver-o-peso à tarde, quando o lugar já começa a ficar mais vazio e mais perigoso. 

Um blog de viagens recomendou visitar a Feira do Açaí, que acontece ao lado do Mercado Ver-o-peso entre as 2h e as 5h da manhã, a mesma guia disse que é loucura. A não ser que você vá negociar a compra do açaí, o que provavelmente não é o seu caso. Os roubos são constantes e os turistas são alvos fáceis.

O que fazer em Belém
Local onde acontece a Feira do Açaí

Para ir do Mercado Ver-o-peso até o Forte do Presépio, o caminho mais prático é passando pela Praça do Relógio, atravessando o local da Feira do Açaí e subindo a ladeira ao lado do forte. Não faça isso! É perigoso! O melhor é dar a volta pela Rua Padre Champagnat, passar ao lado da Praça D.Pedro II e chegar ao complexo Feliz Lusitânia por cima. Ali já é bem mais tranquilo, é a região onde fica o Forte do Presépio, Casa das Onze Janelas, Catedral Metropolitana e Museu de Arte Sacra é mais tranquila.

***


Onde ficar em Belém (dicas de hospedagem)
Como chegar na Ilha do Marajó


15 lugares para conhecer em Belém do Pará 
O que fazer em Belém do Pará
O que fazer na Ilha do Marajó
Como é a visita ao mercado Ver-o-peso em Belém
Passeios de barco em Belém do Pará
Bate-volta de Belém a Ilha do Marajó e Praia do Pesqueir










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.

mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.