Como é voar para a África na novíssima TAP Express

A TAP Express é a nova companhia aérea subsidiária da TAP Portugal para voos de baixa densidade na Europa e norte da África, no caso, Marrocos e Argélia. A nova empresa surgiu depois da aquisição de parte da empresa portuguesa pelo empresário David Neeleman, também fundador da brasileira Azul Linhas Aéreas e da norte-americana JetBlue.

Após a compra dessa fatia gorda de 61% da TAP, o consórcio transferiu algumas aeronaves da frota da Azul, que no meio da crise de 2016, estava diminuindo a oferta de voos aqui no Brasil. No lote foram alguns Airbus A330 para a TAP e alguns ATR72 e EMB 190, que viriam a formar a frota da nova empresa.

Dessa forma, a antiga subsidiária para voos regionais da TAP, a PGA – Portugália Airlines abriu espaço para essa nova marca.

Eu voei com a TAP Express de Casablanca no Marrocos para Lisboa. Originalmente, eu deveria ter voado com eles de Lisboa a Marrakech também, mas por uma pane hidráulica no ATR72 que cumpriria a rota, fomos remanejados para um antigo Fokker 100 da Portugália e eu contei essa história nesse post aqui.

TAP Express (imagem: Airliners.net)

TAP Express (imagem: Airliners.net)


Como é voar com a TAP Express


Compra da passagem

As passagens para os trechos operados pela TAP Express podem ser compradas direto no site da TAP. No meu caso, eu usei milhas que eu tinha no programa Victoria da TAP, o que foi uma excelente opção, pois a passagem estava custando na época em torno de 600 reais e eu comprei os dois trechos por 12 mil milhas + tarifa de embarque.


Check-in

O check-in abriu faltando duas horas para o voo, o que foi muito preocupante pois como os procedimentos de embarque no Aeroporto de Casablanca são extremamente lentos, mesmo sendo um dos primeiros a fazer o check-in e despachar a mala, cheguei no portão de embarque faltando 20 minutos para o início do embarque.

Para saber: em Casablanca a gente passa pelo raio-x antes de entrar no terminal com conferência de passaporte, a imigração de saída é lenta pois os oficiais fazem uma segunda entrevista e novamente passamos pelo raio-x super criterioso deles. Ou seja, não deixe o check-in para a última hora. Leia mais aqui.

Muita segurança no aeroporto de Casablanca

Muita segurança no aeroporto de Casablanca

Quando comprei as passagens, o voo estava programado para sair às 16h35 (hora local), mas faltando 10 dias para a viagem, a TAP alterou o horário para às 17h35 sem explicar o motivo. Mas eles me enviaram um email e me telefonaram duas vezes para me avisar e se certificarem de que eu estava ciente da mudança.


Embarque

Como o ATR 72 não tem altura suficiente para aportar nos gates, o embarque foi remoto a partir de uma sala de embarque na parte de baixo do terminal principal de Casablanca. Como eram pouco passageiros e uma aeronave pequena, o embarque foi feito em cerca de 20 minutos e já estávamos prontos para taxiar e decolar.


A aeronave

Os voos de Casablanca e Marrackech no Marrocos para Lisboa são operados por aeronaves ATR 72-600 e tripulação é terceirizada da White Airways, porém, como uniformes da TAP.

Esse ATR, como todos os outros, eram da Azul e estão muito conservados. O interior continua sendo da Azul, e pintura externa da TAP Express com selo “Operado por White Airways”.

Eu tenho 1.77cm de altura e achei o espaço bom

Eu tenho 1.77cm de altura e achei o espaço bom


Voo e serviço de bordo

A decolagem de Casablanca foi um pouco incômoda, como o ATR é um avião pequeno e por conta disso fica mais sensível as condições climáticas e o tempo estava muito chuvoso, ao decolar a gente sentia o avião ser jogado de um lado para o outro além de parecer estar derrapando na pista.

Após a decolagem a turbulência continuou forte até atingir a altitude de voo, acima das nuvens, que foi quando ele se estabilizou rumo a Lisboa.

Decolagem no Marrocos

Decolagem no Marrocos

A viagem teve uma duração aproximada de 2 horas e uns 30 minutos após a decolagem os dois comissários iniciaram o serviço de bordo.

No voo da ida, como era pela manhã (mesmo não sendo em um avião da TAP Express), eles serviram um sanduíche frio, café ou chá, água e sucos. Tinha também um pastel de nata.

No voo da volta, por ser fim de tarde e estarmos deixando um país muçulmano, tinha vinho como opção de bebidas e o sanduíche frio que estava ótimo. Achei um lanche decente para um voo curto como esse.

Serviço de bordo no voo de ida

Serviço de bordo no voo de ida

Serviço de bordo no voo de retorno para Lisboa

Serviço de bordo no voo de retorno para Lisboa

De entretenimento de bordo só tinha a UP, a revista da TAP e que eu não gosto. Já comentei aqui que acho os textos dela pesados e densos. Não é uma leitura agradável.

No mais, o voo transcorreu sem problemas e chegamos em Lisboa no começo da noite. Como ia voltar para o Brasil naquela noite mesmo e tendo comprado esse trecho separado, tive que fazer a imigração, retirar as malas e despachar novamente.

Todo o procedimento foi bem rápido e em cerca de 1 hora após o pouso eu já estava na Sala VIP da ANA, a administradora dos aeroportos portugueses e que divide a sala VIP com os passageiros da TAP, mas isso já é assunto para outro post.


Conclusão

Muitas pessoas reclamam da TAP, eu acho que você tem o que você paga. Eu acho o serviço deles bom e não tenho do que reclamar, tanto que eu voaria novamente sem problemas. Se eu quisesse luxo, eu pagaria por uma Business da Air France ou Lufthansa.


Outros flight reports sobre a TAP e imigração em Portugal


Como é voar para Portugal nos Airbus A340 da TAP
Como é voar para Portugal com a TAP no Airbus A330
Como é voar dentro da Europa com a TAP
Como é a imigração em Lisboa
Como é a imigração no Porto


Procurando hospedagem em Lisboa?


Olha a nossa lista de sugestões no Booking.com. Reservando um hotel pelo Booking, você ajuda o blog e não paga nada a mais por isso. Clique aqui


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram.


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar