O que fazer em Ubud, na ilha de Bali, Indonésia (Roteiro de 3 dias)

O que fazer em Ubud

A ilha de Bali na Indonésia é o destino mais visitado do país, não é para menos, a ilha tem atrações para todos os gostos e bolsos. Eu fiquei uma semana em Bali e apesar de parecer ser uma ilha pequena, eu precisaria de semanas e talvez até de alguns meses para conhecer bem cada canto. Como não dá para abraçar a ilha toda de uma vez, nesse post vou te dar todas as dicas com o que fazer em Ubud, um lugar que eu fiquei alguns dias e me apaixonei.


O que fazer em Ubud


Floresta sagrada dos macacos

A “The Sacred Monkey Forest Sancturay” fica em uma enorme área de mata preservada no coração de Ubud. O lugar é cheio de enormes árvores, vales, riachos, pontes, templos e… macacos, claro!

Ali vivem quase 700 macacos, de acordo com um levantamento de 2016. Eles se dividem em seis grupos que ocupam determinadas áreas do lugar. Sabe aquele ditado “cada macaco no seu galho”? É bem isso, os grupos não se misturam e quando se encontram, acontecem algumas brigas que chegam a assustar.

A floresta é linda, um passeio imperdível, mas tem que ficar de olho nos macacos, eles adoram roubar os visitantes.

Leia o post completo aqui

Floresta Sagrada dos Macacos

Floresta Sagrada dos Macacos

Floresta Sagrada dos Macacos

Floresta Sagrada dos Macacos

Palácio de Ubud (Puri Saren Ubud)

O Palácio de Ubud é um conjunto de belos templos de arquitetura balinesa bem no centro de Ubud. Ele fica no cruzamento das ruas principais da cidade e no caminho da Floresta Sagrada dos Macacos.

O lugar não é muito grande, vale chegar cedo quando ele está bem vazio. Os templos são super preservados e o bacana é que a noite acontecem ali espetáculos de dança balinesa. Eu fui, é imperdível! As entradas custam 100.000 Rúpias (25 Reais) e pode ser comprado na hora. Mas chega pelo menos 1 hora antes para pegar um bom lugar.

Palácio de Ubud

Palácio de Ubud

Show de dança balinesa

Show de dança balinesa

Show de dança balinesa

Show de dança balinesa

Show de dança balinesa

Show de dança balinesa

Campo de arroz de Ubud

Em Bali, principalmente no interior da ilha, o cenário que a gente mas vê são os tradicionais campos de arroz e em Ubud existe um campo imenso e lindo, mas que poucas pessoas sabem que ele existe, pois fica meio escondido.

Ao lado do Museu Puri Lukisan existe um beco, com uma plaquinha de papel escrito “Rice Field”, assim mesmo, bem discreto e sem destaques. Seguindo pelo beco, que passa entre casas e encostas a gente chega lá. Não se assuste, o caminho é estranho mesmo, mas a vista vale a pena. É incrível!

Campos de arroz de Ubud

Campos de arroz de Ubud

Campos de arroz de Ubud

Campos de arroz de Ubud

Ritual de limpeza templo Tirta Empul

O Templo Tirta Empul fica perto de Ubud, ele nasceu em torno de uma poderosa nascente de água que é considerada sagrada pelos balineses. O Tirta Empul é templo para limpeza espiritual com devoção ao deus Vishnu.

O ritual acontece dentro de uma grande piscina com diversas fontes de água, é preciso passar por todas – desde a primeira até a última – fazer uma oferenda, mergulhar a cabeça na água extremamente gelada, orar e agradecer.

É uma experiência realmente única, a gente sai dali de alma lavada e energias renovadas independente das suas crenças.

Leia o post completo aqui

O que fazer em Ubud: ritual de limpeza espiritual

O que fazer em Ubud: ritual de limpeza espiritual

O que fazer em Ubud

O que fazer em Ubud

Mergulhar ainda mais na cultura local

Depois do ritual de limpeza espiritual, se você quiser mergulhar ainda mais na cultura balinesa – algo que eu recomendo – existem vários outros templos que podem e devem ser visitados.

Um deles é o Elephanat Cave Temple, um templo histórico com uma fonte também de água sagrada. Apesar do nome, o templo não tem nenhum elefante, mas a imagem de um demônio esculpido na pedra na entrada de uma caverna, que diziam se parecer com um elefante.

