Chegando em Seul: visto, imigração e transporte para a cidade

Chegando em Seul

Se você está planejando visitar a Coréia do Sul e vai chegar via Seul, esse post com dicas para quem estiver chegando em Seul vai te ajudar muito. Eu encontrei posts parecidos e escritos por outros blogueiros, mas desde setembro de 2018, a regra para brasileiros entrarem na Coréia do Sul mudou um pouco. Mas calma que é coisa simples.

Primeiro, você precisa entender que Seul tem dois grandes aeroportos: Incheon e Gimpo. Ambos recebem voos internacionais, porém, o Incheon é o mais movimentado e as chances de você chegar por lá são maiores.

Incheon tem dois terminais, o Terminal 1 onde operam a maioria das empresas e o Terminal 2, que é o terminal da Korean Air e parceiras Skyteam, como a Delta, Air France e KLM.

Leia mais:
Dicas gerais para visitar a Coréia do Sul
Onde ficar em Seul, dicas de hospedagem
O que fazer em Seul
Como conseguir o visto coreano para trabalho ou estudo

Chegando em Seul: Aeroporto de Incheon

Para ir de um terminal para o outro é preciso pegar um transfer, que pode ser ônibus ou trem. Não existe uma conexão direta entre eles, tenha isso em mente caso você esteja em conexão. Também é bem comum quem está em conexão chegar pelo Incheon e pegar um outro voo no Gimpo, o metrô que vai até Seul faz a conexão entre os dois aeroportos. Tenha isso em mente também pois o tempo de trânsito entre eles é de uns 30 minutos.

Atenção: O Seguro viagem é obrigatório para viajar para a Coréia do Sul. Faça seu seguro viagem aqui com desconto.


Chegando em Seul


Saí do avião, o que eu faço agora?

A primeira coisa ao desembarcar é procurar o balcão de quarentena. Desde setembro de 2018, brasileiros que estiveram nos últimos 6 dias no Brasil precisam se identificar no balcão de quarentena. O que eles fazem é medir a sua temperatura, você vai preencher um formulário e atenção: eles podem pedir a carteirinha de certificado de vacinação contra a febre amarela, aquela que é emitida pela Anvisa e que é exigida em vários países (saiba como emitir a sua aqui). Na dúvida, é melhor ter este documento, ok?

No meu caso, eu procurei o balcão só por via das dúvidas, como eu estava morando na Tailândia nos últimos 5 meses, eu pude passar direto.

Quem chegar no balcão de imigração sem passar pela quarentena pode receber uma multa de até 10.000 Wons. Mas isso não é algo somente para brasileiros, ok? São diversos países que foram incluídos nesse procedimento.

Como é passar pela imigração em Seul

Depois você vai para a imigração, mas antes, você precisa preencher dois formulários. No meu caso, eles já foram entregues pela tripulação da Korean Air, a companhia que eu voei de Bangkok até Seul. Mas no setor de imigração existem alguns balcões onde estes formulários ficam disponíveis. São esses ao lado.

Chegando em Seul: os formulários

O “Arrival Card” vai ficar com o pessoal de imigração e o “Traveler Declaration Form” vai ficar com o pessoal da alfândega.

No balcão de imigração não me perguntaram nada, colheram as digitais, tiraram uma foto e já emitiram o papel do visto. O bacana é que quando o passaporte é lido pelo sistema da imigração, a máquina que tira a foto e colhe as digitais “fala” no idioma do passageiro. Ou seja, falaram em português, achei muito bacaninha. A boa notícia é que cidadãos brasileiros com passaporte válido por no mínimo 6 meses não precisam de visto para entrar na Coréia do Sul para uma permanência de até 3 meses.

Veja aqui como obter o visto da Coréia do Sul para mais de 90 dias, ou visto de trabalho, residência ou estudos.

O passaporte não é carimbado, eles entregam um papel com o visto. Não perca esse papel pois ele é o seu visto, eles recomendam que seja colado em uma das folhas do passaporte.

Depois eu fui retirar a mala que havia despachado, passei direto pela alfândega sem o menor problema e já saí da área pública do Terminal 2 do Aeroporto Incheon em Seul.

Como ir do aeroporto de Seul até a cidade

Tanto o Aeroporto Incheon, quanto o Gimpo são conectados com Seul pelo metrô da cidade. Porém, o Incheon tem um serviço expresso, sem paradas, em trens mais confortáveis e com lugar para as malas.

