O que fazer em Casablanca no Marrocos em 1 dia

O que fazer em Casablanca

Eu resolvi escrever esse post pois uma quantidade enorme de pessoas tem viajado para a Europa com a Royal Maroc e por conta da longa conexão no Marrocos, tem procurado informações sobre a imigração marroquina e o que fazer em Casablanca em 1 dia ou algumas horas.

A Royal Maroc opera voos diretos de São Paulo e do Rio de Janeiro para a sua base em Casablanca e de lá para vários destinos na Europa, como o preço deles em geral é bem mais baixo que as companhias aéreas européias, muita gente tem feito essa rota para chegar na Europa.

Como a conexão em Casablanca é longa e a companhia oferece acomodação, é natural a vontade de conhecer mais um destino no meio do caminho, o chamado stopover.

Veja aqui como ir do aeroporto até o centro de Casablanca


O que fazer em Casablanca no Marrocos


A primeira coisa que você precisa saber, é que Casablanca não é uma cidade bonita, não é um lugar com muitos atrativos turísticos. Em geral, as pessoas visitam Casablanca de passagem entre algum outro destino.

Quando eu visitei o Marrocos, eu voei de Lisboa até Marrakech, onde fiquei por 3 dias, depois eu peguei um trem até Casablanca que era de onde meu voo de volta para Lisboa sairia. Eu fiquei aproximadamente 24 horas na cidade.

Mesquita Hassan II

O lugar mais interessante e também o mais visitado de Casablanca é a Mesquita Hassan II. Um dos maiores templos muçulmanos do mundo – se não me engano é o segundo maior – é também uma das poucas mesquitas abertas para a visitação do público em geral. Pois as mesquitas só são frequentadas por muçulmanos. Na Mesquita Hassan II ainda existem áreas onde só eles podem pisar, mas mesmo assim, é uma experiência bacana.

A Mesquita Hassan II foi inaugurada em 1993, o trabalho durou quase dez anos e envolveu, entre muitos operários, mais de mil artesãos que esculpiam pedras como o mármore e o granito, além da madeira para criar mosaicos, tetos e colunas que adornam toda a mesquita.

O que fazer em Casablanca: Mesquita Hassan II

A entrada na mesquita só pode ser feita com um guia, que você contrata na entrada e geralmente são formados pequenos grupos. Tem que tirar os sapatos e vale ficar atento as roupas também, nada de decotes, pernas e braços de fora. Respeito, né?

Saindo da Mesquita você pode fazer um passeio pelo calçadão a beira mar, tem lugares bem bonitos e a vista é linda. Quando eu estive lá era outono e fazia um frio absurdo, que não combina em nada com a imagem que a gente tem de um país como o Marrocos. A temperatura estava em torno dos 12 graus e o vento era congelante.

Não deixe de provar a culinária tradicional na Medina

 

Se você quiser abortar o passeio a beira mar, eu recomendo ir conhecer a Medina, elas são a parte mais antiga das cidades árabes e onde funciona aquele tipo de comércio mais tradicional. A Medina de Casablanca não é tão interessante como a de Marrakech, mas mesmo assim vale a experiência de conhecer um lugar tão típico e diferente para nós.

A Medina também é um bom lugar para fazer compras, os preços são ótimos e lá você encontra desde o mais autêntico óleo de argan até coisas lindas para a casa. Eu já escrevi um post contando sobre coisas que eu comprei no Marrocos, dá uma olhada.

O que fazer em Casablanca

Para finalizar o seu dia em Casablanca eu recomendo ir conhecer o segundo lugar mais visitado da cidade, o Rick’s Café. É que a cidade ficou mundialmente conhecida por conta do filme “Casablanca” e que sequer foi gravado lá, foi todo rodado em estúdio em Hollywood. No filme com Humphrey Bogart e Ingrid Bergman tinha um Rick’s Café e aí os caras fizeram uma réplica do restaurante em Casablanca.

Apesar de estar sempre cheio de turistas e os preços serem bem indigestos, vale a visita especialmente se você já viu o filme e gosta desse tipo de história. Tem que entrar no clima, se não, é só mais um lugar caro, talvez o mais caro de Casablanca.


