Vamos falar um pouco sobre os queijos fedidos da França?

os queijos fedidos da França

Todas as vezes em que eu visito um país, sempre vou a um supermercado local. Por duas razões: comprar comidinhas para abastecer o quarto e assim dar aquela economizada e provar ou comprar produtos locais. Como fã de um bom queijo, em Paris eu fui atrás dos queijos franceses, como não poderia deixar de ser.

E foi quando eu entrei no primeiro mercadinho de bairro e vi que aqueles queijos que a gente paga uma pequena fortuna no Brasil eram vendidos por alguns poucos euros, eu quase fiquei louco.

Quando percebi, a cestinha estava cheia de queijos e vinhos. Paris era a primeira etapa da minha viagem, mas o preço era tão bom que eu não me importaria de carregar aqueles queijos franceses maravilhosos e aquelas garrafas de vinho para onde eu fosse até retornar ao Brasil.

Só para vocês terem uma ideia da tentação, uma peça de 200 gramas de queijo Brie por 1.75 euro? Se eu tivesse ficado no Brie estaria tudo bem, mas eu fui tentado pelo Camembert e sua linda embalagem de madeira por apenas 2 euros.

Cheguei no hotel, coloquei tudo na mala e no dia seguinte eu embarquei cedo para Riga, na Letônia. Quando eu abri a minha mala no hotel, senti um cheiro estranho, mas não sabia se aquele odor vinha da mala ou do esgoto do banheiro. Como poderia vir da mala? Não tinha nada estragado ali.

Pois bem, eu saí para passear pela cidade e quando retornei a noite, ao abrir o quarto, voltei a sentir aquele cheiro estranho. Ainda pensei comigo “como pode um hotel legal como esse ter esse cheiro de esgoto no quarto?” A medida que os dias iam passando, continuava aquele cheiro lá, eu abria a janela para que o ar gélido da Letônia limpasse o ambiente, até que resolvia.

Depois de Riga eu segui para Tallinn na Estônia, quando eu cheguei no quarto do hotel e abri a minha mala eu descobri de onde vinha aquele cheio.  Era do queijo Camembert. Não sei como as minhas roupas não ficaram fedendo como aquele queijo maldito.

Queijos fedidos da França: o tal Camembert

Coloquei o queijo no frigobar e toda vez que eu abria a porta, vinha o cheiro cada vez pior. Parecia que tinha alguma coisa morta dentro do quarto. Pensei que a qualquer momento alguém viria reclamar do odor, até que a camareira deixou um bilhetinho.

Com muita dor no coração eu joguei meu Camembert fora, na lixeira do corredor do hotel. Mas como uma maldição, aquele queijo ainda parecia me perseguir e no outro dia, quando saí do quarto para tomar o café da manhã, o corredor inteiro do hotel estava fedendo.

Só podia ser a maldição do queijo francês, não conseguia me livrar daquilo de jeito nenhum. Até que no dia seguinte o defunto não estava mais lá na lixeira, mas quando abria o frigobar, o cheiro continuava lá, não forte como antes, mas estava lá. Parecia um lembrete bizarro.

Queijos fedidos da França: o tal Camembert

Perguntando ao mestre Google, eu vi que o Camembert da Normandia está entre os queijos mais apreciados pelos franceses. E também entre os mais fedidos.

E foi aí que um amigo francês me disse que “se você esquecer um Camembert da Normandia na geladeira por uma semana, é melhor jogar a geladeira fora”. Poxa, porque não me deu essa informação antes?

Por tanto amigos, se vocês forem para a França, podem comprar os vinhos e as geleias a vontade, menos o tal do queijo fedido, para o seu bem.



Se você estiver procurando onde ficar em Paris, aqui no blog tem um post bem completo explicando os melhores bairros e onde você deve evitar. Veja aqui. Mas deixo algumas dicas abaixo.

Na minha primeira vez em Paris me hospedei no hotel Bonséjour Montmartre, que tinha nada menos que 4 estações do metrô perto e ficava a uns 15 minutos de caminhada da Gare du Nord. Eu paguei o equivalente a 280 reais na diária com café da manhã.

Já na minha segunda vez em Paris eu fiquei no sensacional Hotel Saint-Louis Pigalle. O hotel também fica em Montmartre, coladinho na estação Pigalle do metrô. Entretanto o que eu mais gostei nesse hotel, é que os quartos tem uma atmosfera de casa. 

Tem hotéis que não tem como errar e o Mercure Paris Pigalle Sacre Coeur é certamente um deles. O hotel fica coladinho na Basílica de Sacré-Coeur e com estação de metrô ao lado. 

A rede Novotel não tem como errar, são hotéis confortáveis e com preços acessíveis. A dica aqui é o Novotel Paris Les Halles, que fica pertinho do Louvre e tem instalações modernas e muito confortáveis.

Hotel Opera Maintenon é um verdadeiro achado, um hotel duas estrelas, mas com conforto de hotel 4 estrelas e ótimo preço. 

Já pensou, ficar hospedado do lado da Torre Eiffel em Paris e sem pagar uma fortuna? A dica é o Hotel Royal Phare, um hotel super charmoso e confortável localizado a uma quadra da Champ de Mars e a uns 700 metros da Torre Eiffel. 

Outro hotel que é um pequeno achado em Paris, o Hotel De Suede Saint Germain é pequeno, aconchegante e fica em uma rua bem tranquila de Paris.


Como ir do Aeroporto Charles de Gaulle até o centro de Paris
Como ir do aeroporto de Orly até o centro da cidade
Como é passar pela imigração em Paris
Como usar o metrô de Paris
Conheça os 5 golpes mais comuns em Paris


O que fazer em Paris em 4 ou 5 dias
Como visitar a Torre Eiffel
Como visitar o Museu do Louvre sem pegar filas
Dicas para visitar o Museu do Louvre pela primeira vez
Como visitar o Arco do Triunfo
Île de La Cité e Catedral de Notre-Dame
O que fazer em Montmartre
Cemitério do Père-Lachaise










Reservando um serviço com um dos parceiros do blog, você ajuda o Vou na Janela a produzir mais conteúdo e não paga nada a mais por isso. O Vou na Janela só recomenda empresas e serviços em que confia.


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em Bangkok na Tailândia, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

3 Comentários

  • […] achando um relato maravilhoso no blog “Vou na Janela”, que era basicamente a nossa própria experiência, e fim do mistério… os queijos franceses […]

  • Responder fevereiro 18, 2020

    Sarah Gomes

    Hahaha tô aqui finada de tanto rir, eu sou louca por queijos de todos os tipos , e muitas vezes a gente passa por um perrengue , mas tão fedido assim nunca kkkk, amei o relato !

    • mm
      Responder fevereiro 21, 2020

      Fabricio Moura

      Hahahahahaha eu ria da situação e da vergonha

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.