Dicas do Equador para organizar a sua primeira viagem

Dicas do Equador

O Equador é um país ainda pouco visitado por Brasileiros, por isso não é muito simples encontrar informações atualizadas em português sobre o país. Eu reuni neste post todas as informações importantes e dicas do Equador para te ajudar a planejar a sua viagem.

***

Os Equatorianos costumam dizer – e com muito orgulho – que o Equador reúne quatro mundos em um só país. Eles falam de Galápagos, da costa banhada pelo Oceano Pacífico, a região dos Andes repleta de vulcões e a floresta amazônica.

De fato, o Equador é um país muito atraente do ponto de vista turístico, com inúmeras possibilidades e atrativos. E se você busca dicas do Equador, veio ao lugar certo.

 dicas do Equador

Dicas do Equador


Dicas do Equador


Visto e imigração

Vamos começar com uma ótima notícia? É que brasileiros em viagem de turismo não precisam de visto para viajar para o Equador para uma permanência de até 90 dias. Se o motivo da sua viagem for trabalho ou estudo, ou alguma outra razão, você precisa solicitar o visto apropriado.

E brasileiros também não precisam de passaporte para ir para o Equador. A carteira de identidade é aceita, porém, o documento precisa estar em bom estado de conservação, não pode estar rasurado e de preferência, que tenha sido emitido nos últimos 10 anos. Essa última regra não é aplicada em todos os países, mas a razão dela é que o passageiro precisa ser identificável pela foto, por isso, a foto em um RG emitido há 30 anos vai ser bem diferente da fisionomia atual do passageiro.

Leia o post completo sobre a imigração no Equador aqui


Quando ir

De uma forma geral, é possível visitar o Equador em qualquer época do ano. Mas existem algumas particularidades. Mesmo sendo um país pequeno (pouco maior que o estado de São Paulo) o clima no Equador muda muito em cada uma de suas quatro regiões.

O país só tem duas estações: a época das chuvas e a temporada seca. Na região dos Andes, onde fica Quito e a os vulcões, a melhor época para visitar é a seca, que vai de junho a setembro. Eu fui em abril e chovia no fim do dia, mas nada que atrapalhasse os meus passeios. Vale lembrar que por conta da altitude, essa região é bem fria, eu peguei temperatura de 9 graus em Quito.

Na região amazônica é de se imaginar que chova bastante, não é? Isso mesmo, e o período menos chuvosos é de dezembro a março. Já a costa e em Galápagos o tempo é bom e o clima é tropical o ano todo.

 dicas do Equador

Gelo no Cotopaxi


A altitude

Quito, a capital do Equador, está localizada a 2.850 metros de altitude e que o vulcão Chimborazo, o ponto mais alto do país, atinge os 6.310 metros. Ou seja, é muito alto e quanto mais alto, o ar fica mais rarefeito.

Cada pessoa sente a altitude de uma forma diferente, os efeitos variam de pessoa para pessoa. Mas o sintoma mais comum entre todos é a falta de ar e o cansaço. No primeiro dia bastava dar 10 passos para me sentir cansado e com dificuldade de respirar. A falta de ar pega pesado sim e dizem que para os fumantes é ainda pior.

No fim do meu primeiro dia, já no hotel eu tive febre, que é um dos efeitos do chamada de “Mal da Montanha”, que é causada por exposição aguda à baixa pressão de oxigênio a altas altitudes. Mas um analgésico resolveu e depois eu não tive mais febre. Também é muito comum sentir náusea, dor de cabeça, tontura e sonolência.

Leia mais sobre os efeitos da altitude aqui e como combater

Chimborazo


Que moeda levar

A moeda oficial do Equador é o Dólar Americano e não tem erro, só levar as verdinhas e pronto. Cartões de crédito das principais bandeiras também são bem aceitos. Vale dizer que apesar da moeda ser o Dólar, o custo no Equador é baixo. Só para te dar um exemplo, a gente encontra facilmente restaurantes onde uma espécie de “menu executivo” com entrada, prato principal, suco e sobremesa custa 5 dólares.

Dicas do Equador: O dólar é a moeda do Equador


Seguro viagem e saúde no Equador

O seguro viagem não é obrigatório para visitar o Equador e o atendimento médico no país é gratuito em hospitais públicos, independente da nacionalidade do visitante e mesmo se ele não tiver seguro viagem.