Fonte sagrada do Elephanat Cave Temple

Fonte sagrada do Elephanat Cave Temple

Outro templo para mergulhar na cultura local é o Gunung Kawi, um templo funerário que ocupa os dois lados de um vale. Nas escarpas rochosas foram esculpidos dez candis, santuários de pedra com até 7 metros de altura. No caminho, claro, terraços de arroz e muitas subidas e descidas, prepare o fôlego!

Gunung Kawi

Gunung Kawi

Um dos rituais diários dos balineses é de levar oferendas para os templos. Todas as casas, hotéis e até restaurantes tem seus templos particulares e as oferendas são um punhado de arroz, flores e incenso. Nada muito grandioso, o que vale é o gesto e desejar coisas boas sempre.

Você também pode fazer uma aula de Yoga e uma massagem balinesa, tudo isso a gente encontra facilmente na Raya Ubud, a principal rua de Ubud.

Templos de Ubud

Templos de Ubud

Terraço de arroz de Tegalalang

Este campo de arroz é um dos mais bonitos de Bali, ele fica distante alguns quilômetros de Ubud, o ideal é contratar um tour ou alugar uma moto para chegar até lá.

Quem estiver com disposição pode descer até a parte baixa do campo e subir a encosta passando por todos os caminhos onde o arroz é produzido. Ou ficar no mirante improvisado admirando a beleza do lugar.

Terraço de arroz de Tegalalang

Terraço de arroz de Tegalalang

Tomar o café polêmico

Pode ser uma escolha bem peculiar, mas quem vai a Indonésia pode ter a oportunidade provar o café Luwak. É aquele café torrado a partir dos grãos que são ingeridos e defecados pelo Luwak, esse animalzinho típico da Indonésia e alguns países asiáticos.

Pode parecer estranho, falando assim realmente é, mas o grão é colhido na floresta, colocado para secar e passa por vários processos antes de ser torrado e moído para eliminar qualquer impureza.

O café tem um paladar ácido, que é resultado do processo que acontece no organismo do bicho. Esse café na Europa é vendido por até 20 euros a xícara e em Bali custa 50.000 Rúpias (12 reais). O pacote de 100 gramas é vendido por 300.000 rúpias (75 reais). Rola até uma degustação gratuita de todos os cafés e chás.

O Luwak: muita dó desse bicho preso

O Luwak: muita dó desse bicho preso

E o café polêmico

O que fazer em Ubud: Tomar polêmico Café Luwak

Lago Batur

O Lago Batur não fica exatamente em Ubud, mas não é difícil chegar até lá. Da parte alta do lago a gente tem uma vista incrível do lago, de cor azul na cratera de um vulcão adormecido.

Uma curiosidade é que o lugar é tão alto que lá em cima a temperatura não passa dos 22 graus, mesmo no verão. Ao lado dele fica o Monte Batur, um vulcão ativo que os balineses consideram sagrado.

Na parte baixa, dentro do lago fica o templo Pura Ulun Danu Bratan e sem turistas para atrapalhar a sua foto.

Lago Batur

O que fazer em Ubud: Lago Batur

Pura Ulun Danu Bratan

O que fazer em Ubud: Pura Ulun Danu Bratan


Quantos dias ficar em Ubud


Ubud é tão incrível que eu ficaria lá por semanas e o legal é ir sem pressa mesmo. Mas se você estiver com poucos dias, pode fazer esse roteiro em 3 dias. A maioria das atrações são próximas e dentro de Ubud (dependendo de onde você estiver hospedado) dá para fazer tudo a pé em 1 dia e reservar os outros dois dias para os lugares fora de Ubud.


Como andar em Ubud


Em Ubud, como em Bali, não tem transporte público. O trânsito é bem caótico, pois as ruas são super estreitas e o tráfego cresceu muito nos últimos anos. O que a maioria dos visitantes fazem é alugar uma moto.

Eu achei melhor me hospedar no centro de Ubu, porém num lugar tranquilo, e fazer os passeios da cidade a pé. Para os passeios fora de Ubud eu contratei um motorista no próprio hotel para fazer tudo com calma e no meu tempo. Valeu a pena!

Leia mais

A Floresta Sagrada dos Macacos
Ritual de limpeza em Bali
Como escolher onde se hospedar em Bali
Chegando na Indonésia: visto e imigração
Tudo o que você precisa saber antes de visitar a Indonésia


Procurando hospedagem em Bali?


Olha a nossa lista de sugestões no Booking.com. Reservando um hotel pelo Booking, você ajuda o blog e não paga nada a mais por isso. Clique aqui


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar