Visto da Coréia do Sul: o que você precisa saber e como pedir

Visto da Coreia do Sul

Tudo o que você precisa saber sobre o visto da Coréia do Sul, como pedir o visto para diferentes modalidades de entrada e como é a imigração em Seul.

***

Um dos países mais tecnológicos e cosmopolitas da Ásia, a Coréia do Sul recebe quase 2 milhões de visitantes anualmente. E se você pretende visitar o país eu vou mostrar aqui o que você precisa saber sobre o visto da Coreia do Sul.

Leia também:
Dicas gerais para visitar a Coréia do Sul
Onde ficar em Seul, dicas de hospedagem
O que fazer em Seul


Visto da Coreia do Sul: turismo


Primeiramente a boa notícia é que cidadãos brasileiros com passaporte válido por no mínimo 6 meses não precisam de visto para entrar na Coréia do Sul para uma permanência de até 3 meses. A permissão é concedida na entrada no país (portos e aeroportos) e permite ficar na Coréia do Sul a turismo e participar de reuniões de negócios por até 90 dias.

O visto da Coreia do Sul para turismo não permite que o visitante exerça qualquer atividade remunerada no país. Incluindo troca de trabalho por acomodação, como é feito no Worldpackers.

Se você pretende visitar o país a turismo, não tem com o que se preocupar. Basta ter um passaporte com validade de 6 meses. Além disso, é importante ter o certificado internacional de vacina contra a febre amarela emitido pela Anvisa. Veja aqui como pedir o seu. Falando em imigração na Coréia do Sul, existem algumas particularidades que você precisa ficar atento.

Eu já contei aqui no blog como é passar pela imigração em Seul, mostrando um passo a passo desde a saída do avião, preenchimento de formulários, setor de quarentena e a imigração em si. Pode parecer um procedimento complicado, só que não é. Recomendo a leitura.


Tipos de visto


Entretanto, caso você precise ficar mais de 3 meses na Coréia do Sul, é preciso solicitar um visto de acordo com a sua necessidade. São mais de 10 tipos de diferentes de visto, como estudo, várias categorias de trabalho, tratamento médico e visto da Coréia do Sul para parentes ou descendentes.

As principais modalidades: 

  • Visita de curta duração, com mais de 90 dias e inferior a 180 dias sem razão definida.
  • Tratamento médico com indicação de instituição de saúde.
  • Visto da Coréia do Sul para familiares, dependentes e descendentes.
  • Jornalistas a trabalhos e coberturas jornalísticas
  • Tratamento médico
  • Investimentos e empreendedorismo
  • Estudos
  • Comércio internacional
  • Visto diplomático para residência
  • Transferência entre filiais
  • Trainee
  • Trabalho em empresas coreanas

Como pedir o visto da Coréia do Sul


O visto da Coréia do Sul pode ser pedido solicitado na Embaixada em Brasília para residentes nos estados do Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal. Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Sergipe e Tocantins. Por outro lado, residentes dos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro, o procedimento é feito no Consulado Geral em São Paulo.

Documentos necessários:

  • Formulário de solicitação de visto preenchido (faça o download)
  • Uma foto 3.5X4.5cm colorida e recente de até 3 meses sem óculos e adereços nos cabelos.
  • Passaporte original e cópia simples da página de dados pessoais
  • Documentos adicionais, que dependerão do motivo da viagem, a embaixada recomenda consultar o site visa.go.kr para obter informações sobre os documentos adicionais
  • Carteira de identidade (RG ou RNE) original e cópia autenticada
  • CPF Original e cópia simples
  • Comprovante de residência, original e cópia

A lista para a maioria dos vistos é essa, somente para intercâmbio que os documentos são outros e podem ser consultados aqui.

Os documentos adicionais citados acima variam de acordo com o motivo da sua viagem, podendo ser o contrato de trabalho, carta de admissão da universidade ou da escola a qual o estudante pretende fazer o seu curso, matrículas, documentos de transferência entre empresas, etc.

O custo do visto da Coréia do Sul varia de acordo com a permanência. O visto para uma única entrada e permanência de até 90 dias (menos para turismo, pois como eu coloquei acima, para essa finalidade não precisamos de visto) custa R$ 168.

Já o visto para entrada simples acima dos 90 dias custa R$ 252, é mais barato, por outro lado ele só permite uma entrada no país. Entretanto, o visto para mais de 90 dias com múltiplas entradas custa R$ 378. É o mais indicado, afinal, essa modalidade permite entrar e sair do país inúmeras vezes. De acordo com o informações da embaixada, prazo para a emissão do visto é de 7 dias.

Para mais informações como horários de atendimento ou mais informações, recomendo consultar o site da Embaixada da Coréia do Sul em Brasília ou o site do Consulado Geral em São Paulo.

***


Confira o nosso post com todas as dicas de hospedagem em Seul. O Vou na Janela é parceiro do Booking.com e reservando um hotel aqui, você ajuda a manter o blog e não paga nada a mais por isso. =)

Eu fiquei no Loisir Hotel Seoul Myeongdong, era perto de tudo e tinha um quarto com tamanho bom para os padrões locais. Além de ser tudo bem confortável, com uma ótima cama, ar condicionado e aquecedor. Achei bacana que o piso era aquecido, o que foi sensacional pois fazia -9 graus quando eu estive em Seul.

Um amigo meu estava no Hotel MIDO Myeongdong, um hotel menor mas com uma localização perfeita. Eu fui no MIDO e achei o hotel limpo, bem organizado e o dono era muito simpático.

Em Gangnam e recomendo o Hotel La Casa, que como diz o nome, tem um conceito de casa. Um ambiente menos impessoal, menos com cara de hotel, tudo lindo.

Outra região muito procurada é Mapo-Gu, é a área com mais hotéis em Seul e não fica distante dos principais palácios da cidade, também pode ser uma boa opção de hospedagem. Veja a lista de hotéis em Mapo-Gu aqui

Por fim, Itaewon é uma das áreas mais bacanas de Seul, talvez o bairro mais “internacional” da cidade, pela enorme quantidade de bares e restaurantes de culinária mundial. Bateu uma saudade da comida brasileira? Lá você encontra. Veja a lista de hotéis em Itaewon aqui


Dicas gerais para visitar a Coréia do Sul
Chegando em Seul: visto, imigração e transporte
Veja aqui como obter o visto para mais de 90 dias
Onde ficar em Seul, dicas de hospedagem
Como usar o metrô de Seul
Dica de chip de celular na Coréia do Sul


O que fazer em Seul
Como visitar os palácios reais de Seul
Como visitar a fronteira entre as Coréias










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.

Compartilhe este post:
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.