Como é a visita ao Check Point Charlie em Berlim, Alemanha

Check Point Charlie

Berlim é uma cidade em que as marcas do passado estão presentes em cada esquina, ainda é muito fácil ver as cicatrizes da Segunda Guerra Mundial e ainda mais do período da Alemanha Oriental e Guerra Fria e o Check Point Charlie é um deles.

O Check Point Charlie tem esse nome por causa da letra C (Charlie) do alfabeto fonético, os outros postos eram o A (Alpha) e B (Bravo). O posto era controlado pelos Estados Unidos e foi o mais movimentado de todos, era a fronteira entre o setor soviético e o ocidental depois da construção do Muro de Berlim.

berlim2

A rua fica fechada para o passeio dos visitantes

berlim3

Check Point Charlie

Réplica da primeira cabine

Réplica da primeira cabine

No começo era um posto pequeno, em um momento se tornou uma grande área cheia de cabines e postos de controle. O Check Point Charlie testemunhou momentos de desespero de alemães orientais que tentavam a todo custo fugir para lado americano de Berlim. Muitos eram abatidos por soldados soviéticos a apenas alguns metros da liberdade.

Com a queda do Muro de Berlim em 9 de novembro de 1989, o Check Point Charlie foi aberto para quem quisesse passar de um lado para o outro e totalmente removido em junho de 1990.

Hoje, no lugar em que existiu o Check Point Charlie, foi colocada uma réplica da primeira cabine, exatamente como era no cruzamento das Ruas Friedrichstrasse com a Zimmerstrasse e Mauerstrasse. Apesar da importância histórica, é um lugar totalmente turístico. A cabine original ainda existe, fica no Museu dos Aliados, também em Berlim.

Alguns atores caracterizados como soldados soviéticos e americanos interagem com os turistas, tiram fotos e carimbam os passaportes com carimbos da época da Guerra Fria. Isso é bem bacana.

O mais legal são os carimbos no passaporte

O mais legal são os carimbos no passaporte

Pertinho da cabine a gente consegue ver no chão a linha que passa no lugar por onde ficava o Muro de Berlim, ali pertinho também tem uma seção enorme do muro que continua preservada.

Na mesma rua do Check Point Charlie fica o Museu do Check Point (Museum Haus am Checkpoint Charlie), é um museu pequeno mas que reúne um acervo interessante que conta histórias das fugas e das tentativas de fugas da Alemanha Oriental.

Pertinho dali também fica o Trabantland, o museu dos Trabants, aqueles carrinhos icônicos que eram fabricados na Alemanha Oriental e que se tornaram um dos símbolos do lado soviético. No museu existe um tour que é feito pela cidade nesses carrinhos.

berlim1

Museu do Check Point Charlie

Tour nos Trabants

Tour nos Trabants

Artigos da Guerra Fria a venda

Artigos da Guerra Fria a venda

Marca onde o Muro de Berlim passava

Marca onde o Muro de Berlim passava


Como chegar ao Check Point Charlie


Andar por Berlim é muito fácil, pertinho do Check Point Charlie fica a estação Kochstrasse do metrô, U-Bahn, linha U6. O melhor dia para visitar é no domingo, mas fique atento pois a estação Kochstrasse fica fechada a partir das 15h, mas pertinho dali tem outras estações .


Reserve um passeio em Berlim



Chegando em Berlim pelo Aeroporto Shonefeld
Como usar o metrô de Berlim
Qual é a melhor época para visitar Berlim
Quantos dias ficar em Berlim
Onde ficar em Berlim


O que fazer em Berlim (roteiro de 3 ou 4 dias)
A Ilha dos Museus em Berlim
Como visitar o Muro de Berlim
Como é a visita ao Check Point Charlie
Roteiro do Terceiro Reich e Segunda Guerra Mundial
Roteiro em Berlim Oriental
Muro de Berlim e a East Side Gallery
Tempelhof: o aeroporto de Hitler que virou parque
Tiergarten: uma ilha verde no coração de Berlim


Escolher uma boa localização para se hospedar é um ponto essencial para garantir uma boa experiência em qualquer cidade. Quer mais dicas de hospedagem? Confira a nossa nosso post com todas as dicas.

Algumas dicas:

Como eu chegaria a Berlim e também partiria por essa estação, eu me hospedei no Meininger Hotel Berlin Hauptbahnhof, do lado da estação e pertinho do Portão de Brandemburgo e do Reichstag. O quarto não muito grande, mas era super confortável, com um bom banheiro e um excelente café da manhã.

Nessa mesma região, tem outros bons hotéis que eu conheço e recomendo. E todos são muito bem localizados:

Meliá Berlin
Arte Luise Kunsthotel
Hotel Augustinenhof

Veja mais hotéis nessa região

Outros bairros bacanas e que tem hotéis mais baratos são Prenzauler Berg (veja a lista de hotéis aqui) e Charllottenburg (veja a lista de hotéis aqui). Prenzauler Berg tem muitos bares, restaurantes e fácil acesso ao metrô, assim como Charllottenburg.

Ambos não ficam longe das áreas turísticas e tem opções mais econômicas de hospedagem.

Veja mais opções de hospedagem em Berlim










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.


Compartilhe este post:
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

2 Comentários

  • Responder julho 20, 2018

    Luciana

    Olá boa tarde, não tem problema carimbar o passaporte com esses carimbos?

    • mm
      Responder julho 20, 2018

      Fabricio Moura

      Boa tarde! Problema nenhum.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.