O que fazer em São Petersburgo na Rússia (Roteiro de 3 dias)

O que fazer em São Petersburgo

São Petersburgo é a segunda maior cidade da Rússia e também a mais visitada. Um lugar que no passado radiante representou uma vitrine de luxo da Rússia para o mundo. Em meio a palácios, catedrais opulentas e fortalezas históricas, vou te dar todas as dicas com o que fazer em São Petersburgo.

Neste post eu vou fazer um roteiro de 3 dias na cidade, que eu acho que é o tempo razoável. Se você tiver uma disponibilidade maior, recomendo fica 4 dias cheios.

Eu fiz a tradicional dobradinha Moscou-São Petersburgo. Apesar de serem só duas cidades em um país gigantesco, acho uma boa maneira de conhecer duas das facetas mais famosas da Rússia. De um lado o tradicionalismo soviético de Moscou e do outro o luxo da era dos Czares de São Petersburgo.

Para ajudar o planejamento da sua viagem, recomendo ler os posts abaixo:

Como ir de Moscou a São Petersburgo de trem ou avião
Como é voar com a Aeroflot de Moscou a São Petersburgo
Seguro viagem para a Rússia
Onde se hospedar em São Petersburgo

O que fazer em São Petersburgo: A cidade congelada no inverno


Um pouco de história


Para entender São Petersburgo, é necessário falar um pouco da sua história. A cidade foi fundada pelo Czar Pedro, o Grande em 1703, para ser a capital do Império Russo, que até então, era em Moscou.

A cidade surgiu do nada, em uma posição geográfica próxima da Europa e de defesa do Golfo da Finlândia e do Mar Báltico. Pedro queria que a sua nova cidade fosse grandiosa, que mostrasse para os vizinhos europeus – e para o mundo – o poder e riqueza dos russos. Por isso a cidade tem tantos palácios e construções grandiosas.

São Petersburgo nasceu como Sankt-Peterburg, já se chamou Petrogrado e de 1924 a 1991 – época do fim da União Soviética –  foi Leningrado. Talvez você tenha estudado isso no colégio. Essa é a história de São Petersburgo bemmmm resumida, só para você se situar no contexto histórico antes da gente entrar no post com o que fazer em São Petersburgo.

O passado soviético ainda presente em São Petersburgo


O que fazer em São Petersburgo


Museu Hermitage

Museu Hermitage é simplesmente a principal atração turística de São Petersburgo e uma das mais importantes e visitadas da Rússia. Não é exagero dizer que ele é um dos principais museus do mundo e um dos mais impressionantes que eu já visitei.

Por mais que as credenciais sejam grandiosas, nada se compara a estar cara a cara com Museu Hermitage e suas salas suntuosas. Falando nisso, são mais de mil salas e grandes salões tão bonitos que acabam ofuscando os mais de 3 milhões de peças que compõem o seu acervo.

Leia o post completo sobre a visita

Palácio de Inverno

A sala do trono

Fortaleza de Pedro e Paulo

No lado oposto ao Museu Hermitage, do outro lado do Rio Neva fica a Fortaleza de Pedro e Paulo. Foi nela que tudo começou, a fortaleza foi a primeira construção da nova cidade. Pedro tinha acabado de tomar a região dos invasores suecos e a fortaleza foi erguida justamente para proteger a região dos invasores.

Dentro da fortaleza existe uma pequena cidade, com igrejas e prédios históricos. Foi o primeiro centro de São Petersburgo, que na época se chamava Sankt-Peterburg.

Visitar a fortaleza é um dos passeios obrigatórios para quem vai a São Petersburgo, de lá a gente ainda tem uma das vistas mais bonitas da cidade.

Quando eu visitei São Petersburgo era inverno e o Rio Neva estava completamente congelado e as pessoas atravessavam o rio de um lado para o outro, entrando e saindo da fortaleza. Chegava a ser surreal!

A Fortaleza de São Pedro e Paulo e o Rio Neva congelado

Por dentro da fortaleza

O que fazer em São Petersburgo: Caminho que leva até um dos pontos de observação da fortaleza

A vista da cidade congelada

A Grande Mesquita

Pertinho da Fortaleza de Pedro e Paulo fica a Grande Mesquita de São Petersburgo. A gente não consegue visitar, só muçulmanos moradores da cidade que podem entrar. Porém, o mais bacana dessa mesquita é o mosaico incrível que adorna uma de suas entradas. Certamente vai ter um pequeno grupo de pessoas fotografando e fazendo seus selfies.

