Gardens by the bay e as super árvores de Singapura

super árvores

Singapura é uma cidade em que o futuro já chegou faz tempo, basta olhar da janelinha do avião antes do pouso no Aeroporto Internacional Changi – eleito o melhor do mundo – e ver os belíssimos prédios, a incrível Marina Bay e claro, as super árvores que parecem ter vindo de outro planeta e pousado no Gardens By The Bay.

Gardens by the bay e as super árvores

Gardens by the bay e as super árvores

O Gardens é um jardim botânico que ocupa uma imensa área verde de mais de 100 hectares, foi inaugurado em 2012, faz parte do projeto do governo da cidade-estado em transformar Singapura em uma espécie de “cidade jardim”.

Mas o que atrai milhares de pessoas todos os dias ao Gardens By The Bay são as chamadas “super árvores”. Essas estruturas que chegam até 50 metros de altura, construídas em concreto e metal, formam um jardim futurista, tão de outro mundo que o último filme da franquia Star Wars foi lançado lá.

Gardens by the bay

Gardens by the bay

Todo o Garden By The Bay foi construído pensando em sustentabilidade e o carro chefe desse conceito todo são as 18 super árvores. Elas possuem células fotovoltaicas nas suas copas que captam energia durante o dia para se iluminarem a noite. Elas também funcionam como gigantescos coletores de água que é usada para irrigar as plantas dos jardins.

As super árvores

As super árvores

 

Anoitecer em Cingapura

Anoitecer em Singapura

As árvores são revestidas por plantas naturais e com muitas espécies raras. Algumas árvores são ligadas por uma passarela suspensa, passeio imperdível e que oferece uma vista ainda mais bacana do Gardens By The Bay.  Na copa da maior árvore ainda funciona um bar e restaurante.

O momento mais esperado é quando anoitece e as árvores se transformam, dão um show de luzes e efeitos especiais. O espetáculo ainda possui trilha sonora e quando eu estava lá, foi tocada a trilha de Star Wars em sincronia com as luzes. Os visitantes vão ao delírio com o show. Realmente um momento único e imperdível.

A luz vai caindo e as árvores se iluminando

A luz vai caindo e as árvores se iluminando

 

A Singapore Flyer, a roda gigante de Cingapura

A Singapore Flyer, a roda gigante de Singapura

 

As árvores ficam lindas a noite

As árvores ficam lindas a noite

 

E de longe

E de longe

 

Visto de baixo a experiência é completamente diferente

Visto de baixo a experiência é completamente diferente

 

É ou não é de outro mundo?

É ou não é de outro mundo?


Flower Dome e o Cloud Forest


cingapura_19

Dentro do Gardens By The Bay ainda existem duas gigantescas estufas, o Flower Dome e o Cloud Forest. Eu não visitei o Flower Dome por causa do curto tempo, mas ele cria o clima frio e seco, ideal para as espécies de plantas cultivadas lá dentro.

Enorme cachoeira do Cloud Forest

Enorme cachoeira do Cloud Forest

Já o Cloud Forest simula o ambiente mais frio e úmido. Lá dentro foi recriada uma imensa floresta, com montanha e uma enorme cachoeira que já chama atenção na entrada. O passeio começa de cima para baixo, no chamada “Lost World”.

Dentro das estufas são mais de 220 mil espécies de plantas e assim como as super árvores, elas são sustentáveis, captam a energia do sol e água das chuvas para ajudar a se manterem.

A estrutura de vidro também ajuda a controlar a luminosidade que entra através delas para criar o ambiente perfeito para conservação das plantas que ali vivem.

Cloud Forest

Cloud Forest

 

Vista de cima da montanha

Vista de cima da montanha

 

Plantas de todos os cantos do mundo

Plantas de todos os cantos do mundo


Como visitar o Gardens by the bay e as super árvores?


Para chegar até lá é super fácil, o Gardens by the bay é atendido pela linha azul do metrô, estação Bayfront. Chegando lá, basta seguir as placas indicativas e pegar a saída que fica entre o Gardens by the bay e o Marina Bay Sands, aquele conjunto de torres que tem no topo a piscina de borda infinita mais famosa do mundo.

Veja aqui como usar o metrô de Singapura

A boa notícia é que para visitar o jardim e ver o show de luzes a gente não paga nada, para visitar o Flower Dome e o Cloud Forest a entrada custa 16 SGD (R$38,00) e a compra combinada para as duas atrações custa 28 SGD (R$66,00). Se você, assim como eu, tiver pouco tempo disponível, vale visitar a Cloud Forest, foi o que o pessoal de lá me recomendou.

Para andar na passarela que liga as árvores a entrada custa 8,00 SGD (R$19,00).

Outra dica é que comprando online o preço é bem melhor e sempre tem umas promoções. O site é esse aqui.

Para quem tem dificuldade de mobilidade, lá dentro existe uma espécie de trenzinho que vai da parada perto da saída do metrô até a área das estufas.

O Gardens by the bay fica aberto das 5h até às 2h e as estufas das 9h às 21h.


Vídeo



Reserve aqui seus passeios em Singapura



Confira o nosso post completo com dicas de onde ficar em Singapura clicando aqui ou siga as dicas abaixo.

Quando falamos de lugares para se hospedar em Singapura a primeira imagem que vem em mente é o espetacular Marina Bay Sands, um dos hotéis mais famosos e desejados do mundo. E a fama dele se deve ao luxo e a sua piscina, que é nada menos que a maior piscina de borda infinita no topo de um prédio em todo o mundo.

Nesta mesma região fica o The Fullerton Hotel Singapore, um hotel cinco estrelas incrível e que tem uma das melhores localizações de Singapura.

Do outro lado da Marina Bay fica o The Ritz-Carlton Millenia Singapore e além de todo o luxo de um Hilton, ele tem uma das melhores vistas de Singapura.

Se você não quiser gastar tanto no Hilton, coladinho nele fica o Marina Mandarin Singapore, que tem a vista igualmente boa

Chinatown, como o nome diz, é o bairro chinês de Singapura. Ele fica coladinho em Marina Bay e tem hotéis igualmente excelentes e mais baratos. Nessa região fica o excelente Orchid Hotel, um quatro estrelas super confortável, com uma piscina deliciosa.

Pertinho dele fica o Amara Singapore, eu já me hospedei no Amara de Bangkok e é maravilhoso. Um cinco estrelas com preço de 3 estrelas.

Para quem pretende ficar em hostel, as cápsulas são a melhor opção pois garantem mais conforto e privacidade que os hostels. A mais famosa delas é a MET A Space Pod, que tem filiais em Boat QuayChinatown e na Arab Street. Vale dizer que todas tem ótima localização, apesar de que eu acho a de Boat Quay melhor localizada. 

Em Chinatown tem um hotel cápsula bem famoso, o Galaxy Pod e o bacana é que ele tem cápsulas para casais a partir de R$ 190,00. Nada mal, heim?


Chegando em Singapura: visto, imigração e transporte
Como usar o metrô de Singapura
Regras e leis de Singapura, cuidado para não ser multado
Onde ficar em Singapura


O que fazer em Singapura
Gardens by the bay e as super árvores de Singapura
Cloud Forest
Bairro Árabe de Singapura
Little India, o bairro indiano de Singapura
Singapore Flyer, a roda gigante mais alta do mundo
Parque Marina Barrage


O seguro viagem é obrigatório para visitar Singapura, além de ser é altamente recomendável caso você tenha algum incidente e precise se auxílio médico ou apoio. Faça o seu seguro viagem aqui com desconto.










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.