Quanto custa viajar para Seul na Coréia do Sul

Quanto custa viajar para Seul

Um destino que reúne cultura, tecnologia, modernidade e tradição. A Coréia do Sul é um dos países asiáticos mais interessantes e um dos meus favoritos. Depois de duas viagens, vários leitores me perguntaram quanto custa viajar para Seul na Coréia do Sul. Neste post eu respondo tudo.

***

Primeiramente, vamos considerar que a Coréia do Sul, além de muito longe, não é o país mais barato da Ásia. Entretanto, Seul é uma cidade onde a gente consegue visitar sem voltar mais pobre para casa. Afinal, existem opções para todos os bolsos e a boa notícia é que os passeios em Seul são baratos. Assim como o metrô da cidade, que chega a todos os cantos e tem um custo super baixo.

Todavia, antes de entrar em detalhes no assunto do post e mostrar quanto custa viajar para Seul, eu vou deixar aqui embaixo alguns links para facilitar o planejamento da sua viagem.

Leia mais:
Dicas gerais para visitar a Coréia do Sul
Onde ficar em Seul, dicas de hospedagem
O que fazer em Seul
Como conseguir o visto coreano para trabalho ou estudo


Quanto custa viajar para Seul na Coréia do Sul


Passagem aérea

A Coréia do Sul é longe, muito longe! Do lado do Japão e por conta disso você já deve imaginar que a passagem aérea para Seul não seja tão barato assim. E de fato, essa é a parte mais cara da viagem, entretanto, dá para encontrar tarifas bem acessíveis dependendo da época do ano.

Nas duas ocasiões em que eu fui a Seul, eu estava em Bangkok na Tailândia e por essa razão a passagem foi barata. Visto que existem várias companhias aéreas que fazem a rota e por essa razão os preços são sempre bons.

Mas como eu sei que essa não é a realidade de todo mundo, eu simulei um trecho de São Paulo para Seul e encontrei preços bem interessantes. A melhor condição foi saindo de São Paulo com conexão em Londres com a British Airways por R$ 5.081 ida e volta.

Também encontrei tarifas um pouco mais caras com a Turkish Airlines fazendo conexão em Istambul por R$ 5.844 e com a Qatar Airways fazendo conexão em Doha no Qatar por R$ 5.989. A vantagem de voar com a Turkish ou a Qatar – além do melhor serviço das duas empresas – é o menor tempo de viagem.

Quanto custa viajar para Seul
Chegada em Seul

Hospedagem

Hospedagem em Seul pode ser bem cara, contudo, a boa notícia é que a gente consegue encontrar bons hotéis em ótima localização por preços acessíveis. 

Eu fiquei no Loisir Hotel Seoul Myeongdong, era perto de tudo e tinha um quarto com tamanho bom para os padrões locais. Além de ser tudo bem confortável, com uma ótima cama, ar condicionado e aquecedor. Achei bacana que o piso era aquecido, o que foi sensacional pois fazia -9 graus quando eu estive em Seul. O preço dele gira em torno de R$ 550 a diária.

Entretanto, existem hotéis bons com preços bem melhores, como o Namsan Forest in Myeongdong que tem diárias ótimas por R$ 257 o casal. Ou o Hotel Cozy Myeongdong que tem diárias por R$ 268 o casal. Um pouco mais caro, mas muito bem localizado fica o Travelodge Myeongdong Euljiro com diárias a partir de R$ 330 o casal.

Quanto custa viajar para Seul
Myeongdong

Chip de celular

Ter internet o celular na Coréia do Sul é artigo de primeira necessidade e claro, precisamos considerar esse custo ao calcular quanto custa viajar para Seul. Eu comprei um chip da SK Telecom, ainda no desembarque do Aeroporto Incheon em Seul

Na minha primeira viagem eu comprei um chip para 5 dias, que custou 27.500 Wons (5.000 Wons por dia + 2.500 Wons de custo do chip) somente para dados. Convertendo para reais deu uns R$90 para 5 dias de uso, achei bem caro, especialmente por ter chegado da Tailândia onde a internet é excelente e muito barata. 

Quanto custa viajar para Seul
Chip de celular na Coréia do Sul

Alimentação

Seul tem restaurantes para todos os bolsos e gostos. O preço médio de um almoço pode variar de R$30 a R$150 em um restaurante mediano. Porém, se você quiser economizar bastante, pode comprar nos mercadinhos que tem preços muito bons e vendem comida fresca e de ótima qualidade. Além de vários restaurantes de fast food por todos os cantos da cidade, como McDonalds, Burger King e KFC.

Outra coisa boa são as barraquinhas de comida de rua, eu comi muitas vezes nas barraquinhas do Mercado Noturno de Myeongdong onde não pagava mais do que R$15 para comer.

Quanto custa viajar para Seul
Mercado noturno de Myeongdong

Passeios

As principais atrações pagas de Seul são os Palácios Reais (leia mais sobre eles) que ao todo são 6. E a entrada deles é bem barata, os mais caros custam 3.000 Wons que dá uns R$13 aproximadamente e os mais baratos custam 1.000 Wons, em torno de R$4,50.

Outros passeios como a Bukchon Hanok Village, Templo Jogyesa, Dongdaemun Design Plaza, Cheonggyecheon, Seoullo 7017 Skypark, assistir a cerimônia da troca da guarda é de graça. Até o Museu Nacional do Folclore da Coreia, um dos museus mais importantes é de graça.

Subir no Monte Namsan onde fica Seoul N Tower também, mas o bacana é ir de teleférico que custa 9.500 wons (ida e volta) que dá uns R$40 e esse foi o passeio mais caro que eu fiz em Seul.

Veja o meu roteiro com o que fazer em Seul em 4 ou 5 dias

Dicas de Seul Quanto custa viajar para Seul
Seoul N Tower

Locomoção

Do Aeroporto de Seul até o centro da cidade existe um serviço de trem expresso que custa 9.000 wons, cerca de R$39 ou o metrô, que custa 5.000 Wons, que dá uns R$21. Leia o post sobre a imigração em Seul e como ir do aeroporto ao centro da cidade.

Dentro da cidade, a melhor forma de se locomover por Seul é de metrô. Apesar de Seul ser uma das cidades mais caras do mundo, o metrô de Seul é barato, uma viagem pelo centro vai custar em média 1.250 Wons, o que dá uns R$4. O pagamento pode ser feito em moedas, notas e com cartão de crédito. Leia o post onde eu explico como usar o metrô de Seul.

Como usar o metrô de Seul Quanto custa viajar para Seul
Metrô de Seul

Seguro viagem

O Seguro viagem é obrigatório para viajar para a Coréia do Sul, os preços variam de seguradora, mas a Assist Card oferece bons planos a partir de R$110 para uma semana de cobertura na Ásia. Veja aqui como fazer o seu seguro viagem com desconto.

***

Diferente de outros posts como esse, eu não vou fazer uma simulação mostrando quanto custa viajar para Seul por X dias. Pois custos variam, o câmbio muda, os hábitos de consumo mudam de pessoa para pessoa. Contudo, com os valores que eu coloquei acima, você pode ver que apesar da Coréia do Sul ser um país caro, passear lá não é tão caro assim.

***


Confira o nosso post com todas as dicas de hospedagem em Seul. O Vou na Janela é parceiro do Booking.com e reservando um hotel aqui, você ajuda a manter o blog e não paga nada a mais por isso. =)

Eu fiquei no Loisir Hotel Seoul Myeongdong, era perto de tudo e tinha um quarto com tamanho bom para os padrões locais. Além de ser tudo bem confortável, com uma ótima cama, ar condicionado e aquecedor. Achei bacana que o piso era aquecido, o que foi sensacional pois fazia -9 graus quando eu estive em Seul.

Um amigo meu estava no Hotel MIDO Myeongdong, um hotel menor mas com uma localização perfeita. Eu fui no MIDO e achei o hotel limpo, bem organizado e o dono era muito simpático.

Em Gangnam e recomendo o Hotel La Casa, que como diz o nome, tem um conceito de casa. Um ambiente menos impessoal, menos com cara de hotel, tudo lindo.

Outra região muito procurada é Mapo-Gu, é a área com mais hotéis em Seul e não fica distante dos principais palácios da cidade, também pode ser uma boa opção de hospedagem. Veja a lista de hotéis em Mapo-Gu aqui

Por fim, Itaewon é uma das áreas mais bacanas de Seul, talvez o bairro mais “internacional” da cidade, pela enorme quantidade de bares e restaurantes de culinária mundial. Bateu uma saudade da comida brasileira? Lá você encontra. Veja a lista de hotéis em Itaewon aqui


Dicas gerais para visitar a Coréia do Sul
Chegando em Seul: visto, imigração e transporte
Veja aqui como obter o visto para mais de 90 dias
Onde ficar em Seul, dicas de hospedagem
Como usar o metrô de Seul
Dica de chip de celular na Coréia do Sul


O que fazer em Seul
Como visitar os palácios reais de Seul
Como visitar a fronteira entre as Coréias










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.


Compartilhe este post:
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.