As cores de Manaus: da influência francesa aos azulejos portugueses

Manaus

Passado o susto com o calor, a primeira coisa que chamou a minha atenção em Manaus foram as cores. A capital do Amazonas é um cidade colorida e vibrante, por todos os lados encontramos casarões coloridos do época do Ciclo da Borracha, quando a cidade foi chamada de “Paris dos Trópicos”.

Manaus não é uma cidade monocromática. Saem as paredes brancas e entram uma profusão de cores e texturas. As influências francesas e os azulejos portugueses estão por toda parte.

O próprio Teatro Amazonas presta uma homenagem a França em sua cúpula, que tem as cores da bandeiras brasileira e francesa. Fruto do visionário Eduardo Ribeiro, governador do Amazonas de 1890 a 1896, que foi lá em Paris buscar inspiração para a conclusão do magnífico teatro.

Mas saindo do centro histórico, feito para turista ver, a gente percebe que as cores e seus casarões continuam. Até nas partes mais pobres, as palafitas na beira do rio tem cor e vida. Os barcos que sobem e descem os rios exibem cores e detalhes que encantam.

Manaus é uma das cidades mais antigas do Brasil, não é uma cidade de arranha-céus modernos e espelhados, não que não tenham construções assim, mas a cidade chama atenção pelas construções de uma época que não volta mais.

Apaixonado por essas cores e formas, eu passei alguns dias andando pela cidade e registrando esses lugares únicos, o que eu mostro nessa série de fotos abaixo.

Tons terrosos bem preservados
Tons terrosos bem preservados
Palácio da justiça
Palácio da justiça
Detalhes do teto do Teatro Amazonas
Detalhes do teto do Teatro Amazonas
Casas simples de cores alegres
Casas simples de cores alegres
Tons e tons de azul
Tons e tons de azul
Palácio Rio Negro
Palácio Rio Negro
Cerâmicas
Cerâmicas
Casarão impecável
Casarão impecável
Detalhes
Detalhes
Águas escuras do Rio Negro em contraste com o cais colorido
Águas escuras do Rio Negro em contraste com o cais colorido
Porto de Manaus
Porto de Manaus
Pulseiras e mais pulseiras
Pulseiras e mais pulseiras
Meu favorito
Meu favorito
Detalhe da cúpula do Teatro Amazonas
Detalhe da cúpula do Teatro Amazonas


Como na maioria das cidades brasileiras, Manaus não tem rede de metrô ou trens, por conta disso, um hotel de boa localização é fundamental para quem pretende visitar a capital do Amazonas. E existem duas regiões muito procuradas em Manaus, o centro histórico e a Ponta Negra

Falando do centro, que foi onde eu fiquei, Hotel Villa Amazônia bem no centro da cidade. O hotel tem uma localização mais do que excelente, ele está a apenas 2 minutos da Praça São Sebastião, coração do centro histórico da cidade com seus belíssimos casarões conservados e o magnífico Teatro Amazonas.

Outro hotel bom e barato nessa região é o Hotel Saint Paul, que fica muito perto do Teatro Amazonas. Pertinho dele ficam os ótimos Seringal Hotel e o Aldeia Hostel, para quem quer economizar.

Já em Ponta Negra eu recomendo de olhos fechados o Tropical Executive Hotel, os quartos são grandes e super confortáveis, a piscina e vista do Rio Negro são de tirar o fôlego. Além do Tropical Executive na mesma região.

Ponta Negra é uma região muito bacana, a desvantagem de ficar lá é a distância para o centro histórico.


Teatro Amazonas: uma viagem ao Brasil do ciclo da borracha
As cores de Manaus
Como é a vida dos ribeirinhos
Como é a visita a uma aldeia indígena
5 coisas que você precisa saber antes de visitar Manaus










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.


Compartilhe este post:

mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

1 Comentário

  • Responder abril 7, 2016

    Pericles Rosa

    A cidade é bem assim mesmo, cheia de cores vivas e bonitas.
    Que bom que ainda existe esse centro histórico que guarda o período da colonização tão perdido em outras cidades do Brasil.
    As fotos estão lindas !!!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.