30 coisas para fazer na Cidade do México gastando pouco

centro histórico da Cidade do México

Eu já escrevi um post aqui no blog com o que fazer na Cidade do México em 4 dias. Entretanto, a capital mexicana tem uma infinidade de coisas para fazer e por isso, para te dar mais opções. Eu reuni neste super post, 30 coisas para fazer na Cidade do México.

***

Uma das cidades mais vibrantes do mundo, a Cidade do México é também um colosso em dimensões e população. E essa megalópole de quase 9 milhões de habitantes se destaca por sua gastronomia, cultura e entretenimento. É a segunda do mundo em número de museus, são mais de 150, só ficando atrás de Paris. Por tanto, coisas para fazer e experiências para viver não faltam na Cidade do México.

Eu vou deixar aqui embaixo alguns posts que vão facilitar o planejamento da sua viagem para o México. Recomendo a leitura.

Leia mais:
O que fazer na Cidade do México (roteiro de 4 ou 5 dias)
Como usar o metrô da Cidade do México
Como é passar pela imigração na Cidade do México
Como ir do aeroporto até o centro da cidade


30 coisas para fazer na Cidade do México


1) Teotihuacan

Teotihuacan quer dizer “lugar onde os homens se transformam em deuses” e a história da origem da cidade é povoada de lendas e mistérios. Ninguém sabe exatamente quem construiu e quando. Também é incerto a época de sua ascensão e o declínio.

Teotihuacan teria sido um dos maiores e mais importantes centros da mesoamérica e em algum momento, seu povo, chamado de Teotihuacanos, desapareceu. Tempos depois as ruínas foram ocupadas pela civilização Asteca, que após andanças encontraram o lugar e o consideraram sagrado. Teotihuacan era usado para rituais, incluindo os sacrifícios humanos.

Andar por Teotihuacan é caminhar por séculos – talvez milênios – de história. É o mais importante sítio arqueológico do México e o mais visitado também. Eu escrevi um post contando tudo sobre a visita Teotihuacan, que você pode ler aqui.

Cidade do México
Teotihuacan

2) Zócalo da Cidade do México

O Zócalo, ou centro histórico da Cidade do México é um lugar que reúne de um lado as ruínas astecas, o povo que habitava o país antes da chegada dos colonizadores e em cima de tudo isso a herança colonial. Lá estão os edifícios erguidos pelos espanhóis após a conquista da Nova Espanha, como era chamada a Cidade do México.

No centro de tudo, a Plaza de la Constitución com a imensa bandeira mexicana tremulando cercada de prédios históricos como o Palácio Nacional, a Catedral Metropolitana e as ruínas de Tenochtitlan.

Eu escrevi um post com um roteiro completo pelo Zócalo, recomendo a leitura.

Cidade do México
Zócalo

3) Templo Mayor

O Zócalo era o coração de Tenochtitlán, a cidade dos astecas, onde ficava o Templo Mayor, o principal templo daquela civilização. Com a dominação espanhola, os colonizadores destruíram toda a Tenochtitlán e por cima ergueram seus edifícios. Com o passar dos anos, tanto Tenochtitlán quanto o Templo Mayor foram esquecidos. Até que arqueólogos desenterraram literalmente toda essa história no fim dos anos 70 e começo dos anos 80. Foram resgatados mais de 14 mil artefatos históricos que estão preservados no Museu do Templo Mayor.

As ruínas remanescentes do Templo Mayor estão ao lado da Catedral Metropolitana e espremido entre as construções que vieram nos séculos posteriores. Mas hoje pode ser visitado e podemos apreciar uma parte do que restou desta civilização.

Cidade do México
Templo Mayor

4) Catedral Metropolitana

Bela e imponente, a Catedral Metropolitana começou a ser construída em 1573, aproximadamente 50 anos depois da destruição de Tenochtitlán. Foram anos e anos de construção e a gente percebe isso pela variedade de estilos arquitetônicos usados.

Se você achar que a igreja é torta, você não está enganado. Na verdade, tanto a Catedral Metropolitana, como todo o centro histórico da Cidade do México estão afundando. É que toda essa região era um pântano antes da construção e ao longo dos anos e dos terremotos, a Cidade do México vem afundando lentamente. Talvez um dia tudo isso não exista mais.

Cidade do México
Catedral Metropolitana

5) Palácio Nacional

Em uma das laterais da Plaza de la Constituição fica o Palácio do Nacional, sede do governo mexicano. Mas o que faz dele interessante do ponto de vista turístico, é que ele abriga os famosos murais de Diego Rivera, que foi marido de Frida Kahlo e que conta a história do povo mexicano. Definitivamente o mais belo trabalho do muralista e que a gente pode apreciar dentro do Palácio Nacional.

Cidade do México
Mural de Diego Rivera

6) Palácio Bellas Artes

Saindo da Plaza de la Constituição, vale muito caminhar pelos calçadões do centro histórico da Cidade do México até o Palácio de Bellas Artes. Ele é um dos cartões postais da cidade, lindo por fora e por dentro.

No Palácio de Bellas Artes sempre acontecem ótimas exposições, eu vi uma a mostra Picasso & Rivera – Conversaciones a través del tiempo, que trazia obras desses dois mestres e mostrava a similaridade entre o trabalho dos dois, a entrada é gratuita para algumas exposições.

Cidade do México
Palácio Bellas Artes

7) Torre Latinoamericana

Ao lado do Palácio de Bellas Artes fica a Torre Lationamericana onde existe um mirante, a entrada custa 100 pesos. É o mais famoso mirante da Cidade do México, vá no fim de tarde para apreciar o pôr do sol, mas vá com antecedência pois as filas são grandes.

Cidade do México
Torre Latinoamericana

8) Museu Memória e Tolerância

O Museu Memória e Tolerância conta de forma impecável algumas das páginas e capítulos mais tristes da nossa história. Estão lá o holocausto, o genocídio de Ruanda, do Camboja, Darfur, Guatemala e Iugoslávia.

Mas é o extermínio de judeus pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial que chama mais a nossa atenção. É a maior exposição, a mais completa e por onde o passeio começa. Mostrando exatamente como os alemães chegaram ao ponto de exterminar cerca de dois terços dos nove milhões de judeus que residiam na Europa antes do Holocausto.

Não deixe de conferir o meu post completo onde eu falo da visita ao Museu Memória e Tolerância.

Cidade do México
Museu Memória e Tolerância

9) Palácio Postal da Cidade do México

Este belíssimo palácio dourado foi construído em 1907 para abrigar a agência central dos correios da Cidade do México, função que ele ainda exerce. Porém, o Palácio Postal atingiu status de ponto turístico por conta da sua bela arquitetura, obra do mesmo arquiteto do Palácio de Bellas Artes, Adamo Boari. Entre os estilos arquitetônicos estão art nouveau, art déco, rococó, neoclássico e mourisco incorporadas ao edifício. Observe a bela escada de bronze, fundida em Florença, na Itália.

Cidade do México
Palácio Postal

10) Monumento e Museu da Revolução Mexicana

O Monumento de la Revolución foi construído nos anos 30. A ideia era que ele fosse parte do Palácio Legislativo, mas em algum momento ele foi destinado a contar a história da Revolução Mexicana liderada por Emiliano Zapata e Francisco ‘Pancho Villa’. 

O passeio pelo Museu da Revolução Mexicana começa tomando um elevador panorâmico até uma estrutura metálica dentro da cúpula. Dali descemos um lance de escadas para um mirante, de onde temos uma excelente vista em 360 graus da Cidade do México. Dá para ver até o Zócalo, mais distante.

Depois descemos mais um lance e chegamos ao mirante aberto. A vista fica ainda mais interessante ao ar livre. 

Se você se interessou pelo lugar, recomendo ler o post onde eu falo mais do museu e da revolução mexicana.

Cidade do México
Monumento e Museu da Revolução Mexicana

11) Bosque e Castelo de Chapultepec

O Bosque é uma imensa e bem cuidada área verde no coração da cidade e nele ficam o Museu Nacional de Antropologia, que eu já falei sobre ele aqui no blog e o belíssimo Castelo de Chapultepec.

No castelo temos a vista lindíssima da Cidade do México. Dentro do Castelo funciona um museu, com muitos murais, obras de arte e peças que contam a história do México, como a primeira bandeira do país e alguns ambientes originais preservados.

Mais que um belíssimo palácio, o Castelo e o Bosque de Chapultepec ficam em um local que era adorado pelos astecas muito antes da chegada dos espanhóis. Eles acreditavam que existia uma entrada para o inferno em uma caverna na colina de Chapultepec.