Mas se você quiser fazer o seguro viagem, recomendo fazer com desconto aqui.


Quantos dias ficar no Equador

Vai depender de quais regiões você queira conhecer, mas eu vou te dar alguns exemplos: se você pretende visitar Quito, pelo menos 5 dias é o que eu recomendo. Quem deseja explorar Quito e a região Andina mais ao sul, o ideal são 10 dias. Para Galápagos, o ideal é pelo menos uma semana.

O que fazer em Quito

Dicas do Equador: Centro histórico de Quito


Onde se hospedar

Hospedagem no Equador é barato e a rede hoteleira deles é ótima. Eu já escrevi um post explicando aqui as melhores partes de Quito para se hospedar e onde evitar. Leia o post completo aqui.

 dicas do Equador

Onde ficar em Quito: Hotel Patio Andaluz


Como se locomover

A melhor forma de se locomover nas cidades é de táxi ou Uber, que funciona bem em Quito, além de serem baratos. Como existem táxis piratas em Quito e nas principais cidades equatorianas, é preciso ficar atento. Os táxis são amarelos, as placas são laranja ou com uma faixa laranja. O número do táxi precisa estar identificado no lado externo e dentro do táxi uma placa com foto e dados do taxista precisam estar visíveis. Ah, e não se esqueça de observar se eles ligaram o taxímetro.

Para se locomover entre as cidades, o ônibus é uma boa alternativa. Os veículos que fazem os trajetos intermunicipais e interestaduais saem do Terminal Latacunga.


Internet 

É fácil comprar um chip de internet em Quito. A operadora mais usada é a Claro e vai ser comum você encontrar chips até em camelôs, não compre! Só compre o chip nas lojas da Claro pois eles vão precisar do seu passaporte para autenticar o uso. Eu paguei 5 dólares no Chip com 700 megas de dados e uso ilimitado de redes sociais para até 5 dias, depois ele pode ser facilmente recarregado.

Internet no Laos

Dicas do Equador: Internet e celular


Segurança

Quito não é uma cidade perigosa, mas também não é o lugar mais seguro do mundo. Não acontecem crimes graves, o que mais acontece são furtos. É preciso ficar atento aos batedores de carteira especialmente em lugares mais cheios e dentro dos ônibus urbanos.

A cidade da metade do mundo


O que fazer em Quito e região

Quito foi para mim uma bela surpresa, eu fiquei encantado com centro histórico ricamente preservado, igrejas e catedrais belíssimas, os vulcões e lagoas cor de esmeralda. Mas algo que me deixou apaixonado foi a gentileza e educação do Equatoriano, que reflete no tratamento com os estrangeiros e na cidade limpa e bem cuidada.

Veja aqui o que fazer em Quito
Vulcão Quilotoa, como visitar e o que fazer
Cotopaxi, a experiência no terceiro maior vulcão ativo do mundo
5 vulcões para visitar perto de Quito
Como visita a Linha do Equador e a cidade da metade do mundo

vulcões no Equador

Vulcão Cotopaxi

***

Bom, pessoal, espero ter ajudado. Qualquer dúvida vocês podem consultar a página com todos os posts sobre o Equador clicando aqui. Ou vocês podem postar as suas perguntas nos comentários que eu responderei assim que possível.


Onde se hospedar em Quito


Aqui no blog tem um post super completo onde eu explico os melhores lugares para ficar em Quito, recomendo a leitura aqui. Ou você pode conferir a nossa lista de sugestões no Booking.com. Reservando um hotel pelo Booking, você ajuda o blog e não paga nada a mais por isso. Clique aqui.

Ou confira as promoções na caixa aqui embaixo:



Booking.com


Reserve um passeio em Quito



Mais posts sobre o Equador


Planejando a sua viagem

Dicas para planejar a sua viagem para o Equador
Chegando em Quito: visto, imigração e transporte até a cidade
Onde ficar em Quito, dicas de hospedagem
Efeitos da altitude no Equador: o que fazer para combater

O que fazer no Equador

O que fazer em Quito (roteiro de 4 ou 5 dias)
Vulcão Quilotoa, como visitar e o que fazer
Cotopaxi, a experiência no terceiro maior vulcão ativo do mundo
5 vulcões para visitar perto de Quito
Como visita a Linha do Equador e a cidade da metade do mundo


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.