Cloud Forest, uma das atrações mais famosas de Singapura

Cloud Forest

Singapura é uma terra de superlativos. A maior roda-gigante do mundo, a piscina suspensa mais alta do mundo… E por vai! A cidade tem planos de ser uma espécie de “cidade jardim”, com muitos parques e áreas verdes. E algumas bem incomuns, como é o caso da Cloud Forest. Uma imensa floresta tropical dentro de um domo de vidro. Uma das coisas mais extraordinárias que você verá em Singapura.

***

Localizado dentro do Gardens by the Bay, que abriga as superárvores de Singapura e pertinho Singapore Flyer existem duas enormes estruturas de vidro, como estufas:  o Flower Dome e o Cloud Forest.

Dentro dessas estruturas que parecem ter vindo de outro mundo, ambientes e ecossistemas completos são recriados. O Flower Dome reproduz o clima seco, ideal para as espécies de plantas cultivadas lá dentro. Já o Cloud Forest reproduz uma autêntica floresta tropical. Incluindo uma montanha de onde despenca uma imensa cachoeira que já chama atenção na entrada. 

Cloud Forest
Cloud Forest e Flower Dome vistos da Singapore Flyer
Cloud Forest
Cascata que cai de cima do monte de 35 metros de altura

A reação das pessoas é quase sempre a mesma: incredulidade! Como pode existir uma montanha com essa imensa cachoeira dentro de uma cúpula de vidro? Inclusive, é a maior cachoeira indoor do mundo. Lembra que eu disse acima que Singapura é uma terra de superlativos?

Cloud Forest
Passarelas que atravessam a montanha
Cloud Forest
Mais de 220 mil espécies de plantas
Cloud Forest
Mais de 220 mil espécies de plantas

O passeio pela Cloud Forest começa de cima para baixo. Tomamos um elevador atrás da cachoeira que nos leva até o topo dessa montanha de 35 metros de altura. O topo da montanha é chamado de “Lost World”, é lá que começa o passeio.

Uma sequência de passarelas foram construídas dando volta na montanha, entrando em suas cavidades e passando coladinho na cachoeira. Uma experiência certamente extraordinária.

Cloud Forest
Passarela ao lado da cachoeira
Cloud Forest
A vista das passarelas é sensacional

Dentro do Cloud Forest existem mais de 220 mil espécies de plantas e assim como as superárvores, elas são sustentáveis, captam a energia do sol e água das chuvas para ajudar a se manterem.

A estrutura de vidro também ajuda a controlar a luminosidade que entra através delas para criar o ambiente perfeito para conservação das plantas que ali vivem. Em alguns momentos do dia, jatos de vapor são liberados criando uma névoa que ajuda a manter o ambiente controlado.  

Cloud Forest
Mais de 220 mil espécies de plantas
Cloud Forest
Cloud Forest e Flower Dome

Singapura é uma dos lugares mais quentes e abafados do sudeste asiático, entretanto, a temperatura lá dentro da estufa fica sempre em torno dos 23 graus, o que é um verdadeiro oásis no calorão da cidade estado.

Visitar o Cloud Forest é realmente um passeio fascinante e que vale a pena incluir em seu roteiro em Singapura.

Cloud Forest
Cloud Forest e as Superárvores

Como visitar o Cloud Forest


O Cloud Forest fica dentro do Gardens by the Bay e você pode combinar a visita com as superárvores. Chegar lá é muito simples, a estação de metrô mais próxima é a Bayfront da linha azul do metrô de Singapura (veja como usar o metrô de Singapura).

Cloud Forest
Uma das entradas dos domos

Perto de uma das saídas do metrô existe uma pequena estação onde carrinhos elétricos fazem o transporte gratuito dos visitantes através do Gardens by the Bay e seguem até o Cloud Forest. Mas você pode ir a pé também, basta seguir as placas indicando o Cloud Forest ou Flower Dome.
A entrada custa 20 Dólares de Singapura (cerca de R$80) e pode ser comprada no local ou pela internet, que sempre tem descontos para compra online.

***


Confira o nosso post completo com dicas de onde ficar em Singapura clicando aqui ou siga as dicas abaixo.

Quando falamos de lugares para se hospedar em Singapura a primeira imagem que vem em mente é o espetacular Marina Bay Sands, um dos hotéis mais famosos e desejados do mundo. E a fama dele se deve ao luxo e a sua piscina, que é nada menos que a maior piscina de borda infinita no topo de um prédio em todo o mundo.

Nesta mesma região fica o The Fullerton Hotel Singapore, um hotel cinco estrelas incrível e que tem uma das melhores localizações de Singapura.

Do outro lado da Marina Bay fica o The Ritz-Carlton Millenia Singapore e além de todo o luxo de um Hilton, ele tem uma das melhores vistas de Singapura.

Se você não quiser gastar tanto no Hilton, coladinho nele fica o Marina Mandarin Singapore, que tem a vista igualmente boa

Chinatown, como o nome diz, é o bairro chinês de Singapura. Ele fica coladinho em Marina Bay e tem hotéis igualmente excelentes e mais baratos. Nessa região fica o excelente Orchid Hotel, um quatro estrelas super confortável, com uma piscina deliciosa.

Pertinho dele fica o Amara Singapore, eu já me hospedei no Amara de Bangkok e é maravilhoso. Um cinco estrelas com preço de 3 estrelas.

Para quem pretende ficar em hostel, as cápsulas são a melhor opção pois garantem mais conforto e privacidade que os hostels. A mais famosa delas é a MET A Space Pod, que tem filiais em Boat QuayChinatown e na Arab Street. Vale dizer que todas tem ótima localização, apesar de que eu acho a de Boat Quay melhor localizada. 

Em Chinatown tem um hotel cápsula bem famoso, o Galaxy Pod e o bacana é que ele tem cápsulas para casais a partir de R$ 190,00. Nada mal, heim?


Chegando em Singapura: visto, imigração e transporte
Como usar o metrô de Singapura
Regras e leis de Singapura, cuidado para não ser multado
Onde ficar em Singapura


O que fazer em Singapura
Gardens by the bay e as super árvores de Singapura
Cloud Forest
Bairro Árabe de Singapura
Little India, o bairro indiano de Singapura
Singapore Flyer, a roda gigante mais alta do mundo
Parque Marina Barrage


O seguro viagem é obrigatório para visitar Singapura, além de ser é altamente recomendável caso você tenha algum incidente e precise se auxílio médico ou apoio. Faça o seu seguro viagem aqui com desconto.










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.


Compartilhe este post:
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.