Depois que Hernán Cortés conquistou o méxico e dizimou a civilização asteca, os espanhóis construíram ali o Castelo de Chapultepec, que foi a sede do Vice-Reinado espanhol, até que o país se tornou independente em 1821.

Leia mais aqui

Cidade do México
Vista do Castelo de Chapultepec

12) Museu Nacional de Antropologia

Definitivamente o Museu Nacional de Antropologia foi um dos lugares mais espetaculares que eu conheci na Cidade do México. O museu conta de forma impecável a história das civilizações que habitaram o México, com riqueza de peças e informações. 

O museu é dividido em duas partes: etnologia e arqueologia. Em etnologia eles falam dos povos que habitaram e habitam o México, do norte, do sul, das montanhas, da região do golfo. Em arqueologia fica o mais interessante, lá está Teotihuacán, Maias, Astecas…

Se você tem pouco tempo, vá direto a parte que fala de Teotihuacán, e se possível, antes de visitar as ruínas da cidade de Teotihuacán e Tenochtitlan, pois certamente vai fazer bem mais sentido para você.

O Museu Nacional de Antropologia é um lugar que rende 2 dias de visitas, se quiser saber mais sobre ele, recomendo ler o post onde eu conto tudo sobre o museu.

Cidade do México
Calendário Asteca ou Pedra do Sol, no nome verdadeiro

13) Anjo da Independência

Um dos símbolos da Cidade do México, o Anjo da Independência (cujo nome oficial é Monumento à la Independencia) fica entre o centro histórico e o Bosque de Chapultepec. No meio da Avenida Paseo de La Reforma, o anjo dourado brilha a 46 metros de altura. O que muita gente não sabe, é que o monumento – que foi inaugurado no centenário do México em 1910 – na verdade é um mausoléu. Lá dentro estão os restos mortais de 14 heróis da independência do país.

Cidade do México
Anjo da Independência

14) Museu Soumaya

O Museu Soumaya é um dos mais novos da Cidade do México, foi inaugurado em 2011 e rapidamente se tornou um dos mais famosos da cidade. Seja por sua coleção de mais de 66 mil obras, ou por seu gigantesco prédio prateado revestido de milhares de hexágonos. Na coleção encontramos mestres como os mexicanos Diego Rivera e Rufino Tamayo, além dos europeus Matisse e Degas.

Cidade do México
Museu Soumaya

15) Museu Frida Kahlo

A experiência na Casa Azul vai muito além dos milhares de souvenirs com o rosto de Frida que encontramos mundo afora. E também não espere encontrar as obras mais famosas da artista mexicana. Na Casa Azul a gente mergulha na intimidade de Frida, é a mesma casa onde ela cresceu e onde ela passou os últimos anos de vida. Lá estão a sala de jantar, o quarto de dormir, o estúdio onde ela pintava e os jardins.

Todo o universo criativo, todos os dramas de Frida e tudo que essa mulher única viveu. Eu me arrepio só de lembrar da visita a Casa Azul. Certamente uma das melhores experiências que eu tive na Cidade do México.

Frida morreu em 1954 e desde 1958 a Casa Azul funciona como museu dedicado a obra da artista. A casa fica em Coyoacán, um dos distritos da capital mexicana e até a pandemia, recebia cerca de 25 mil visitantes por mês. É um dos museus mais visitados da Cidade do México.

Eu já escrevi um post mostrando como é a visita a Casa Azul, inclusive mostro como fazer uma visita virtual. Dá uma olhada!

Cidade do México
As tradicionais roupas de Frida

16) Cinemateca Nacional

Eu descobri a Cinemateca Nacional totalmente por acaso, quando voltava do Museu Frida Kahlo para o centro de Coyoacán. A cinemateca foi inaugurada em 1974 e remodelada em 2012. É um dos melhores lugares da Cidade do México para apreciar um bom filme, ou apenas tomar um café em seu pátio interno todo arborizado.

Cidade do México
Cinemateca Nacional

17) Mercado de Coyoacán

O Mercado de Coyoacán foi fundado em 1921 e desde então, se tornou um dos mais emblemáticos mercados de rua da Cidade do México. E eles vendem de tudo, de chapolins fritos (pequenos grilos comestíveis) ao mais tradicional e original artesanato popular mexicano. É um excelente lugar para apreciar a autêntica comida de rua mexicana e claro, comprar souvenirs para levar para casa.

