Os gnomos de Wroclaw e a independência da Polônia

gnomos de Wroclaw

A pequena Wroclaw na Polônia foi amor à primeira vista, os predinhos e as casinhas coloridas, as igrejas belíssimas e uma pequena multidão de gnomos fazem da cidade um verdadeiro cenário de contos.

Gnomos? Sim, você não leu errado! Basta uma simples caminhada por Wroclaw para encontrar as pequenas criaturinhas escondidas pelos cantos da cidade. São mais de 200 estátuas de bronze que se tornaram o símbolo de Wroclaw no começo dos anos 2000.

A história dos gnomos de Wroclaw começou há mais de 30 anos e tem uma importância enorme para a Polônia: a independência do domínio soviético.

Para entender mais da história dos gnomos de Wroclaw, precisamos voltar bastante no tempo. Durante a Segunda Guerra Mundial, a Alemanha tomou Wroclaw, na época, chamada pelos alemães de Breslávia. Até hoje os alemães se referem a Wroclaw dessa forma.

Oa gnomos de Wroclaw

Com a proximidade do fim da guerra em 1945, o exército vermelho tomou a Polônia e invadiu Wroclaw expulsando os alemães e destruindo a cidade. Desde então, a União Soviética tomou o controle da Polônia e dos Países Bálticos, formados pela Letônia, Lituânia e Estônia.

Nos anos 80, o desejo por liberdade dos poloneses era grande e como qualquer tipo de protesto era proibido, os poloneses encontraram uma forma inocente de protestar. Espalhando pela cidade cartazes e desenhos com pequenos gnomos.

Oa gnomos de Wroclaw

Até que os gnomos sorridentes começaram a incomodar os russos, que proibiram os cartazes. A situação era tão ridícula, que os poloneses criaram coragem e começaram a sair pelas ruas usando chapéus de gnomos laranja. O que ficou conhecido como Alternativa Laranja.

Esse foi o começo de uma série de protestos que aliado ao enfraquecimento da dominação russa no leste europeu e Báltico levou a libertação da Polônia. Desde 2001 os gnomos voltaram às ruas de Wroclaw como estátuas de bronze.

Em frente a Ilha da Catedral

Andando por Wroclaw é muito comum ver as pessoas olhando para os cantos procurando os gnomos e procurar por eles é muito viciante. Existem mapas a venda nas lojas de souvenir com a localização exata deles. Mas o bacana mesmo é ir descobrindo aos poucos.

Os gnomos de Wroclaw tem até 30cm de altura e representam profissões comuns ou situações do cotidiano. Tem o pedreiro, encanador, padeiro… mas também gnomos distribuindo amor e até gnomos embriagados, brincando com o hábito de consumo etílico dos poloneses.

Esse gnomo bebeu demais

E claro que eles também estão a venda como souvenir, e eu não podia deixar de comprar o meu, que eu uso para ilustrar a imagem de capa desse post.

Wroclaw é uma cidade linda e que me surpreendeu muito, das cidades polonesas ela foi a minha favorita. E a história tão importante por trás dos pequenos gnomos faz com que Wroclaw seja ainda mais especial.

Um padre

Um dos meus favoritos

Esse trio com necessidades especiais

Esses aqui seguem trabalhando duro

E essa estátua da liberdade?

Lions Club

Não entendi esse aqui muito bem

Esse aqui controla a torneira de água

Será que vai chover?


Onde ficar em Wroclaw


Assim como a maioria das pequenas cidades polonesas, o melhor lugar para se hospedar é no centro histórico ou no redor dele. Isso facilita bastante os passeios e como Wroclaw é uma cidade pequena, dá para ir a pé da rodoviária ou estação de trens até o centro histórico.

Eu fiquei hospedado no Hotel Lothus, distante apenas 50 metros da Praça do Mercado. O hotel fica em um prédio histórico, tombado pelo patrimônio polonês. Mas que tem quartos modernizados e bem confortáveis.

O bacana da Polônia é que a gente consegue se hospedar em ótimos hotéis pagando pouco.

Veja aqui a lista de acomodações na região central de Wroclaw

Reservando um hotel pelo Booking.com aqui no Vou na Janela você ajuda a manter o blog e não paga nada a mais por isso.

***

Se você ainda não decidiu onde ficar em Wroclaw, sugiro olhar a caixa de ofertas aqui embaixo. Ela é atualizada automaticamente pelo Booking.com.



Booking.com


Reserve um passeio em Wroclaw



Resolva aqui a sua viagem


Reserve a sua hospedagem pelo Booking.com

Faça aqui o seu seguro viagem internacional

Compre aqui os ingressos para os seus passeios

Consultoria de viagens e roteiros personalizados

Ebooks e guias para download


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.