Roteiro de Berlim: Terceiro Reich e Segunda Guerra

Roteiro de Berlim

É impossível falar em Alemanha e não relacionar o país aos acontecimentos históricos que marcaram o século passado: O Terceiro Reich, a Segunda Guerra Mundial, Guerra Fria e o Muro de Berlim. Realmente, é muita história pra contar e nesse post, eu resolvi focar no roteiro do Terceiro Reich em Berlim.

Esse roteiro não existe oficialmente, não é fácil encontrar muitas informações e eu fiz muitas e muitas pesquisas para descobrir lugares que estão fora de todos os guias.

Graças a alguns blogs, eu cheguei em Berlim com um pouco mais de informações sobre o que procurar. Aí eu conheci um senhor pomposo com ar de aristocrata chamado Nigel (não me pergunte o sobrenome), que faz um walk tour e me apontou lugares que preservam parte dessa triste herança.

Para contextualizar, quando o exército soviético invadiu Berlim e pôs fim a guerra em 1945, a cidade estava parcialmente destruída e muito do que restou da Berlim de Hitler, foi demolido para remover aquela cicatriz da história mundial e claro, firmar o poderio soviético e americano sobre a derrotada Alemanha.

Vamos lá!

Reichstag

Comecei meu roteiro de descobertas pelo Reichstag, o prédio do Parlamento Alemão, não era lá que Hitler governava, mas fazia parte do poderio do Terceiro Reich e rendeu uma das imagens mais emblemáticas da que da Alemanha. A cúpula do Reichstag depois de destruída, foi reconstruída em vidro e aço e pode ser visitada.

Reichstag em 2015

Reichstag em 2015

Reichstag em 1945

Reichstag em 1945

Ministério da aviação

Quem passa pela WilhelmStraße talvez nem imagine que um enorme prédio cinza com cara austera onde hoje funciona o Ministério de Finanças da Alemanha funcionou o Ministério da Aviação do Reich, sede da  Luftwaffe comandado pelo Marechal do Reich Hermann Göring. Foi por trás daquelas paredes grossas que muitos dos horrores da guerra foram planejados. A arquitetura do lugar é tipicamente nazista, com linhas retas e sóbrias. Um lugar que me causou arrepios.

Minstério

Ministério da Aviação do Reich

Ministério da propaganda

O Ministério da Propaganda de Joseph Goebbels ficava em frente ao prédio da antiga Chancelaria, ele permaneceu intacto após a guerra, hoje ele fica escondido atrás de um prédio residencial, e lá funciona o Ministério do Trabalho da Alemanha.

Ministério da Propaganda de Joseph Goebbels

Ministério da Propaganda de Joseph Goebbels


Chancelaria e restos

O suntoso prédio de mármore vermelho onde funcionou a Chancelaria do Terceiro Reich não existe mais, foi bombardeado durante a guerra e seu antigo endereço nem é tão divulgado para evitar o culto de neonazistas, mas o que pouca gente sabe é que todo aquele mármore foi usado na reconstrução da estação Mohrenstraße do metrô e também no memorial de guerra dos soviéticos que fica no Parque Tremptower.

A Chancelaria era revestida de mármore vermelho por dentro e por fora

A Chancelaria era revestida de mármore vermelho por dentro e por fora

E parte desse mármore foi usado na reconstrução dessa estação do metrô

E parte desse mármore foi usado na reconstrução dessa estação do metrô

O uso do mármore vermelho na estação Mohrenstraße sempre gerou controvérsia, mas vamos entender que no pós-guerra, faltavam materiais de construção, tudo tinha que ser reaproveitado e o que muita gente também não sabe é que muito do aço de armamentos e construções nazistas, foram usados na reconstrução de Berlim.

 

Bunker de Hitler

O local onde ficava o bunker onde Adolf Hitler e Eva Brown passaram os últimos momentos da guerra, durante muitos anos foi ignorado e até mesmo escondido para evitar peregrinação de neonazistas. O lugar hoje é um estacionamento rodeado por prédios residenciais construídos na era soviética na então Alemanha Oriental.