O que fazer em São Petersburgo: A Grande Mesquita

Detalhe da Grande Mesquita

Catedral do Sangue Derramado

A Catedral do Sangue Derramado é um dos cartões postais de São Petersburgo. O nome oficial dela é Igreja da Ressurreição do Salvador, mas ela ficou conhecida como Sangue Derramado pois ela foi construída no lugar em que o Czar Alexandre II foi assassinado, inclusive, ele está sepultado dentro dela. A arquitetura da catedral foi inspirada na Catedral de São Basílio, aquela lindíssima que fica na Praça Vermelha em Moscou.

Uma curiosidade, é que depois da ascensão do comunismo e surgimento da União Soviética a partir de 1922, a catedral foi abandonada pois o país passou a ser um estado ateu. Durante anos, a catedral foi usada como depósito de alimentos, quase foi destruída durante a Segunda Guerra Mundial e começou a ser restaurada nos anos 70. Só com o fim da União Soviética em 1991 que a igreja voltou a ser um templo religioso.

Catedral do Sangue Derramado

Catedral de São Isaac

A Catedral de São Isaac é outro importante templo religioso de São Petersburgo, na verdade é a maior igreja ortodoxa da cidade e uma das maiores do mundo.

O embrião da igreja começou a ser construído em 1710, pouco depois da fundação da cidade. Essa igreja que a gente vê hoje, só começou a ser erguida 7 anos depois e como vale a regra em São Petersburgo, ela é pura ostentação. Para você ter uma ideia, a cúpula dela é revestida com cerca de 100 quilos de ouro. Pensa que isso é tudo? Dentro dela são mais de 300 quilos de ouro revestindo peças, altares e pilares.

Visitar a catedral é bacana, mas o mais legal é subir até o mirante do domo principal de onde a gente tem uma vista super bacana da cidade. Como eu fui no inverno, quase congelei lá em cima. Mas valeu a pena.

O que fazer em São Petersburgo: Catedral de São Isaac

A vista lá de cima

Palácio de verão de Catarina

Mais uma luxuosa jóia arquitetônica dos Czares russos, o Palácio de Verão de Catarina, ao lado do Hermitage, são os dois palácios mais bonitos e impressionantes de São Petersburgo.

O palácio começou a ser construído por Catarina I (esposa de Pedro, o Grande) em 1710 em Pushkin, uma vila distante 30 quilômetros de São Petersburgo. De reinado em reinado, as suas donas sempre ampliaram, remodelaram e adicionavam camadas de luxo ao prédio.

A partir de 1730 a Imperatriz Ana mandou reformar todo o prédio pode dentro e por fora, foi aí que ele ganhou a arquitetura barroca – semelhante ao Palácio de Inverno – e quilos e mais quilos de ouro revestindo o seu interior.

O que fazer em São Petersburgo: Palácio de Verão

Talvez vocês tenham estudado na escola sobre o Cerco a Leningrado (Atual São Petersburgo) pelos Alemães durante a Segunda Guerra Mundial, de 8 de setembro de 1941 a 27 de janeiro de 1944. Nesta época, os alemães não conseguiram entrar na cidade, mas tomaram o Palácio de Verão e o transformaram em quartel militar nazista.

Com o derrota alemã e o fim da guerra, os nazistas destruíram o Palácio de Verão. Por sorte, os russos já tinham removido o acervo riquíssimo, o prédio foi restaurado anos depois e por isso, o Palácio de Verão de Catarina pode ser visitado e admirado.

O que fazer em São Petersburgo: Palácio de Verão

Catedral Naval de São Nicolau

Taí um lugar que não estava nos guias de viagem de São Petersburgo, mas eu tinha visto uma foto dela no Instagram e me apaixonei. Chegando na cidade eu descobri onde era e fui lá.

A construção dela começou em 1753, dentro do plano de fundação da cidade por Pedro, o Grande. E claro, o prédio é lindo em estilo barroco, com paredes azuis e brancas e cúpulas douradas. No meio da neve do inverno ela estava ainda mais linda.

A igreja é dedicada a São Nicolau dos Milages, protetor dos marinheiros e uma homenagem às conquistas dos russos pelos mares do norte.

Rússia no Inverno

Catedral Naval de São Nicolau

Passeio de barco pelo Rio Neva

Taí um passeio bem famoso em São Petersburgo, mas que eu não fiz, pois como visitei a Rússia no inverno, o Rio Neva estava completamente congelado. Era uma camada tão grossa de gelo que as pessoas atravessavam de uma margem para a outra pelo leito do rio.

