O que fazer em Londres, Inglaterra (roteiro de 4 ou 5 dias)

O que fazer em Londres

Certa vez, andando por uma livraria na região da Trafalgar Square em Londres, eu vi um livro em que o título era “Se você está cansado de Londres, você está cansado da vida”, em tradução direta. Aquele título ilustra bastante a minha relação com a cidade e quando eu sentei para escrever este post – o de número 500 do blog –  sobre o que fazer em Londres, eu tive que me conter para não transformar isso aqui em um livro.

Não que a cidade não mereça página e páginas, mas é que textos como esses precisam ser mais diretos, ninguém tem todo o tempo do mundo, não é mesmo?

A minha relação com Londres começou na adolescência, bebendo da cultura artística e musical da cidade, maravilhado com os cartões postais e com a possibilidade de ser quem você quiser ser. Londres é assim, você pode ser um turista comum, ou o que você quiser sem ninguém apontar o dedo.

Desde então, eu já visitei a terra da rainha várias vezes e quero trazer agora, para vocês, um resumo com o que fazer em Londres para quem nunca esteve lá e também para quem já é habitué da capital do mundo novo.


O que fazer em Londres


Primeiro dia

Comece o seu roteiro por Londres com o pé direito, bem no burburinho de um dos maiores cartões postais do mundo. Direto ao Big-ben e só para que você não se confunda quando chegar lá, o Big-ben é o sino que fica dentro da torre do parlamento. As pessoas acham que é o nome da torre, ou do relógio… tudo bem se enganar, todo mundo se engana.

O que fazer em Londres

Desse ponto você vai ver o parlamento em uma das margens do Rio Tâmisa, a Westminster Bridge, uma das pontes mais famosas da cidade e do outro lado a imponente London Eye. Praticamente atrás do Parlamento fica a Abadia de Westminster. Ela foi fundada em 616, isso mesmo amigos, e nela são coroados reis e rainhas.

O Príncipe Charles e a Princesa Diana casaram nela, assim como o Príncipe William e a Kate Middleton. Só para sentir a importância desse lugar. Do lado de fora, a abadia é lindíssima, por dentro é absolutamente fantástica.

O que fazer em Londres: Abadia de Westminster

Atravessando a Westminster Bridge, a gente chega na London Eye, ela é um dos pontos turísticos mais novos de Londres e em pouco tempo se tornou um passeio obrigatório para vem vai visitar a cidade.

Inaugurada em 2000 como comemoração pela chegada do novo milênio, foi batizada de “Millennium Wheel”, ou Roda do Milênio mas ficou famosa mesmo pelo nome London Eye. Aqui no blog tem um post completo sobre o passeio, clique aqui.

O que fazer em Londres

Atrás da London Eye fica o Parque do Jubileu, um parque novo e cheio de quiosques com cafés legais. Ao longo dessa margem do Rio Tâmisa fica o The Queen’s Walk, um calçadão que vai além da Waterloo Bridge onde fica o Southbank Centre, um espaço com galerias de arte, exposições, restaurantes e cafés. No inverno e especialmente nas semanas de dezembro, acontece um festival de inverno com bebidas e comidas típicas de todos os cantos da Europa, é simplesmente maravilhoso.

O que fazer em Londres: Carrossel em Queen’s Walk

O que fazer em Londres

O que fazer em Londres: Southbank

Pouco mais a frente, um ponto muito procurado de Londres, a Tate Modern, em frente a ela a Millennium Bridge e do outro lado da ponte a lindíssima Catedral de St. Paul’s. Pode ser muita coisa para um dia só, neste caso, eu dedicaria a tarde para visitar a Tate Modern, uma das galerias de arte mais famosas do mundo e que funciona em uma antiga fábrica revitalizada na beira do rio.

Dica: Visite a Tate Modern e depois pegue o Tate Boat que segue pelo Rio Tâmisa e para exatamente em frente a Tate Britain, a outra galeria sensacional que fica depois da Westminster Bridge.

O que fazer em Londres: Millennium Bridge e a Catedral de St.Paul ao fundo

Para finalizar esse dia, eu recomendo um passeio de barco pelo Rio Tâmisa. As embarcações saem do pier ao lado da Westminster Bridge e o passeio do pôr do sol é o mais bacana nos dias de verão. No inverno o passeio perde um pouco do brilho, já que (acreditem) em Londres anoitece por volta das 16h. No auge do inverno, por volta  das 15h30 já é noite e fica a dica para você se programar melhor.