Depois que você sair na área aberta do aeroporto, basta procurar pelas placas indicando “Airport Railroad“. O aeroporto é muito bem sinalizado, não dá para se perder.

Chegando em Seul: siga as placas
Caminho para a estação do trem

Quando eu cheguei em Seul, eu fui para a cidade no trem expresso (Express Train) e a viagem durou 50 minutos e custou 9.000 Wons. Na volta eu fiz a viagem com o metrô normal e o trajeto foi feito em 1h20 minutos e custou 5.000 Wons. Sim, amigos, o aeroporto de Seul é muito longe e por conta disso, eu recomendo usar o metrô ou o trem, pois o táxi custa uma fortuna.

Os bilhetes podem ser comprados nos balcões ou nas máquinas e o processo é muito simples. Todas as máquinas tem versão em inglês.

Chegando em Seul: máquinas que vendem os bilhetes

Depois é só procurar a plataforma correspondente, de um lado ficam as catracas para o trem expresso e do outro as catracas para o metrô normal. Importante dizer que é preciso passar o bilhete na catraca ao entrar e sair das estações.

Plataforma do trem expresso

Ambos os trens seguem até a Seoul Station, a estação central da cidade e que é conectada com a rede de metrôs de Seul. Em ambos os sistemas você consegue comprar o bilhete até a sua estação final, incluindo a conexão na Seul Station e nas outras linhas. Para isso, basta digitar o nome da estação de destino nas máquinas, ou selecionar pelo mapa que aparece nas telas.

Vagão da linha regular que vai até o aeroporto
Olha que fofo o assento preferencial
É a mesma linha que passa pelo Aeroporto Gimpo e também pelos dois terminais do Incheon

Mais informações no site da empresa administradora dos trens: https://www.arex.or.kr

Depois é só aproveitar a viagem e curtir Seul, uma cidade que eu amei muito visitar e certamente voltaria mais vezes.

***


Confira o nosso post com todas as dicas de hospedagem em Seul. O Vou na Janela é parceiro do Booking.com e reservando um hotel aqui, você ajuda a manter o blog e não paga nada a mais por isso. =)

Eu fiquei no Loisir Hotel Seoul Myeongdong, era perto de tudo e tinha um quarto com tamanho bom para os padrões locais. Além de ser tudo bem confortável, com uma ótima cama, ar condicionado e aquecedor. Achei bacana que o piso era aquecido, o que foi sensacional pois fazia -9 graus quando eu estive em Seul.

Um amigo meu estava no Hotel MIDO Myeongdong, um hotel menor mas com uma localização perfeita. Eu fui no MIDO e achei o hotel limpo, bem organizado e o dono era muito simpático.

Em Gangnam e recomendo o Hotel La Casa, que como diz o nome, tem um conceito de casa. Um ambiente menos impessoal, menos com cara de hotel, tudo lindo.

Outra região muito procurada é Mapo-Gu, é a área com mais hotéis em Seul e não fica distante dos principais palácios da cidade, também pode ser uma boa opção de hospedagem. Veja a lista de hotéis em Mapo-Gu aqui

Por fim, Itaewon é uma das áreas mais bacanas de Seul, talvez o bairro mais “internacional” da cidade, pela enorme quantidade de bares e restaurantes de culinária mundial. Bateu uma saudade da comida brasileira? Lá você encontra. Veja a lista de hotéis em Itaewon aqui


Dicas gerais para visitar a Coréia do Sul
Chegando em Seul: visto, imigração e transporte
Veja aqui como obter o visto para mais de 90 dias
Onde ficar em Seul, dicas de hospedagem
Como usar o metrô de Seul
Dica de chip de celular na Coréia do Sul


O que fazer em Seul
Como visitar os palácios reais de Seul
Como visitar a fronteira entre as Coréias










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

2 Comentários

  • Responder setembro 6, 2020

    Julia

    Oi tudo bem??
    Meu nome e Julia gostaria de saber se vocês mechem com passaporte???
    Mais eu gostaria de saber o preço ???

    • mm
      Responder setembro 6, 2020

      Fabricio Moura

      Oi Julia, tudo bem? Não fazemos esse tipo de serviço.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.