Cidade do México
Centenas de Fridas no Mercado de Coyoacán

18) Mercado Roma

Uma amiga que vive no México me levou até esse lugar, o Mercado Roma é uma versão hipsterizada dos mercados de rua com praça de alimentação. Se você quer provar a boa comida de rua mexicana, mas não se sente seguro quando a higiene, o Mercado Roma pode ser uma boa opção.

O mercado de três andares também é o lugar perfeito para saborear vinhos espanhóis, comer tapas, comprar queijos caros e petiscos. Você também encontrará muitas opções veganas e um beer garden no terraço com ótimas opções de cerveja.

Cidade do México
Mercado Roma

19) Basílica de Nossa Senhora de Guadalupe

A Basílica de Nossa Senhora de Guadalupe está para o mexicano como o Santuário de Aparecida do Norte está para os brasileiros. É o segundo santuário religioso que mais recebe visitantes no mundo e só fica atrás da Basílica de São Pedro no Vaticano.

O Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe é na verdade um grande complexo com outras igrejas, museus e monumentos dedicados a santa padroeira da América Latina. Mas a construção mais famosa é a Basílica Velha, inaugurada em 1709.

Por ficar em uma parte alta da Cidade do México, a gente ainda tem uma vista bem bonita do skyline da cidade.

Cidade do México
Basílica de Nossa Senhora de Guadalupe

20) Lanchacinema

Trata-se de um dos passeios mais incomuns da Cidade do México, o Lanchacinema é uma sessão de cinema no meio do lago do Bosque de Chapultepec. No primeiro sábado de cada mês uma grande tela na margem do lago exibe filmes clássicos e os visitantes apreciam os filmes a bordo de pequenos barcos. Uma versão aquática dos drive-in.

Cidade do México
Lanchacinema

21) Xochimilco

Conhecida como a Veneza Mexicana, Xochimilco é um conjunto de canais nos arredores da Cidade do México e onde os Astecas se locomoviam. Nas ilhas artificiais eles plantavam legumes e verduras para alimentar a população de Tenochtitlan, a grande cidade asteca que existia onde hoje está a capital mexicana.

Mais que um lugar turístico, o passeio pelos canais de Xochimilco é um programa que os mexicanos fazem. É nos barquinhos que famílias inteiras tomam café da manhã, almoçam, fazem suas festas e até mesmo casamentos. 

Os barquinhos coloridos são conhecidos como “trajineras” e todos tem nomes de mulheres e bandeiras de países. Eles sobem e descem os canais, algumas colisões podem acontecer, mas nada grave, nada sério. O passeio é lento, animado e curioso. Uma coisa que você vai aprender visitando o México é que lá ninguém tem pressa e passear de barco em Xochimilco é exatamente assim. Devagar e sempre.

Eu já escrevi um post mostrando como é o passeio e como chegar em Xochimilco, recomendo a leitura.

Cidade do México
Xochimilco

22) Comida de rua na Cidade do México

No México você vai ver muitas barraquinhas de comida de rua espalhadas pelas cidades, junto delas, muitos mexicanos apreciando tacos, tamales, pambazo (meu favorito), cochinita… para falar de alguns.

Perca o medo da comida de rua e aproveite para apreciar pratos saborosos e pagando uma pequena fração do que é cobrado pelos restaurantes famosos. Só tenha cuidado com a pimenta.

Cidade do México
Comida de rua

23) Museu Dolores Olmedo

O Museu Dolores Olmedo é um verdadeiro oásis no caos urbano da Cidade do México. Instalado em uma antiga Hacienda do final do século 16. O museu faz uma combinação perfeita entre a natureza e o melhor da arte mexicana.

Dolores Olmedo era amiga de Frida Kahlo e Diego Rivera, ela foi a responsável por guardar durante 50 anos os objetos pessoais de Frida e que hoje estão em exposição em um anexo da Casa Azul, eu já mostrei esse lugar aqui.

E Dolores prestou um inestimável trabalho preservando algumas das mais importantes obras de Frida, Diego Rivera, Angelina Beloff e Pablo O’Higgins. O museu também tem muitas peças de arte, artefatos arqueológicos e mostras temporárias.

Se assim como eu, você busca obras icônicas de Frida Kahlo, o Museu Dolores Olmedo não pode ficar de fora do seu roteiro.

Cidade do México
Museu Dolores Olmedo

24) Museu Casa Estúdio Diego Rivera e Frida Kahlo

Os artistas tiveram essa propriedade composta de três casas, onde ambos tinham residências separadas e interligadas por uma ponte. A casa incomum é um projeto do arquiteto mexicano Juan O´Gorman. Foi lá que eles viveram entre 1934 e 1941, quando Frida retornou para a casa dos seus pais, a Casa Azul, onde morou até a sua morte em 1954. Diego viveu na Casa Estúdio até 1957, quando ocorreu o falecimento do muralista.

O acervo da Casa Estúdio é mais focado na obra de Diego, enquanto a Casa Azul se transformou no universo de Frida.

Cidade do México
Museu Casa Estúdio Diego Rivera e Frida Kahlo

25) Lucha Libre na Cidade do México

Impossível passar pelo México e não assistir a um espetáculo de Lucha Libre (Luta Livre) Mexicana. E os endereços mais procurados são a Arena México e Arena Coliseo. Para quem não sabe, as lutas não são lutas de verdade, mas uma encenação quase teatral. Mesmo sendo uma luta de mentirinha, é o esporte mais amado no México.

O povo lota a Arena México (a maior do país) e aos gritos torcem pelos seus lutadores favoritos e todo golpe encenado é celebrado pelos torcedores.

Cidade do México
Lucha Libre

26) Museu de Arte Popular

Como eu disse, a Cidade do México possui mais de 150 museus e o MAP – Museu de Arte Popular, é o passeio perfeito para os apreciadores da boa arte popular mexicana. O museu tem em seu acervo mais de 3 mil peças que percorrem todos os estilos da colorida arte mexicana. 

Cidade do México
Museu de Arte Popular

27) Gran Hotel da Ciudad de Mexico

Um dos mais clássicos hotéis da Cidade do México é também um ponto turístico da cidade. O Gran Hotel Ciudad de Mexico fica no Zócalo, foi aberto em 1899 como uma loja de departamentos para os mexicanos ricos daquela época. 

Entretanto, o que mais impressiona é o interior do hotel, todo em art nouveau. Observe a espetacular escada em curva, réplica da escada do Le Bon Marché de Paris. O elevador neoclássico e o incrível teto de vitral Tiffany, importado da França em 1908.

Cidade do México
Gran Hotel Ciudad de Mexico

28) Luis Barragán Casa e Estúdio

Se você aprecia arquitetura e design, precisa conhecer a casa do celebrado arquiteto mexicano Luis Barragán transformada em museu. O museu fica em Hidalgo, uma casa simples de fachada cinza que guarda um universo onde o arquiteto explorou o uso das luzes, sombras e muitas cores.


29) La Lagunilla Flea Market

O mais famoso mercado de antiguidades da Cidade do México, funciona todos os domingos em Morelos, pertinho do Aeroporto Internacional da Cidade do México, entretanto com fácil acesso pelo metrô da Cidade do México. Além das antiguidades, o mercado de rua é um bom lugar para comprar artesanato e itens de decoração. E claro, como em todo mercado de rua da Cidade do México, você vai encontrar muitas barraquinhas de comida.


30) Museu Jumex

O museu abriga uma das maiores coleções privadas de arte contemporânea da América Latina, com obras de gênios como Andy Warhol, Martin Kippenberger, Cy Twombly e Damien Hirst. O museu funciona em um belíssimo edifício projetado pelo arquiteto britânico David Chipperfield. E o bacana é que o Museu Jumex fica ao lado do Museu Soumaya, ideal para uma visita combinada.

Cidade do México
Museu Jumex

***

Bom pessoal, coisas para fazer na Cidade do México não faltam, como puderam ver. Espero que aproveitem muito as dicas para a sua viagem a capital mexicana.


Reserve aqui os seus passeios na Cidade do México



Aqui no Vou na Janela tem um post super completo com dicas de onde ficar na Cidade do México. Recomendo a leitura, mas você pode conferir as principais dicas aqui embaixo:

Eu me hospedei no hotel One Ciudad de Mexico Alameda. É uma rede e para quem não conhece, é tipo um Ibis melhorado, vale super a pena. O quarto tinha um bom tamanho, cama confortável, bom banheiro. O café da manhã é simples, mas atendia bem. 