No segundo dia

Comece o seu segundo dia em Londres visitando o British Museum, um dos mais famosos do mundo. O lugar foi aberto em 1753 e por muitos anos foi a atração mais visitada do Reino Unido, ele reúne mais de 8 milhões de peças que ajudam a contar a história de conquistas, lutas, guerras, nascimento e declínio de civilizações, há mais de 2 milhões de anos até o nosso presente.

Leia o post completo aqui

como visitar o British Museum

O que fazer em Londres

Dedique pelo menos uma manhã inteira ao British Museum, já que eu sei que nem sempre a gente tem tempo suficiente para passar um dia inteiro no museu.

Depois, pegue o metrô e desça na estação do Covent Garden, um mercadão lindo que é um lugar excelente para almoçar. Eu adoro o restaurante do Jamie Oliver e você não vai acreditar em como é barato.

O que fazer em Londres: Covent Garden

O que fazer em Londres: músicos no Covent Garden

Atrás do Covent Garden fica o London Transport Museum, um museu dedicado aos clássicos meios de transporte londrinos, e conta com os ônibus antigos e os primeiros trens do metrô da cidade. Pode ser uma opção bacana para visitar, mas se você não quiser, eu tenho uma ótima dica.

O que fazer em Londres: Trafalgar Square

Siga para a Trafalgar Square (dá pra ir a pé) e lá visite a fantástica National Gallery, ela é sem dúvidas a mais completa galeria de arte que você poderá conhecer nesse canto do mundo.

São quase 2.500 pinturas que datam desde a metade do século XIII até o início do século XX, todas reunidas em um lugar gigantesco, com pé direito alto e salas decoradas com todo requinte que a monarquia britânica exige. Lá dentro, fotos não são permitidas, mais uma razão para você guardar bem na memória tudo que seus olhos puderem ver e prepare-se para ver os grande mestres: Monet, Da Vinci, Van Gogh, Cézanne… e a lista é longa.

O que fazer em Londres

Termine o dia com o charme, as luzes e os restaurantes e bares em Picadilly Circus, a lendária rua londrina.

Picadilly Circus

Terceiro dia

No seu terceiro dia em Londres, volte para a Trafalgar Square e siga em direção ao Palácio de Buckingham. Tente fazer esse roteiro no domingo, pois é quando a The Mall, a avenida que passa ao lado do St.James Park (que também vale muito a visita), fica fechada para o trânsito.

The Mall, a avenida que passa do lado do St.James Park e lá ao fundo o Palácio de Buckingham

Memorial

No fim da avenida fica o memorial da Rainha Victoria e dali é o melhor ponto para ver a cerimônia da troca da guarda do Palácio de Buckingham.

Leia o post completo aqui

A bandinha tocando Yellow Submarine

troca da guarda do Palácio de Buckingham

O que fazer em Londres

Depois da troca da guarda, a minha dica é um passeio pelos mais famosos parques de Londres, e todos ficam no entorno do Palácio de Buckingham, como o St.James e o Green Park. Siga pela Constitution Hill e chegue ao mais famoso de todos, o Hyde Park.

É o mais famoso, mais visitado e mais fotografado. Em uma comparação, o Hyde Park está para Londres assim como o Central Park está para Nova York e o Parque do Ibirapuera está para São Paulo. É lá onde os britânicos vão tomar sol nas pernas depois de longos meses de inverno e onde acontecem vários festivais de música e concertos nos verões.

Leia o post completo sobre os parques de Londres aqui

Camden Town

Camden Town

A tarde eu recomendo pegar o metrô e ir para Candem Town. Camden, para os íntimos e apaixonados como eu, foi o lar de Amy Winehouse e talvez você tenha ouvido falar desse bairro londrino por conta da sua moradora mais famosa. Amy viveu e morreu ali e certamente ela continua lá, seja nas obras dos artistas – ano passado inauguraram uma estátua – seja na atmosfera única.

Camden Town tem as lojas mais excêntricas e as feiras mais malucas. É lá que fica o mercado mais famoso, o Camden Market e o Camden Lock e pode ser comum as pessoas confundirem o mercado com o bairro, pra você ver a singularidade entre eles.

Leia o post completo aqui

Quarto dia

No seu quarto dia, pegue o metrô e vá direto para a estação Tower Hill. Ali, você vai visitar a Torre de Londres, um castelo histórico que fica na margem norte do rio Tâmisa. Fundado por volta de 1066, a Torre Branca em seu centro foi obra do rei Guilherme I em 1078.

Torre de Londres

A fortaleza foi um símbolo de opressão infligida pela realeza e foi usado como prisão de 1100 até 1952. Lá dentro, são vários edifícios localizados dentro de dois anéis de enormes muralhas e um fosso. Reserve a manhã para visitar a Torre de Londres e logo em frente a ela fica a Tower Bridge.