O passeio de barco pelo Rio Neva percorre o rio em diferentes roteiros e durações. Pesquisando, eu descobri que eles custam em média 500 Rublos por 1 hora de passeio. Os barcos parte dos piers que ficam perto do Museu Hermitage e podem ser comprados nos barcos ou nos quiosques de vendas espalhados pela cidade.

Nevsky Prospekt

A Nevsky Prospekt é a principal rua de São Petersburgo, cheia de lojas, bares, restaurantes, pubs e baladas. Ah, muitas casas de strip também. Para comer e beber, é um ótimo lugar e tem opções para todos os bolsos.

Andar pela Nevsky Prospekt também é um programa bacana, para apreciar a arquitetura, e o vai e vem de pessoas.

O que fazer em São Petersburgo: Nevsky Prospekt


Sugestão de Roteiro


Dia 1: Museu Hermitage e Nevsky Prospekt

Dia 2: Palácio de Verão e passeio de barco pelo Rio Neva

Dia 3: Fortaleza de São Pedro e Paulo, Mesquita e Catedrais


Planejando a sua viagem


calendario

Quando ir

A Rússia é famosa pelos seus invernos rigorosos, com temperatura constantemente abaixo de zero, podendo chegar aos -20 graus facilmente. Por outro lado, as primaveras são frescas os verões são agradáveis. (leia mais aqui)

 

carro

Como chegar

Não existem voos diretos do Brasil para a Rússia, mas chegar até lá é fácil fazendo conexão na Europa ou até mesmo pelos países do Oriente Médio.  A boa notícia é que hoje em dia é muito fácil chegar a Rússia, veja aqui as melhores opções.

 

icon1

Visto

Brasileiros não precisam de visto para entrar na Rússia, a permissão é dada na entrada e vale para 30 dias. Caso você precise ficar um tempo maior, é necessário obter um visto especial. Veja aqui como foi passar pela imigração russa.

 

icon2

Quanto custa

Moscou não é uma cidade cara,  a boa notícia é que tem opções para todos os bolsos e isso foi algo que me surpreendeu muito. Dá para se divertir muito sem gastar rios de dinheiro.

 

icon3

Como se locomover

A melhor forma de andar por São Petersburgo é a pé, mas se você precisar, o transporte público é eficiente e eles tem um bom metrô, rede de bondes e o Uber funciona muito bem lá.

 

icon4

Onde se hospedar

Aqui no blog tem um post com todas as dicas dos melhores lugares para se hospedar em São Petersburgo, as regiões bem interessantes e onde evitar, também.  (clique aqui para ver o post)

 


Reserve um hotel em São Petersburgo


Aproveite as facilidades oferecidas pelo Booking.com e reserve sua hospedagem na Rússia. O Vou na Janela é parceiro do Booking e reservando um hotel por aqui, você ajuda o blog e não paga nada a mais por isso.

Veja aqui o post com as dicas de hotéis que eu recomendo



Booking.com


Compre aqui seus passeios em São Petersburgo



Resolva aqui a sua viagem


Reserve a sua hospedagem pelo Booking.com

Faça aqui o seu seguro viagem internacional

Compre aqui os ingressos para os seus passeios

Consultoria de viagens e roteiros personalizados

Ebooks e guias para download


Sigam o Vou na Janela no Facebook e no Instagram


mm

Fabricio Moura

Meu nome é Fabricio, moro em São Paulo, sou designer e apaixonado pelo mundo. Descobri que viajar é se perder e se encontrar. Se conhecer melhor e se amar mais. Acumular histórias e experiências. Vamos?

22 Comentários

  • Responder maio 17, 2018

    Analuiza

    Embora eu tenha gostado muito mais de Moscou – acho que por conta de uma sisudez mais apurada – São Petersburgo é uma cidade absurda de tão bonita!!! Ela parece uma joia de tão espetacular. Gostaria muito de retornar um dia e ver tudo isso novamente! 🙂

    • mm
      Responder maio 17, 2018

      Fabricio Moura

      Olha, eu também gostei bemmmmm mais de Moscou. São Petersburgo é bem polido e Moscou é algo mais em estado bruto mesmo.

  • Responder maio 17, 2018

    Luciane

    Amei seu roteiro, ano passado pesquisei muito sobre a Russia, pretendia ir esse ano, mas por conta da copa achei melhor adiar a viagem para 2019.

    • mm
      Responder maio 17, 2018

      Fabricio Moura

      Eu fui agora em março, estava ge-la-do, peguei -18 graus em Moscou, mas amei! Naaaaa verdade, eu gostei bem mais de Moscou do que de São Petersburgo.

  • Responder maio 17, 2018

    Eloah Cristina

    UAU! Não sabia que tinha tantas coisas para ver e fazer em Petersburgo. Quem sabe um dia planejo uma viagem para conhecer. Só precisamos esperar eles desistirem da pena de morte para pessoas LGBT, né? =(

    • mm
      Responder maio 17, 2018

      Fabricio Moura

      A questão LGBT na Rússia realmente é algo muito triste, confesso que nos primeiros dias eu andei lá com medo, mas teve um momento que eu precisei desencanar para não comprometer a viagem. Mas não é só na Rússia, não, nos Emirados Árabes, no Qatar, Arábia Saudita é ainda pior.

  • Responder maio 17, 2018

    Luisa Galiza

    A Rússia é um lugar que tenho vontade de conhecer… Mas sempre acaba saindo dos meus planos… O frio de lá me assusta um pouco…rsrs Acha tranquila ir sozinha?!

    • mm
      Responder maio 17, 2018

      Fabricio Moura

      São Petersburgo é bem ocidental, é muito tranquilo para quem viaja sozinho. O frio é de doer nos ossos, em Moscou eu peguei -18.

  • Só 3 dias? Parece até maldade de tão pouco. Mas você dividiu seu roteiro muito bem!

    • mm
      Responder maio 17, 2018

      Fabricio Moura

      hehehhehe pois é, mas dá pra aproveitar bem nesses 3 dias.

  • Responder maio 18, 2018

    Luciana

    Tenho sentimentos bem contrastantes quanto à Rússia, mas ao mesmo muita curiosidade. Infelizmente esse ano com a Copa, não vai dar!

    • mm
      Responder maio 18, 2018

      Fabricio Moura

      Pois é, eu só fui pra poder produzir conteúdo para os meus leitores, pois não seria uma prioridade mesmo. Mas olha, não vou mentir, não me arrependi de ter ido.

  • Responder maio 18, 2018

    Marcia Picorallo

    Que linda a cidade no inverno! Quando vi o ri congelado, na hora pensei se era possível caminhar sobre ele, o que você acabou confirmando no texto. Aposto que só quem é de país tropical pensa nessas coisas…

    • mm
      Responder maio 18, 2018

      Fabricio Moura

      Era a coisa mais normal eles atravessarem o rio congelado, eu fiquei chocado. Mas arrisquei umas caminhadinhas hahahha

  • Responder maio 18, 2018

    Lulu Freitas

    Que cidade linda! Sonho em conhecer o Hermitage e, como você disse, acho que não estamos preparados para sua grandiosidade. Lindo post.

  • Responder maio 19, 2018

    angela sant anna

    bahh st petersburg eh muito massa ne! o jean quer conhecer ha muito tempo, desde que nos conhecemos e ate agora n tivemos oportunidade. espero que ano q vem role essa viagem, mas nao no inverno pq não sobrevivo nao aheuaheuahe

    • mm
      Responder maio 19, 2018

      Fabricio Moura

      Vai no verão pelo amor de Deus hahahhahahahhaha

  • Responder maio 19, 2018

    Itamar Japa

    Sensacional! São Petersburgo é incrível mesmo! Adoramos a cidade! Da lista toda nos faltou o Palácio de verão de Catarina. ;( Votaremos em breve. Excelente post!

    • mm
      Responder maio 19, 2018

      Fabricio Moura

      Mas vou confessar que eu gostei mais de Moscou, achei mais autêntico.

  • Ah, só o Hermitage já me convenceria a fazer essa visita, mas a catedral que parece feita de doces não fica atrás em beleza. Aliás, que cidade! As suas fotos estão ótimas. Será que com o Mundial de Futebol os voos ficam mais baratos? Não parece, né?

    • mm
      Responder maio 20, 2018

      Fabricio Moura

      É como você disse, só o Hermitage já valeria muito a pena. A catedral é linda, mas eu acho a São Basílio em Moscou ainda mais bonita. Sobre os voos, eu acho bemmmm difícil.

  • Responder junho 1, 2018

    Edson Amorina Jr

    Fabricio, muito bom roteiro, cidade rica para passear, né? Esperando passar a correira da copa para planejar uma viagem para Russia.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.