Roteiro do Terceiro Reich

Local exato onde ficava o Bunker

Roteiro do Terceiro Reich

Saída de emergência e entrada de ar (1944)

Roteiro do Terceiro Reich

O mesmo lugar já destruído em 1945

Roteiro do Terceiro Reich

Placa colocada pelos moradores

O lugar não aparece em nenhum guia, existe uma placa no lugar que foi colocada por alguns Berlinenses para não deixar a história morrer por completo.

Depois da guerra, o Bunker do Fuhrer, como era chamado, foi detonado pelos soviéticos, mas de acordo com Nigel, o bunker era tão profundo, que é certo de ainda existir uma estrutura intacta lá embaixo.

 

Bendlerblock

Nesse prédio era a sede da Marinha Alemã, mas ele ficou mais conhecido por ter sido o lugar onde Hitler sofreu um atentado em 20 de Julho de 1944, mas saiu ileso. Já viram o filme Operação Valkíria? Foi inspirado nesses fatos. O prédio continua lá na Stauffenbergsstraße e hoje funciona como uma das sedes do Ministério da Defesa da Alemanha.

Pátio onde os "traidores" do 20 de Julho foram executados

Pátio onde os “traidores” do 20 de Julho foram executados

 

Tempelhof

Tempelhof foi um dos três aeroportos de Berlim, ele foi construído em 1926, mas durante o regime nazista, Hitler encomendou a construção de um novo terminal para o aeroporto, seguindo toda estética da arquitetura nazista. Tempelhof deveria ser o mais belo e maior aeroporto do mundo, de acordo com os planos do ditador. Nas palavras de Hitler, Tempelhof seria “a mãe de todos aeroportos”.

Tempelhof

Letreiro do aeroporto

Tempelhof

Aeronave americana preservada

Tempelhof

Detalhe do prédio e radar

Tempelhof

Hangar que foi usado pelos americanos

Para todo tipo de público

Para todo tipo de público

Pistas onde antes pousavam aviões, hoje são usadas para esportes

Pistas onde antes pousavam aviões, hoje são usadas para esportes

Durante a guerra, Tempelhof abrigou uma oficina de manutenção de aeronaves e segundo historiadores, embaixo da pista existem quilômetros de corredores onde funcionou uma fabrica de armas do Terceiro Reich.

Reza a lenda que quando o exército vermelho invadiu Berlim, os nazistas inundaram e lacraram as entradas dessas oficinas, para evitar que a sua avançada tecnologia caísse na mão dos soviétivos, britânicos e americanos. E como em nenhum momento da história o aeroporto foi paralizado, já que ele recebeu vôos constantes desde então, essas oficinas estariam intactas lá embaixo.

Hoje, Tempelhof é o maior parque de Berlim, as pistas onde antes pousavam grande jatos, hoje são usadas pelos berlinenses para correr, jogar futebol, pedalar, etc.

Leia mais: Tempelhof: o aeroporto de Hitler que virou parque

 

Torres do Friedrichshain Park

Quem passa pelo Friedrichshain Park consegue ver e até mesmo visitar o que um dia foi um enorme complexo de defesa anti-aéreo nazista. A Flakturm do Friedrichshain Park não era única, mas só ela que restou relativamente intácta em Berlim. Torres como essa existiam em várias cidades da Alemanha e Áustria.

 

Campo de Concentração de Sachsenhausen

Sachsenhausen foi um dos primeiros campos de concentração nazista, ele fica nos arredores de Berlim, na cidade de Oranienburg e funcionou de 1936 até 1945. O campo começou a ser usado para prisioneiros políticos, mas logo depois forma levados para lá judeus, ciganos, soviéticos, deficientes físicos e homossexuais. Hoje o campo é aberto a visitação.

 

Prisão de Plötzensee

O completo prisional de Plötzensee era onde os nazistas julgavam e executavam os traidores. Foi lá que a maioria dos conspiradores do atentado de 20 de julho foram julgados e executados, ao todo, cerca de 3 mil pessoas perderam a vida ali. O que sobrou de Plötzensee pode ser visitado e a sala onde os condenados eram enforcados, na maioria das vezes com cordas finas para que a morte fosse mais lenta, é hoje um memorial.