Bate volta até Rabat


Se você tiver um pouco mais de tempo na cidade, vale pegar um trem e ir até Rabat. A cidade é a capital do Marrocos e bem mais interessante que Casablanca, que é na verdade o centro financeiro do país.

Rabat fica distante 40 minutos aproximadamente de trem, dá para fazer um bate-volta tranquilamente e visitar a Medina, esta sim é bem mais bonita que a de Casablanca. A cidade é cheia de construções históricas, ruínas, um passeio a beira mar e também dá pra sentir um pouco do clima do deserto marroquino, ali coladinho na cidade.

Rabat também tem museus legais, recomendo o Doors of the Kasbah of Oudaïa, o Necropolis of Chellah e o Minaret of The Mosque Hassan.

O que fazer em Casablanca: Bate-volta até Rabat

Medina em Rabat

Muralhas de Rabat


Onde se hospedar em Casablanca


Se a Royal Maroc não oferecer acomodações, ou você não quiser o hotel deles, um bom lugar para se hospedar é no entorno da estação de trens Casa Voyagers, pois é lá que chegam os trens de outras cidades como Marrakech, Rabbat e Fes, e de onde parte o trem que liga a cidade ao aeroporto.

Uma região a ser evitada é a do porto, chega a ser assustador e bem abandonado. Nem é recomendado andar por ali durante a noite, é uma região que fica ao lado da Mesquita Hassan II.

Sugestões de hotéis nessa região marcada no mapa abaixo:
Ibis Casa Voyageurs
Grand Mogador City Center Casablanca
Mogador Marina
Imperial Casablanca Hôtel

Outros hotéis e hostels:
Confira a lista de acomodações nessa região.

Melhor área para se hospedar em Casablanca

Outros posts sobre o Marrocos:

Guia de sobrevivência no Marrocos: 10 coisas que você precisa saber
O Marrocos me decepcionou até onde eu deixei
Como é viajar de trem pelo Marrocos
Chegando no Marrocos: visto, imigração e transporte
O que fazer em Marrakech
Como andar e onde ficar no Marrocos


Seguro viagem para o Marrocos


O seguro viagem é obrigatório para visitar o Marrocos, além de ser é altamente recomendável caso você tenha algum incidente e precise se auxílio médico ou apoio. Faça o seu seguro viagem aqui com desconto.


Reserve aqui seus passeios em Casablanca



Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

4 Comentários

  • Responder dezembro 27, 2018

    Pedro Prata

    Oi Fabrício,

    Muito obrigado pelas dicas! Estou com uma dúvida: vou passar exatas cinco horas em Casablanca. Pouso ao meio dia e decolo para Roma às 17h.

    Você acha possível conhecer a Mesquita e fazer um almoço rápido? Não consigo encontrar o tempo de deslocamento do aeroporto para o Centro.

    Obrigado!

    • mm
      Responder dezembro 29, 2018

      Fabricio Moura

      Oi Pedro, tudo bem? Impossível! No Marrocos é tudo lento e demorado, até você sair do avião e passar pela imigração, você já vai ter perdido mais de 1 hora. O trem do aeroporto até a cidade demora uns 40 minutos e mais uns 30 minutos de táxi até a Mesquita. E depois ainda tem o trajeto de volta, o raio-x no Marrocos acontece duas vezes, ao entrar no aeroporto e ao entrar na sala de embarque. Ou seja, em 5 horas eu recomendo que você fique no aeroporto.

  • Responder maio 2, 2019

    Sabrina Imlau

    Olá Fabrício, tudo bem?
    Pode me ajudar?
    Possivelmente eu ficarei num dos hotéis oferecidos pela Cia.
    Me disseram que um dos hotéis fica no centro e o outro perto do aeroporto.
    Se eu ficar no do aeroporto, existe algum ônibus que vai pro centro ou pra medina?

    Vi que táxi o valor é salgado.

    Obrigada 🙂

    • mm
      Responder maio 2, 2019

      Fabricio Moura

      Sabrina, eu não conheço esse hotel perto do aeroporto, mas se ele é perto você pode pegar um taxi até o aeroporto de depois o trem até a cidade. Não é prático como um táxi, mas será mais barato.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.