Tower Bridge

Na minha modesta opinião, ela é a ponte mais bonita do mundo. Ea foi inaugurada em 1894 para facilitar o fluxo de pessoas no East End de Londres. São duas torres em estilo gótico com 65 metros de altura, unidas por duas passarelas e logo abaixo uma ponte levadiça. É justamente estas passarelas que unem as torres que rende uma das vistas mais peculiares de Londres, de cima do Rio Tâmisa.

Depois da ponte, siga para o Borough Market para almoçar nas dezenas de restaurantes ou barraquinhas de comida. Vá direto ao tradicional fish and chips (peixe com batata frita). Fritura pura, mas é muito bom.

Borough Market

Depois, volte em direção a Tower Bridge e pare no The Shard. Ele é o edifício mais alto da Europa, são 310 metros de altura em 72 andares. É o ponto mais alto que você irá alcançar dentro de Londres. É tão alto que a gente consegue ver além da cidade. O prédio é um complexo com escritórios, restaurantes, um hotel e três andares de vista panorâmica. Vale muito a pena, especialmente no fim de tarde.

Leia mais sobre lugares para ver Londres de cima

Por fim, que tal um passeio bem tradicional? Que tal voltar para a Trafalgar Square em um tradicional ônibus de dois andares?

ônibus de dois andares

O que fazer em Londres

A linha 15 parte de um ponto pertinho da Torre de Londres e achar o ponto é fácil. Saindo na estação Tower Hill, vire à direita, atravesse a rua pela passagem subterrânea, suba a escada à esquerda e você já vai ver o ponto de onde sai a linha 15.

Os ônibus passam a cada 15 minutos entre as 9h30 e 18h30, a viagem da Tower Hill a Trafalgar Square dura exatamente 25 minutos, claro, pode acontecer um atraso vez ou outra mas sabe a pontualidade britânica? É isso aí.

Leia o post completo aqui

Quinto dia

Se você tiver um quinto dia em Londres, vale um passeio bem incomum, mas que eu adoro. Um tour pelo subterrâneo da cidade, são estações de metrô que foram abandonadas, assim como túneis, rotas de fugas que foram usadas durante a Segunda Guerra Mundial contra os devastadores ataques Nazistas, além de muitos abrigos de guerra.

Passeio pelo subterrâneo de Londres

O legal da visita é poder observar um lugar que ficou congelado no tempo e incrivelmente preservado. Além disso, a estação é usada para filmagens, “V de Vingança” foi rodado lá, tem até um trem antigo parado em uma das plataformas.

Leia o post completo aqui

Ainda falando em metrô, os fãs de Harry Potter vão amar um passeio pela Kings Cross e St.Pancras. É lá que fica a plataforma 9 ¾ onde todo fã da série (e nem tão fãs assim) fazem a tradicional foto empurrando o carrinho de bagagens.

A famosa plataforma

A tarde, siga para Nothing Hill, o bairro super agradável e que tem uma feirinha ótima na Portobello Road. O lugar é cheio de lojas, cafés, restaurantes ótimos para o almoço.

Finalize o dia no Regent Park, ele fica um pouco ao norte do Hyde Park e de Kensington Gardens.Foi lá que uma vez eu tive a visão épica de Paul McCartney andando de bicicleta e quase tive um pequeno ataque cardíaco. Claro, o eterno Beatle estava com dois seguranças e eu jamais atrapalharia o lazer dele, mas vontade não faltou.

Regent Park

Como vocês puderam perceber também, todo esse roteiro pode e deve ser feito a pé, pois são lugares muito próximos uns dos outros e a ideia desse post é essa mesmo, facilitar ao máximo para você não gastar com deslocamentos.

Dica: Você pode trocar o quinto dia também por um bate-volta até Stonehenge, algo que eu também recomendo muito.

Leia o post completo aqui


Posts para ajudar na sua viagem


Planejando a sua viagem

Como usar o metrô de Londres
Imigração no aeroporto de Heathrow
10 dicas para iniciantes em Londres
O que fazer em Londres sem gastar nada
Como chegar a Stonehenge

Lugares para visitar

7 parques e jardins em Londres para conhecer
Um passeio por Canden Town
Um passeio econômico pelos ônibus de 2 andares de Londres
Londres e a Agulha de Cleópatra
Como é o passeio pela London Eye
Um passeio pelos subterrâneos de Londres
5 lugares para ver Londres de cima
Troca da guarda no Palácio de Buckingham


Procurando hospedagem em Londres?


Olha a nossa lista de sugestões no Booking.com. Reservando um hotel pelo Booking, você ajuda o blog e não paga nada a mais por isso. Clique aqui


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestPrint this page
mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

Seja o primeiro a comentar