Nesta mesma região, outro hotel muito bem recomendado é o NH Mexico City Centro Historico. O hotel oferece restaurante, academia, bar e lounge. O NH Mexico City Centro Historico é o tipo de hotel para você não ter dor de cabeça.

Quem busca uma excelente opção no coração do cetro histórica da Cidade do México, a minha dica é Santo Domingo Hotel Boutique. O hotel funciona em um casarão antigo que foi revitalizado.

Hilton Mexico City Reforma é ideal para quem busca conforto, busca uma hospedagem na região do centro histórico e pode pode investir um pouco mais em hospedagem. 

Agora, quem busca hospedagem confortável e com preços baixos, o City Express Ciudad de Mexico Alameda é uma excelente opção.

Se você procura luxo, mas em quebrar o cofrinho, O St.Regis Mexico City é uma excelente opção. Conhecido como um dos melhores hotéis da Cidade do México, o St.Regis Mexico City tem quartos grandes e confortáveis, 3 restaurantes, piscina, academia e amenidades de luxo.

Mexico City Marriott Reforma Hotel é uma excelente opção de hospedagem na Cidade do México da região da Reforma. 


10 coisas que você precisa saber antes de visitar o México
Quanto custa viajar para o México
Como é passar pela imigração Mexicana
Como ir do Aeroporto da Cidade do México ao centro
Dicas de onde se hospedar na Cidade do México
Como usar o metrô da Cidade do México
Dica de chip e internet no México


30 coisas para fazer na Cidade do México
Como é a visita às pirâmides de Teotihuacan
Museu Frida Kahlo
Museu Nacional de Antropologia
Monumento e Museu da Revolução Mexicana
O Museu Memória e Tolerância na Cidade do México
Bosque e Castelo de Chapultepec
Como chegar e como é o passeio a Xochimilco
Um passeio pelo Zócalo, o Centro Histórico da Cidade do México










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.

Compartilhe este post:
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

10 Comentários

  • Responder junho 9, 2020

    Murilo Pagani

    Que demais suas dicas do que fazer na Cidade do México!

    Estive lá em 2015, mas só por 4 dias. Não consegui conhecer nem metade dos lugares que você citou! =(

    Tem muito passeio bacana na capital do México, né?!

    Fiquei com vontade de conhecer o Museu Memória e Tolerância…

    Abraço

    • mm
      Responder junho 13, 2020

      Fabricio Moura

      Realmente é muitaaaa coisa e a cidade sempre tem uma atração nova. Eu quero voltar para ficar uns 2 dias só no Museu de Antropologia heheheh

  • Responder junho 11, 2020

    Maria C

    Essa lista linda de coisas para fazer na Cidade do México só faz aumentar a minha vontade de conhecer essa capital. Estive por lá de passagem várias vezes e nunca dediquei um tempo a ela! Dicas salvas! 😘

    • mm
      Responder junho 13, 2020

      Fabricio Moura

      Na próxima oportunidade, fique pelo menos uns 3 dias. Você vai amar!

  • Responder junho 11, 2020

    Patricia

    Cada lugar bacana nessa cidade! Fiquei na dúvida de quais escolher. Acho que o jeito é ficar bastante tempo para conhecer tudo!
    Muito boas as dicas!!

    • mm
      Responder junho 13, 2020

      Fabricio Moura

      Só ficando um mês ou voltando muitas vezes, o que eu acho bem interessante. Isso pq eu não coloquei os bate-volta que são incríveis! Puebla, é mágico.

  • Responder junho 11, 2020

    Klécia

    Cidade do México era meu sonho de viagem para esse ano, a pandemia atrasou tudo. mas continuo lendo posts sobre o destino e sonhando, quem sabe rola ano que vem?
    Eu sou doida pra ir em Teotihuacan, acho que deve ter uma energia muito especial.

    • mm
      Responder junho 13, 2020

      Fabricio Moura

      Oi Klécia, Teotihuacan é algo inexplicável! A energia daquele lugar é indescritível. Rezando para que tudo isso passe logo.

  • Responder junho 11, 2020

    ana

    Não imaginaria ter tantas coisas para fazer na Cidade do México, com certeza usarei o seu guia quando for.

    • mm
      Responder junho 13, 2020

      Fabricio Moura

      Tem muita coisa! É a segunda cidade do mundo com maior número de museus! Eu quero voltar para ficar uns 2 dias só no Museu de Antropologia.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.