Entrada da prisão

Entrada da prisão

Sala de execuções

Sala de execuções


Sede da Gestapo

A sede da Gestapo, a polícia secreta de Hitler não existe mais, ficava ao lado do Ministério da Defesa e nesse local funciona hoje o Museu Topography of Terror. Da sede da Gestapo sobrou apenas as fundações e onde existiam algumas celas e salas secretas.

Fundações onde ficavam as celas da Gestapo

Fundações onde ficavam as celas da Gestapo

 

Bunker da Anhalter Bahnhof

Perto de onde funcionava a antiga estação de trens Anhalter Bahnhof, fica um dos bunkers de Hitler, meio escondido atrás de uma fachada de tijolos vermelhos, no bunker hoje funciona o Museu de História de Berlim e o mais legal é que ele pode ser explorado por completo. Mais informações.

 

Estádio Olímpico

Sabe o Estádio Olímpico de Berlim? Aquele que foi uma das sedes da Copa do Mundo de 2006, onde o Brasil estreou com vitória sobre a Croácia? Pois então, ele foi construído por Hitler entre 1934 e 1936 para os Jogos Olímpicos de Verão de 1936. Mesmo tendo passado por ma reforma monumental, o lugar preserva as linhas e grande parte da arquitetura original, desenhada por Werner March.

Estádio Olímpico

Estádio Olímpico

 

Prédios da Fehrbelliner Platz

Hitler queria que Berlim fosse uma cidade modelo em termos de arquitetura, todos os prédios construídos nesse período eram monumentais. Quem passa pela Fehrbelliner Platz pode ver alguns exemplos, como esses prédios curvos onde funcionaram escritórios administrativos.

Um dos prédios curvos da Fehrbelliner Platz

Um dos prédios curvos da Fehrbelliner Platz


 

Todos os lugares marcados no mapa:


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram.


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

6 Comentários

  • Responder dezembro 30, 2015

    ROMUALDO

    Oi, Fabrício, tudo bem? Parabéns pelo blog, estou lendo há dois dias, quase sem parar. Farei um tour pela Europa em dezembro de 2016 e um dos destinos é Berlin. Obrigado pelas informações riquíssimas. Tenho uma dúvida: como você fez o passeio do roteiro do Terceiro Reich? Onibus, bicicleta, a pé? Quero fazer este passeio também, então agradeço por mais esta informação. Obrigado.

    • mm
      Responder janeiro 1, 2016

      Fabricio Moura

      Oi Romualdo, tudo bem?

      Esse roteiro eu fiz a pé e de metro. Vários lugares ficam bem próximos uns dos outros, mas dá para fazer também de bike, mas como alguns lugares são distantes, como o Tempelhof, por exemplo, fazer de metrô é mais rápido.

      Abraços! Boa viagem!

  • Responder março 13, 2017

    Rony Melo

    Cara, sou fascinado pela segunda guerra, e estou perdidão do que visitar na Alemanha, além de Berlim (deixei, por enquanto, no mínimo, 4 noites). Vou passar 8 dias por lá e 8 na França. Parte desse roteiro eu já tinha minerado, mas você quebrou um galhão postando uma porrada de coisas a mais.

    • mm
      Responder março 14, 2017

      Fabricio Moura

      Obrigado, Rony! Que bom que foi útil. Se você puder, vá para Nuremberg também e pertinho de Munique tem o antigo Campo de Concentração de Dachau, tem post no blog sobre o lugar.

  • Responder março 29, 2017

    Alexandre Portugal

    Fala Fabricio blz? Estou indo no verão e pretendo passar 5d e 4n em Berlin. Com relação ao Campo de Concentração de Sachsenhausen vc acha que dá para ir e voltar em um dia?

    • mm
      Responder março 29, 2017

      Fabricio Moura

      Oi Alexandre, tudo bem? Dá sim, a viagem dura uns 40min de trem, é pertinho.

Deixe uma resposta